Estudos da Célula

Tema: O rico e profundo mundo das células (Cont.)

Salmo: 133 (NTLH)
Leitura: At 2, 42-47


Semana passada conversamos sobre três das grandes riquezas do mundo celular (“Gênese, início, dinâmica”, “Fundamentação na palavra” e “Estrutura funcional via 5Es”. Hoje vamos conversar sobre a principal riqueza de nossas células, a sua ALMA e IDENTIDADE.

ALMA vem da palavra “anima”, que significa sopro, vida. Nós temos alma espiritual, somos seres espirituais. Evidentemente que, é o Espirito Santo que é alma da Igreja, que a vivifica e a tudo o que acontece nela. Quando falamos de alma da célula queremos nos referir ao seu núcleo central em torno do qual gira tudo o que mais possa acontecer em uma célula e nas programações de cada rede e por mais que cada rede tenha a sua ótima programação, não devemos esquecer que tudo deve girar em torno a este núcleo que deve ser comum a todas as redes, e este núcleo central, esta “alma” encontramos na vida dos primeiros cristãos: At 2,42-47

- Seguiam a doutrina dos Apóstolos
- Viviam o amor cristão
- Viviam unidos
- Ajudavam uns aos outros, de acordo com a necessidade de cada um (Repartiam o pão)
- Oração (No templo e nas casas)
- Frequentavam o templo e partiam o pão nas casas (Eucaristia)

Foram estes elementos vividos pela primeira comunidade cristã que fizeram com que mais pessoas “SE SIMPATIZASSEM” pelos membros daquelas primeiras células e se interessassem também em serem cristãos: “Louvavam a Deus por tudo e cativavam a simpatia de todo o povo, e o Senhor lhes ajuntavam outros a caminho da salvação”. (At 2,47)

Esta era a maneira que eles viviam a fé cristã, professavam a fé sim e se alimentavam da Eucaristia, mas esta fé e o alimento Eucarístico se transformavam em “VIDA VIVIDA” (Amor, perdão, partilha dos bens ou atendimento as necessidades uns dos outros), assim eram as primeiras células. Os tempos mudaram, mas o princípio permanece o mesmo.

 IDENTIDADE:  É Por definição o que nos identifica, quem somos, um conjunto de características que identificam uma pessoa como seu nome, data de nascimento, sexo, impressão digital. Assim por exemplo, quando vamos a um consultório médico a recepcionista nos pede a nossa identidade para “conferir se somos quem dizemos quem somos”. Assim também o que identifica os membros de uma célula, o que nos torna conhecidos como membros de uma célula será a maneira que vivenciamos entre nós estes elementos da alma de uma célula. Reforçamos que os membros das primeiras células eram notados pela maneira que viviam entre si e foi por isto que os de fora se sentiram atraídos para também serem membros de uma célula:
- Louvavam a Deus e CATIVAVAM A SIMPATIA DO POVO (At 2,47)
- E o Senhor acrescentava outros para o caminho da salvação (At 2,47)

- Então o nosso “documento” de apresentação, nossa identidade a ser mostrada aos de fora das células será a ALMA DA CÉLULA VIVIDA, PRATICADA. Daí a importância de irmos nos “IDENTIFICANDO, NOS PARECENDO com aquele jeito de viver dos membros daquelas primeiras células apostólicas.
- A maneira mais eficaz e eficiente de se evangelizar é a maneira de como os membros de uma célula vivem nesta COMUNIDADE. Foi olhando o jeito de como os membros das primeiras células viviam que os de fora diziam: “Vejam como eles se amam”. (Cont.)

(continua...)

Perguntas:

1) Como posso viver os elementos da alma da célula em minha célula?
2) Como eu posso ajudar para que alma e identidade da célula aconteça em minha célula?


4º Passo= Evangelização

AVISOS: As inscrições para a NOVA ESCOLA DE FORMAÇÃO PERMANENTE (ECEFP) estarão disponíveis na secretaria paroquial a partir do dia 14, quarta feira e não dia 12 conforme aviso passado, pelo motivo de que neste dia 12 a secretaria estará fechada.

