Festa Junina 2019 Banner Site

Conheça

Mensagem do Dia - 14/06/2019

Com Deus no comando nada é capaz de deter quem é do bem, quem busca a paz e só espalha amor. Que você tenha nesta sexta feira a inspiração do Espírito Santo.

Farmácia Comunitária: 120 atendimentos por dia

Revista PES 75 site3
Entrega de medicamentos gratuitamente acontece há mais de 20 anos na PES

Para amenizar o problema da falta de remédios fornecidos pelo Sistema Único de Saúde (SUS), a Paróquia Espírito Santo criou a “Farmácia Comunitária” há mais de 20 anos. A entrega de medicamentos é totalmente gratuita e acontece na Obra Social Nossa Senhora de Fátima, que fica no pátio da Igreja, de terça a sexta-feira, entre 8h e 10h. Em média, são atendidas 120 pessoas por dia.
Segundo a assistente social Ângela Sales, da Obra Social, os procedimentos da Farmácia seguem os padrões previstos pelo Conselho Regional da categoria (CRF) e pela Vigilância Sanitária. “São cumpridas à risca as orientações, tanto no que se refere ao armazenamento quanto a conduta para entrega ao paciente”, explica.
Todo o trabalho desenvolvido na Farmácia Comunitária é feito pela equipe de voluntários, composta por 12 integrantes, entre eles, a farmacêutica Marcia Regina Damin Silva. Ela é quem coordena a seleção de remédios, faz as checagens e orienta os procedimentos. Marcia tem mais de 20 anos de profissão no ramo de farmácias. A farmacêutica ressalta que para a doação, o remédio não pode estar aberto, nem próximo ao vencimento. Também não são recebidas substâncias sujeitas a controle especial, segundo regulamentação da Anvisa. “Temos parcerias com clínicas e profissionais da saúde que nos fornecem as amostras para a distribuição. Além disso, diariamente chegam doações de pessoas que não precisam mais dos medicamentos e que querem ajudar outros que necessitam”, conta. O estoque da Farmácia é bastante diverso, com mais de mil tipos diferentes de remédios genéricos e similares. “Seu Rubens” é voluntário há oito anos Rubens Fernandes, atual coordenador da Farmácia Comunitária, é voluntário no projeto desde 2011. “Quando cheguei percebi que poderíamos incrementar a farmácia para atender um número maior de pessoas. Passamos a atender 10, 15 receitas por dia, depois 70, e hoje cerca de 120”.
“Seu Rubens”, como é chamado, é um “farmacêutico por amor”. “Sou advogado e contador, mas escolhi trabalhar nesse ramo porque posso ajudar mais pessoas”. Além de saber onde está cada medicamento nas prateleiras e gavetas, que totalizam mais de 18 mil itens, organiza as escalas de atendimento, faz registros manuais sobre as entregas de remédios e auxilia à pequena equipe em qualquer outra solicitação. Gentil, conversa com os pacientes sobre riscos e cuidados no uso dos medicamentos.
Outra tarefa importante é conferir se está tudo em ordem com o remédio, antes de ser colocado para a doação. Embalagens abertas, sem lacre ou com alguma suspeita de violação
são descartadas por uma empresa contratada. “Às vezes as pessoas ficam bravas, acham que estamos negando, mas todo cuidado é necessário pois lidamos com vidas”, explica. Rubens reforça o convite para quem quer se voluntariar: “qualquer pessoa, com boa vontade, compromisso e disponibilidade pode nos ajudar, não há nenhum requisito técnico”. Os interessados em se engajar no projeto podem procurar a Secretaria da Obra Social, de segunda a sexta, das 8h às 17h.
Informatização vai facilitar controle de medicamentos
O controle de recebimento e entrega de medicamentos está sendo informatizado. Graças ao apoio de alunos e professores da FATEC “Jessen Vidal”, de São José dos Campos, tem sido mais fácil saber a quantidade exata de remédios disponíveis em estoque.
Nádia Nara de Souza Cruz, aluna do curso de Logística da FATEC, auxilia nesse controle. A voluntária registra no sistema informações importantes que vão ajudar nessas contagens. Ao mesmo tempo em que participa de uma ação social, ela adquire vivência prática do que está aprendendo em sala de aula.
Carlos Alexandre também é aluno da FATEC e se sente feliz em poder colaborar. Atuante há quatro meses, sua função é auxiliar na organização do estoque e conferências. Avaliação dos pacientes Não é fácil a rotina de quem busca por medicamentos. A empregada doméstica Vilma Cursino, moradora do Jardim Satélite, sabe bem disso. Ela é uma das dezenas de pacientes que vão à Farmácia à procura de remédios, em falta ou não fornecidos pelo SUS. O uso contínuo e alto custo também dificultam a compra. “Sou sempre bem atendida, a equipe se empenha em nos ajudar. Graças a Deus tenho conseguido aqui remédios importantes para meus tratamentos. Sem esse apoio não sei como faria”. O atendimento na farmácia é por ordem de chegada. As senhas são entregues até às 10h.

Os riscos da automedicação: 20 mil mortes por ano no Brasil

Quem nunca tomou medicação sem prescrição médica para tratar de febre ou azia? Ou pediu a sugestão de alguém próximo sobre qual medicamento tomar para determinado sintoma? Vista por muitos como uma solução imediata, a automedicação pode trazer consequências mais graves do que se imagina, como intoxicação, reações alérgicas, dependência e, em alguns casos, a pessoa pode chegar ao óbito. Segundo a Associação Brasileira das Indústrias Farmacêuticas (Abifarma), todo ano, cerca de 20 mil pessoas morrem, no País, vítimas da automedicação. O uso indevido de medicamentos é considerado atualmente um problema de saúde pública no Brasil e no mundo. Outro levantamento mostra que a automedicação é praticada por 76,4% dos brasileiros. Entre os que adotam essa prática, 32% têm o hábito de aumentar as doses de medicamentos prescritos por médicos com o objetivo de potencializar os efeitos terapêuticos, o que também é considerado uma forma de automedicação. Os dados são do Instituto de Ciência Tecnologia e Qualidade (ICTQ) e divulgados em 2015. Por conta disso, a Farmácia da Paróquia Espírito Santo só entrega remédios com apresentação da receita: “A receita é conferida, é verificada a data, a dosagem e outras informações importantes para não se cometer erros. É uma norma da Farmácia”, orienta Rubens Fernandes.

Missas

2ª feira | 7h (Celebração)
3ª feira
| 7h | 19h30
4ª feira | 7h | 19h30 (Setor)
5ª feira | 7h | 12h15 | 19h30
6ª feira | 7h | 15h
Sábado | 17h (Salão da Comunidade
N.S. Aparecida - CP4) | 19h (Igreja)
Domingo | 7h | 9h30 | 12h | 17h | 19h30

Confissões

3ª feira | 17h30
4ª feira | 9h30
5ª feira | 9h30
6ª feira | 9h30
Sábado | 10h

Programação de 10 a 16/06/2019

(12) 3931-2959

Avenida Cassiopéia, 461
Jardim Satélite, São José dos Campos/SP
12230-011

SEJA BEM VINDO.


Este é o novo site da Paróquia Espirito Santo.
Gostaríamos de mostrar para você algumas das funcionalidades novas que preparamos.



Conhecer o site