Carregando...

"Bom dia! Jesus, nos acolha em seu coração para que sejamos capazes de perceber tudo aquilo que é preciso ser trabalhado em nós. Deus quer curar nossas feridas, mas para isso precisamos estar atentos, escutar a palavra e fazer escolhas que orientem o rumo de nossas vidas. Que seu dia hoje seja de escuta e você possa sentir o trabalhar de Deus para enfrentar os desafios com fé e coragem." -

A MISERICÓRDIA DE DEUS - REMÉDIO PARA O MUNDO
12 a 18/04/21

1º passo = Encontro
(acolhida) | 10 min

(Cafezinho, se houver. Também pode ser oferecido no final da reunião). Quebra-gelo: Escolha no seu livro, um quebra-gelo ideal para sua célula.

2º passo = Exaltação
15 min.

(As músicas devem corresponder ao louvor e à adoração)

Louvor

1) à escolha
2) à escolha

3º passo = Edificação
(ensino) 40 min
Leitura:
Jo 20, 19-31
Salmo:
Salmo: 118, 1-9

No primeiro domingo depois da Páscoa (11 de abril), celebramos a festa da Divina Misericórdia. A festa foi instituída em toda a Igreja no ano 2000 pelo papa João Paulo II.

Uma festa que foi solicitada por Jesus a uma “pequena” freira polonesa, Santa Faustina. Em 1931, Jesus apareceu a ela e transmitiu-lhe o desejo de ser conhecido como misericordioso. Uma das frases importantes para essa devoção é a afirmação do Senhor à santa: “A humanidade não encontrará paz enquanto não se voltar com confiança para a minha misericórdia” (Diário 300).

A mensagem de Jesus à Santa Faustina aos poucos se espalhou pelo mundo inteiro, contando com o grande apoio de São João Paulo II, que publicou a encíclica sobre a Divina Misericórdia chamada Dives in Misericórdia.
É neste grande mistério do coração de Jesus misericordioso que queremos mergulhar nessa semana e nos deixar lavar pelo sangue e água que brotam do coração do Senhor. 

Se queremos de fato ser de Deus, precisamos confiar e fazer a experiência da misericórdia a cada dia! O que precisamos saber para fazer essa experiência?

O medo nos paralisa - Na passagem que lemos hoje, vimos que os discípulos estavam de portas trancadas com medo dos líderes judeus (vers.19) e a primeira palavra do Senhor a eles foi: “Que a paz esteja com vocês”. Os discípulos de Cristo já sabiam que o sepulcro estava vazio e que Jesus já havia falado com Maria Madalena, porém eles ainda estavam com medo! Por que? Porque eles ainda não tinham passado pela experiência do encontro com Cristo ressuscitado. O medo os deixaram trancados, paralisados, estagnados, assim é conosco também quando estamos com medo de alguma situação como: o pecado, a saúde, o desemprego, os filhos, a falta de segurança, vida financeira, medo do futuro… Fazer a experiência com o Senhor que está VIVO é ter em primeiro lugar paz no coração, na vida e em todas as decisões.

Sentir a misericórdia do Senhor - “Veja as minhas mãos e ponha seu dedo nelas. Estenda a mão e ponha no meu lado. Pare de duvidar e creia! (vers.27). Um ponto significativo nessa história é que Tomé estava lá fora, enquanto os outros se escondiam. Não que ele fosse melhor que os outros, mas este fato mostra que não temia aparecer em público. E outros fatos também: logo depois de ressuscitar Lázaro, Jesus decidiu voltar à Judeia, mas Seus discípulos se mostraram temerosos, pois acabaram de ameaçá-lo na mesma região. Mas Tomé coloca-se ousadamente com o Mestre: “Vamos nós também para morrermos com Ele” (Jo 11,16). O apóstolo não teme seguir o Mestre e morrer com Ele. Tomé sempre confiou em Jesus!  Precisamos dessa ousadia, fazer a nossa experiência pessoal com a misericórdia do Senhor!  Quem faz a experiência desta grande misericórdia tem sua vida transformada, Jesus nos convida a tocar nele com ousadia e fé.  

Saber que a misericórdia cura e liberta - “Porém ele estava sofrendo por causa dos nossos pecados, estava sendo castigado por causa das nossas maldades. Nós somos curados pelo castigo que ele sofreu, somos sarados pelos ferimentos que ele recebeu” (Is 53, 5). O remédio para o nosso pecado é a misericórdia do Senhor, não podemos nos afastar dela pelo fato de sermos pecadores, muito pelo contrário, é pelo fato de sermos pecadores que precisamos fazer a experiência de todos dias contar com misericórdia do Senhor. Tome posse na sua vida que você foi curado e libertado, pelos méritos de Cristo. Por isso o convite do Senhor para nós: “Veja as minhas mãos e ponha seu dedo nelas. Estenda a mão e ponha no meu lado. Pare de duvidar e creia!” Cristo está dizendo: veja o que eu fiz por você! Ponha mão, isto é, faça a experiência e creia que você hoje está curado e liberto! 

Somos uma geração de bem-aventurados - “Felizes são os que não viram, mas assim mesmo creram” (vers. 29). Jesus estava falando de nós, que um dia iríamos ouvir falar dele, de seu amor e misericórdia, que um dia iríamos acreditar na sua bondade e graça. Nós somos essa geração de bem-aventurados. 
Como experimentar essa misericórdia? Basta você falar com Jesus, dobrar seu joelho e dizer a Ele que você crê na sua misericórdia.  Proclame que sua vida é uma vida de misericórdia, que sua família e sua geração futura será uma geração que conta com a misericórdia do Senhor e que viverá debaixo da misericórdia.
Não olhe para trás o tempo todo, não foque nas situações que deram errado na sua família, nos seus antepassados. Saiba que a misericórdia do Senhor é para sempre. “A Sua misericórdia se estende aos que O temem de geração em geração” (Lc 1, 50).

Ó sangue e água, que jorraste do Coração de Jesus, como fonte de misericórdia para nós, eu confio em Vós! 


Perguntas: 
1-    Você já fez e tem feito experiências com a misericórdia de Jesus? 
2-    Você crê que a misericórdia do Senhor pode curar e libertar?


4º PASSO = EVANGELIZAÇÃO | Nesta etapa da célula é muito importante recordar que cada membro é um discípulo e missionário, conforme a nossa “visão celular” e que devemos ao longo da semana evangelizar nas mais diversas formas que existe para se evangelizar, especialmente através do testemunho e com os seus Oikos.

5º PASSO = ENTREGA (Oração) | 10 minutos (orar pelas necessidades da Igreja, da célula, de seus membros e de pedidos apresentados na hora da oração). 

MEDITAÇÃO: Deus nos criou sem nossa ajuda, mas não quer salvar-nos sem a nossa decisão. Acolher Sua misericórdia exige de nós a decisão de querer estar perto Dele, confessar nossos pecados, admitir que temos muito a melhorar. Ele está sempre de braços abertos para nos receber, com todas as nossas limitações. 

VIVÊNCIA: Todos os dias, às 15h, você pode acompanhar o Terço da Misericórdia nos canais de comunicação da Paróquia Espírito Santo. Reúna a sua família e reze com confiança o terço da misericórdia e creia que maravilhas o Senhor Jesus fará!


Estudos Anteriores

Colaboradores da evangelização pela comunicação