5º Passo= Entrega (Oração) | 10 minutos

1- Orar uns pelos outros (após breve partilha);
2- Orar pelas células, áreas e redes, líderes, supervisores e coordenadores;
3- Orar por todas as pastorais e movimentos;
4- Pelos encontros de formação de líderes;
5- Orar pelo padre Luis Fernando, para que tenha sabedoria, discernimento e revelação para o pastoreio da visão celular e da paróquia;
6- Orar pelo vigário, diáconos, por toda a liderança paroquial e funcionários;
7- Por todo trabalho de células;
8- Orar pelas células que ainda não se multiplicaram este ano;
9- Orar pelos aniversariantes do mês;
10- Orar pela nossa escola de formação permanente (ECEFP)
11- Orar pelo nosso Bispo Dom Cesar.


“UNIDOS VENCEREMOS, DIVIDIDOS CAIREMOS”. ( Esopo- fabulista grego)

 

  DEUS ABENÇOE SUA VIDA PESSOAL, FAMILIAR, PROFISSIONAL E SUA CÉLULA!

 

Tema: O rico e fecundo mundo das células

Salmo: 23 (NTLH)
Leitura: Rm 15,1-9


Quando você foi chamado a participar de uma célula, talvez não tivesse ainda uma plena compreensão e conhecimento de tudo o que significa uma vida cristã- católica vivenciada no ambiente do mundo das células. E mesmo para os nossos irmãos e irmãs mais antigos, ainda que já caminhem há mais tempo na experiência de vida celular, sempre é bom recordar, reviver, reaprender e renovar nosso "ardor celular".

A vida em células tem sido uma das mais gratas surpresas do Espírito Santo, senão a mais grata surpresa para a Igreja de nossos tempos. Este mundo das células é composto de uma série de elementos que se completam e oferecem o mais completo jeito de ser Igreja em nossos tempos e todos estes elementos se encontram na palavra de Deus.

Primeiramente a gênese, o início, a dinâmica, a essência, a ideia central de uma célula está na vontade primeira de Deus para com a humanidade: "Sede fecundos, multiplicai-vos, enchei a terra" (Gn 1,28). Assim como Deus nosso Pai quer que sua obra prima, que somos nós, nos multipliquemos, a dinâmica de uma célula é também crescer e se multiplicar. Como as células de nosso corpo, uma célula é "NATURALMENTE FECUNDA”: está em seu DNA crescer, se expandir e se multiplicar. Uma célula sadia grita, anseia por se multiplicar. Seus membros não se conformam em ter para si somente esta graça de viver em uma célula, eles querem que mais pessoas de seu relacionamento também sejam membros desta célula. 

A segunda riqueza de uma célula na sua praticidade está na sua fundamentação na Palavra e na experiência da história da Salvação do povo de Deus, em melhor aproveitamento pastoral, administrativo, espiritual.

Como coordenar um grande povo ou uma grande missão senão se organizando em pequenos grupos? O primeiro exemplo vem de um grande profeta chamado por Deus para libertar seu povo da escravidão do Egito. Sua humildade em "ouvir" os mais experientes o fez refletir sobre a maneira errada em que conduzia seu povo rumo a terra prometida. Assim, Moisés reorganizou seu povo em pequenos grupos para obter melhores resultados administrativos, pastorais e espirituais.

O segundo exemplo vem de nosso Senhor Jesus Cristo, sábio como é, não preparou multidões, mas organizou e preparou uma pequena comunidade de 12 homens (optou pela qualidade), os enviou, depois os 72 e mais tarde a todos os convertidos e assim conquistou o mundo (qualidade que gera quantidade). É preciso conquistar as massas, as multidões, mas a vivência, a vida em comunidade, acontece nos RELACIONAMENTOS entre os mais próximos, foi por isto que Moisés se reorganizou em pequenos grupos, foi por isto que Jesus reuniu somente 12.

A terceira riqueza de uma célula podemos dizer que é a sua "ESTRUTURA FUNCIONAL" que contempla um verdadeiro itinerário espiritual, social, relacional. São os chamados 5E´s: Encontro, Exaltação, Edificação, Evangelização, Entrega. Sem ser uma estrutura rígida, mas sim um "caminho" a ser seguido naquela uma hora em que você se encontra semanalmente com seus irmãos e irmãs de célula. Cada um destes “E´s” oferecem uma oportunidade enorme de crescimento cada um em seu significado, teremos oportunidade de os conhecer melhor daqui para a frente.   

(continua...)

Perguntas:

1) Como tem sido minha vida em células?
2) O que eu penso destas riquezas?


