Festa Junina 2019 Banner Site

Conheça

Mensagem do Dia - 14/06/2019

Com Deus no comando nada é capaz de deter quem é do bem, quem busca a paz e só espalha amor. Que você tenha nesta sexta feira a inspiração do Espírito Santo.

Natal, momento de recordar para celebrar o nascimento de nosso Salvador

Revista PES de Cristo 72 SITE

Crianças entrando de férias, amigooculto dos amigos e do trabalho, comércio movimentado, enfeites vermelhos e verde pelas ruas, ônibus coloridos circulando nos bairros, “jingle bells” tocando insistentemente em todos os lugares. É, dezembro não nega sua principal atração: vem aí o Natal. Mas será que é só essa data festiva que marca o último mês do ano?

Claro que é maravilhoso celebrar com a família! É o momento em que os filhos que moram longe procuram estar na casa dos pais ou avós, que aqueles parentes que pouco se viram durante o ano se reencontram, que podemos abraçar e dizer o quanto amamos sem vergonha ou limitações. A alegria desse encontro, o cheiro bom que vem da ceia sendo preparada na cozinha, as crianças ansiosas pelos presentes, todos são ingredientes importante para nossa memória afetiva em família.

Mas muito maior que essa comemoração é o real significado do dia 25 de dezembro: nosso Salvador nasceu. Deus se fez homem para viver entre nós e nos demonstrar, in loco, como viver a santidade, colocando em prática a humildade, o amor e a compaixão. É maravilhoso pensar que um dia Jesus, o filho de Deus, viveu em nosso mundo para nos mostrar que é possível sim passarmos por essa vida, por vezes tão difícil e atribulada, deixando um rastro de amor.

Ele passou por várias fases da vida de um ser humano. Foi gerado no ventre de uma mulher, nasceu em um lugar sem quase nenhum recurso, foi criado por pais amorosos. Passou seus 33 anos aqui na Terra vivendo na mais completa simplicidade, mas foi de tamanha grandeza que nos ensinou a cada palavra, cada gesto, cada atitude.

Não se omitiu, acolheu a todos sem discriminação, foi obediente, sábio e persistente. Fez milagres quando foi preciso, mas não se vangloriava disso. Foi perseguido, chorou, sofreu, passou pelas mais diversas tentações, foi traído pelos que mais amava. Incompreendido, mesmo sendo Deus, entregou-se à morte na cruz, para que nós todos tivéssemos a Salvação. Quem nos dera termos vivido esse tempo! Quem nos dera ter convivido com o Filho do Homem! Como Jesus foi especial!

Comemorar o Natal é muito mais que reunir a família para um jantar gostoso após a Missa do Galo. É relembrar tudo aquilo que Ele fez por nós, é momento de pararmos para rever sua trajetória, agradecer por nossa vida, buscar minimizar nossos erros, perdoar e ser perdoado. Que todos nós possamos, nesta data, fazer um minuto de oração em família, para que possamos dar destaque ao verdadeiro herói do Natal, Jesus Cristo, Filho de Deus e nosso Salvador.

O Natal dos católicos

“…José subiu da Galileia, da cidade de Nazaré, à Judéia, à Cidade de Davi, chamada Belém, porque era da casa e família de Davi, para se alistar com a sua esposa Maria, que estava grávida. Estando eles ali, completaram-se os dias dela. E deu à luz seu filho primogênito, e, envolvendo-o em faixas, reclinou-o num presépio; porque não havia lugar para eles na hospedaria. Havia nos arredores uns pastores, que vigiavam e guardavam seu rebanho nos campos durante as vigílias da noite. Um anjo do Senhor apareceu-lhes e a glória do Senhor refulgiu ao redor deles, e tiveram grande temor. O anjo disse-lhes: ‘Não temais, eis que vos anuncio uma boa nova que será alegria para todo o povo: hoje vos nasceu na Cidade Davi um Salvador, que é o Cristo Senhor’” (Lc 2,4-11).

A vinda de Jesus ao mundo terreno, que tanto nos ensinou, é o principal motivo de celebração do Natal para os católicos. A principal tradição de fé em preparação a esse tempo é o Advento, com a preparação do presépio, as novenas e missas especiais. “O Natal deve ser para o cristão a lembrança viva que o Filho de Deus assumiu a condição humana e veio habitar entre nós, para trazer a Salvação a todos”, revela o cardeal Dom Raymundo Damasceno de Assis.

O professor Felipe Aquino, comenta que o Natal “não é um dia de medo e nem de desespero, é dia de confiança e de esperança, pois Deus veio habitar no meio de nós, e assim encher-nos da certeza de que é possível um mundo novo. Solidário conosco, Ele nos quer solidários neste dia de Glória que refulge ao redor de cada um de nós!’. Para o professor, tudo neste dia só tem sentido se apontar para o grande aniversariante deste dia: o Menino Deus! “Presépios, árvores, enfeites, banquetes e os presentes natalícios representam os presentes que os Reis Magos levaram até Jesus, mas não são estes símbolos a essência do Natal. O importante, o essencial, é que Cristo realmente nasça em nossos corações de uma maneira nova, renovadora, e que a partir daí, possamos sempre caminhar na sua luz solidária deste Deus Único e Verdadeiro, que nos quer também solidários uns com os outros!”.

Que saibamos viver com alegria e gratidão esse dia tão importante para toda a humanidade.

Missas

2ª feira | 7h (Celebração)
3ª feira
| 7h | 19h30
4ª feira | 7h | 19h30 (Setor)
5ª feira | 7h | 12h15 | 19h30
6ª feira | 7h | 15h
Sábado | 17h (Salão da Comunidade
N.S. Aparecida - CP4) | 19h (Igreja)
Domingo | 7h | 9h30 | 12h | 17h | 19h30

Confissões

3ª feira | 17h30
4ª feira | 9h30
5ª feira | 9h30
6ª feira | 9h30
Sábado | 10h

Programação de 10 a 16/06/2019

(12) 3931-2959

Avenida Cassiopéia, 461
Jardim Satélite, São José dos Campos/SP
12230-011

SEJA BEM VINDO.


Este é o novo site da Paróquia Espirito Santo.
Gostaríamos de mostrar para você algumas das funcionalidades novas que preparamos.



Conhecer o site