Carregando...

"Bom dia! Jesus, nos acolha em seu coração para que sejamos capazes de perceber tudo aquilo que é preciso ser trabalhado em nós. Deus quer curar nossas feridas, mas para isso precisamos estar atentos, escutar a palavra e fazer escolhas que orientem o rumo de nossas vidas. Que seu dia hoje seja de escuta e você possa sentir o trabalhar de Deus para enfrentar os desafios com fé e coragem." -

SÃO LUÍS E SANTA ZÉLIA: ZELO EM FAMÍLIA PELAS COISAS DE DEUS
26/04 a 02/05/21

1º passo = Encontro
(acolhida) | 10 min

(Cafezinho, se houver. Também pode ser oferecido no final da reunião). Quebra-gelo: Escolha no seu livro, um quebra-gelo ideal para sua célula.

2º passo = Exaltação
15 min.

(As músicas devem corresponder ao louvor e à adoração)

Louvor

1) à escolha
2) à escolha

3º passo = Edificação
(ensino) 40 min
Leitura:
Js 24, 14-18
Salmo:
Salmo 127

“Eu e minha casa serviremos ao Senhor”. Certamente você já ouviu esse versículo e talvez até já tenha cantado a música do padre Jonas Abib, ao menos uma vez em sua caminhada. 

Essa passagem, assim como a história de Josué, mostra a cada um de nós que devemos declarar ao Senhor que não apenas individualmente, mas junto à nossa família, venceremos o mal e chegaremos até o Céu.

Como é bom quando temos em nossa caminhada pessoas que nos inspiram a buscar a vontade de Deus para nossa vida nesta caminhada rumo ao Céu! Para que nós possamos ser de Deus, é preciso buscar grandes inspirações. Os santos certamente são grandes exemplos para nós.  Por isso, hoje meditamos um pouco a vida de um santo casal - Luís e Zélia Martin, os pais de Santa Teresinha do Menino Jesus. 

Quando muito jovens, ambos nutriam em seus corações o desejo de entrar numa comunidade religiosa, porém não foram aceitos nas congregações que almejavam. Daí tiramos o primeiro ponto de reflexão: 1. nem sempre nossos planos são concretizados e não devemos nos abater e entristecer. Ao perceberem que não seriam aceitos no caminho do serviço religioso, ambos compreendem que essa não era a vontade de Deus para suas vidas. Zélia começa então a se dedicar a fazer rendas e bordados, enquanto Luís resolveu se dedicar mais ao trabalho de relojoeiro. Como Luís e Zélia, 2. devemos sempre buscar enxergar e perceber a vontade de Deus para nossa vida.

Como Deus escreve certo em linhas certas, o encontro dos dois acontece em 1858, quando cruzavam uma ponte sobre um riacho em Alençon, na França. Ao ver Luís, Zélia soube imediatamente em seu coração, por uma voz interior que lhe dizia: “Foi este que eu preparei para ti”. Ele seria o homem da sua vida.

De fato, os dois se casaram três meses depois. Frei Patrício Sciadini, em seu livro sobre os pais de Santa Teresinha, coloca que “É próprio do mundo da tecnologia ser rápido demais em algumas atitudes e demorado demais em outras, que comprometem para sempre. O medo do definitivo, do “para sempre”, impede a felicidade de muitas pessoas”. Luís e Zélia tinham a certeza do amor e não demoraram para se casar.

Não seria apesar do casamento, mas no casamento e pelo casamento, que Luís e Zélia se santificariam. Viriam a demonstrar que a vida conjugal era o ponto de partida para um em companhia do outro, buscar realizar a vontade de Deus. A responsabilidade da família ergue-se às alturas de vocação. Desse exemplo podemos tirar que 3. não é apesar da nossa família, mas sim em nossa família e por nossa família, que faremos a vontade de Deus em nossas vidas.

O casal assumiu de bom grado os planos de Deus em suas vidas, e não deixaram de buscar a Deus constantemente, participando da Santa Missa, confessando-se frequentemente e buscando sempre agradar e servir a Deus. Da união do casal nasceram nove filhos. Quatro deles morreram prematuramente e as cinco filhas que sobreviveram tornaram-se freiras: Marie, Pauline, Léonie, Celine e Teresa (a mais nova).

Ao doar inteiramente sua vida ao Senhor, Luís, como relojoeiro, buscava dar testemunho de sua fé. Uma das formas era, aos domingos, fixar no portão de sua casa uma placa com os dizeres: “Domingo é dia do Senhor, servimos só a Ele”. Podemos, por esse exemplo, 4. saber que na simplicidade da nossa rotina, podemos e devemos buscar a santidade.

Luís e Zélia Martin são exemplos de que nosso chamado para servir a Deus pode estar em nosso cotidiano: na nossa casa, em nosso trabalho, em nossa rotina. Basta que estejamos atentos à voz de Deus para nós. Que São Luís e Santa Zélia, assim como sua filha Santa Teresinha, nos inspire a buscar a vontade de Deus em nossas vidas.

Dica: quem quer saber mais sobre a vida desses santos pode ler o livro: “Um casal especial – Os pais de Santa Teresinha”, de Frei Patrício Sciadini, publicado pela editora Canção Nova.


Perguntas: 
1. Como podemos estar atentos à vontade de Deus em nossas vidas?
2. Como a célula me ajuda na busca da santidade em minha rotina?


  
4º PASSO = EVANGELIZAÇÃO | Nesta etapa da célula é muito importante recordar que cada membro é um discípulo e missionário, conforme a nossa “visão celular” e que devemos ao longo da semana evangelizar nas mais diversas formas que existe para se evangelizar, especialmente através do testemunho e com os seus Oikos.

5º PASSO = ENTREGA (Oração) | 10 minutos (orar pelas necessidades da Igreja, da célula, de seus membros e de pedidos apresentados na hora da oração). 

MEDITAÇÃO: Senhor, dai-me a graça e o dom de saber servi-lo nas condições que o Senhor me colocou. Na vida que eu tenho, no meu dia a dia em família, com meu trabalho e em todas as atividades que eu realizo. Dai-me a serenidade de aceitar que alguns planos acontecerão como eu desejo e outros simplesmente não serão da forma que eu sonhei. Creio verdadeiramente que o Senhor está à frente de todos eles e que eu vou saber cumprir minha missão cristã em todas as situações, assim como o casal Luís e Zélia.

VIVÊNCIA: Como você pode testemunhar sua fé em sua rotina? Vimos hoje que São Luís colocou uma placa em sua casa sobre a importância do domingo. Diversos membros de célula mantêm em suas casas banners e placas com os dizeres “Aqui se reúne uma célula católica” ... Pense em algum sinal evangelizador que você também pode usar para demonstrar sua fé.  


Estudos Anteriores

Colaboradores da evangelização pela comunicação