4º Passo= Evangelização

AVISOS: 
1) Em março reinicia-se a nossa ECEFP (Escola Celular de Formação Permanente), que agora está de “CARA NOVA E CONTEÚDO NOVO”, toda voltada para a nossa realidade de células, uma grande bênção para nossas lideranças e membros de células. As aulas serão ministradas às quartas feiras, às 19h30, na Sala Esperança, a partir de 07/03. As inscrições estarão abertas a partir do dia 12/02 na Secretaria Paroquial. As vagas são limitadas, não deixe para a última hora para fazer sua inscrição

5º Passo= Entrega (Oração) | 10 minutos

1- Orar uns pelos outros (após breve partilha);
2- Orar pelas células, áreas e redes, líderes, supervisores e coordenadores;
3- Orar por todas as pastorais e movimentos;
4- Pelos encontros de formação de líderes;
5- Orar pelo padre Luis Fernando, para que tenha sabedoria, discernimento e revelação para o pastoreio da visão celular e da paróquia;
6- Orar pelo vigário, diáconos, por toda a liderança paroquial e funcionários;
7- Por todo trabalho de células;
8- Orar pelas células que ainda não se multiplicaram este ano;
9- Orar pelos aniversariantes do mês;
10- Orar pela nossa escola de formação permanente (ECEFP)
11- Orar pelo nosso Bispo Dom Cesar.


DEUS ABENÇOE SUA VIDA PESSOAL E PROFISSIONAL, SUA SEMANA, SUA FAMILIA, SUA REDE E SUA CÉLULA.

 

Tema: O que você quer para sua célula em 2018?

Salmo: 62,5-12 (NTLH)
Leitura: Lc14, 25-33


Certamente você já conhece ou já assistiu, em início de ano, pessoas que se propuseram a realizar mudanças ou que elaboraram projetos para suas vidas: emagrecer, poupar e estudar estão entre as mais comuns. Qualquer que seja a proposta escolhida exigirá de você "planejamento", traçar "metas especificas e claras" e com certeza algumas renúncias, pois bem sabemos "NADA SE CONSEGUE SEM SACRIFÍCIOS". Assim, se você decide que vai cursar uma faculdade por exemplo, terá que "renunciar" a algumas regalias e especialmente o precioso tempo que agora se voltará para ser gasto com seus estudos. Se você e sua família decidem comprar uma casa ou a viagem de seus sonhos, certamente uma ou outra coisa deixará de ser feita para se alcançar este objetivo devidamente acordado em família.

Neste início de ano seria de grande importância se você também estabelecesse como objetivo: "TRABALHAR PARA FORTALECER MINHA CÉLULA NESTE ANO DE 2018" E "TRABALHAR PARA QUE ELA CRESÇA E SE MULTIPLIQUE".

E para responder e realizar este objetivo, você precisa antes responder a outras perguntas que serão de vital importância caso você se decida levar adiante as outras acima: VOCÊ AMA A SUA CÉLULA?  Se você a ama: amém! Parabéns! Grande parte do caminho já foi percorrido! Então responda a esta outra: VOCÊ QUER QUE SUA CÉLULA SE FORTALEÇA, CRESÇA E SE MULTIPLIQUE? Se você quer, parabéns novamente! Mais outra grande parte do caminho percorrido.

"AMAR" E "QUERER", duas palavras chaves para seu sucesso pessoal, profissional e familiar são imprescindíveis, fundamentais, indispensáveis para se atingir um objetivo querido e desejado. São as "motivações" que, tal qual um motor, te impulsionarão, te darão força, que te puxarão em direção ao que você deseja, ao seu objetivo.

Se você então AMA sua célula e a QUER crescendo e se multiplicando, agora você deve partir para a parte podemos dizer, mais fácil desta jornada: "TRABALHAR" para que isto aconteça. Mais fácil no sentido de que quando se AMA o que se faz e se QUER alcançar um objetivo, o TRABALHAR para que isto aconteça se torna mais leve, prazeroso, gratificante. Fazemos com alegria no coração e com a mente livre e criativa e para que este "trabalho" pela sua célula seja frutuoso. Além de amá-la e querer que sua célula cresça e se multiplique, tenha com você estes princípios: 

1) Tenha seu tempo de oração pessoal: (pelo menos) 30 minutos de oração pessoal diária. Interceda por sua célula, por cada um de seus membros;

2) Privilegie a evangelização Oikós (evangelização relacional): família, parentes, colegas de trabalho, de estudos, vizinhos (as) de rua e de prédio e apartamentos, filas de bancos, salas de espera em consultórios, clubes, aniversários, casamentos, funerais (porque não?). Paulo nos ensina a pregar oportuna e "inoportunamente"; (1 Tm 4, 2)

3) Crie laços de amizades sinceras e transparentes entre os membros de sua célula; 

4) Não perca de vista a nossa visão celular: "Em cada casa uma célula que cresce e se multiplica. Cada membro um discípulo e missionário de Jesus Cristo".

Embora esta lista de princípios possa ser prolongada, se você assumir o AMOR e o QUERER por sua célula e mais estes quatro princípios de ação, de "TRABALHO" tenha certeza de que o Senhor abençoará sua célula e tal qual o mesmo Senhor disse a nossos primeiros pais ela crescerá e se multiplicará (Gn 1,28). Amém!

Perguntas:

1) Amo minha célula?
2) Vou assumir em minha vida o amor, o querer e mais os quatro princípios de trabalho?


4º Passo= Evangelização

 

5º Passo= Entrega (Oração) | 10 minutos

1- Orar uns pelos outros (após breve partilha);
2- Orar pelas células, áreas e redes, líderes, supervisores e coordenadores;
3- Orar por todas as pastorais e movimentos;
4- Pelos encontros de formação de líderes;
5- Orar pelo padre Luis Fernando, para que tenha sabedoria, discernimento e revelação para o pastoreio da visão celular e da paróquia;
6- Orar pelo vigário, diáconos, por toda a liderança paroquial e funcionários;
7- Por todo trabalho de células;
8- Orar pelas células que ainda não se multiplicaram este ano;
9- Orar pelos aniversariantes do mês;
10- Orar pela nossa escola de formação permanente (ECEFP)
11- Orar pelo nosso Bispo Dom Cesar.


DEUS ABENÇOE SUA VIDA PESSOAL E PROFISSIONAL, SUA SEMANA, SUA FAMILIA, SUA REDE E SUA CÉLULA.

Tema: Esperar por quem já veio!

Salmo: Sl 27 (NTLH)
Leitura: Is 2,1-5


Ouça o estudo da semana

O nascimento de uma nova vida é sempre motivo de alegria e júbilo. Desde o momento em que o casal atesta a gravidez, nasce automaticamente a expectativa sobre a nova vida que se desenvolve a cada dia culminando no dia em que a mãe recebe a criança em seus braços. A mãe passa por um advento de nove meses até que seu filho venha, nasça e alegre toda família, parentes e amigos. Encerra-se o tempo de espera para dar lugar à presença real de mais uma nova vida.

O tempo de espera é um tempo de preparação para se receber uma nova vida: Como será? Menino ou menina? É tempo de “curtir” a certeza da nova vida que está ali, sendo gestada, bastando esperar o tempo certo de sua manifestação, de sua chegada, de sua vinda. Tempo da mãe preparar o chamado “enxoval”, receber até antecipadamente os presentes dos amigos, os cuidados que a mãe deve ter para bem cuidar e receber o fruto do amor vivido...e quando chega o dia, quanta alegria! Até a dor do parto se converte em lágrimas de felicidade e a expectativa, a espera termina, pois o que se esperava chegou!

Advento significa espera, expectativa pela vinda de nosso Senhor Jesus Cristo, da encarnação do Verbo Divino. Advento é advento, não é o Natal ainda. Por vezes atropelamos este riquíssimo tempo e não o aproveitamos adequadamente. O tempo do advento deve ser vivido (evidentemente) com muito mais expectativa do que a mãe espera sua criança, afinal trata-se do nascimento do filho de Deus que veio nos salvar: É CRISTO QUE VEM! É CRISTO QUE JÁ VEIO!

Esperar por quem já veio não é um trocadilho, é renovar este espírito de esperança, de expectativa, pela Salvação tão desejada e querida pela humanidade. E, ao mesmo tempo, renovar também a certeza de que esta Salvação já aconteceu: o Verbo de Deus Jesus se encarnou no seio da sempre Virgem Maria pela ação do Espírito Santo, já nasceu, viveu e mostrou com sua vida:

1) Como Deus é “Quem me vê, vê o Pai” (Joã 14,11)
2) Veio para que tenhamos vida plena (Joã 10,10)
3) Veio para nos salvar (Joã 3,15-16)
4) Veio para instaurar o reino de Deus entre nós (Mt 12,28)

O Natal é a celebração deste acontecimento que veio “reatar” definitivamente a humanidade a Deus, é Cristo que veio apagar definitivamente a mancha e o peso do pecado que recaia sobre nós.

Se a figura do menino Jesus na manjedoura nos reporta à “simplicidade”, candura, humildade, pobreza do menino Deus, nos comunica também e com bem mais propriedade o “príncipe da paz”, o “Homem-Deus” e o “Deus-Homem-forte” que entregou Sua vida, sofreu, morreu e ressuscitou e está vivo entre nós.

Advento e Natal: tempos que se completam e enriquecem nossa vida espiritual!

Perguntas:

1) Como esperar adequadamente a vinda do Salvador?
2) Como viver bem o espirito do Natal?


4º Passo= Evangelização

AVISOS:
1) GRANDE CÉLULA, SEGUNDA, DIA 11/12, COM A SANTA MISSA CELEBRADA PELO PADRE LUIS FERNANDO. GESTO CONCRETO: TRAGA FRALDAS GERIÁTRICAS OU ITENS DE HIGIENE PESSOAL (SABONETE OU PASTA DE DENTES) QUE SERÃO DESTINADOS À NOSSA OBRA SOCIAL. OBS: ESTES PRODUTOS DEVERÃO SEREM ENTREGUES NA HORA DO OFERTÓRIO.

5º Passo= Entrega (Oração) | 10 minutos

1- Orar uns pelos outros (após breve partilha);
2- Orar pelas células, áreas e redes, líderes, supervisores e coordenadores;
3- Orar por todas as pastorais e movimentos;
4- Pelos encontros de formação de líderes;
5- Orar pelo padre Luis Fernando, para que tenha sabedoria, discernimento e revelação para o pastoreio da visão celular e da paróquia;
6- Orar pelo vigário, diáconos, por toda a liderança paroquial e funcionários;
7- Por todo trabalho de células;
8- Orar pelas células que ainda não se multiplicaram este ano;
9- Orar pelos aniversariantes do mês;
10- Orar pela nossa escola de formação permanente (ECEFP)
11- Orar pelo nosso Bispo Dom Cesar.


“HOJE, O FILHO DE DEUS NASCEU: TUDO MUDA.
O SALVADOR DO MUNDO VEM PARA SE TORNAR PARTICIPANTE
DA NOSSA NATUREZA HUMANA: JÁ NÃO ESTAMOS SÓS E ABANDONADOS”
(Papa Francisco)

DEUS ABENÇOE SUA VIDA PESSOAL E PROFISSIONAL, SUA SEMANA, SUA FAMILIA, SUA REDE E SUA CÉLULA.

Tema: Alimento diário e banquete

Salmo: 66, 1-9 (NTLH)
Leitura: At 2, 42-47


Ao nos aproximarmos do final do ano, as festas comemorativas se multiplicam, seja no trabalho, na família e também na Igreja. Estas comemorações acontecem para “festejarmos”, agradecermos a Deus o ano que se encerra, suas dádivas, o fruto de nosso trabalho. Normalmente nas comemorações, a mesa é farta com bebidas e comidas, símbolo da “fartura”, das vitórias ao longo do ano. Um verdadeiro banquete, onde reina a alegria, a unidade, a paz!

Se neste banquete nos fartamos, é em nosso dia a dia que nos alimentamos, podemos dizer “adequadamente”, com uma alimentação equilibrada, balanceada, necessária para a nossa saúde. É o alimento diário que nos sustenta para a jornada de trabalho, estudos e sustento do corpo.

CÉLULA = ALIMENTO DIÁRIO: a linguagem acima nos reporta a nossa vida espiritual e em células. É na célula que nos sustentamos com a comida que nos mantém vivos na vida espiritual e comunitária: partilha da palavra, comunhão com os irmãos e irmãs, ajuda mútua, louvor, oração, evangelização, fraternidade, partilha do lanchinho e cafezinho que por mais simples que seja refletem a partilha do pão tão pedido e querido por nosso Senhor “Dai-lhes vós mesmos de comer” (Mt 14,16). Somando-se a esta vivência celular, a Santa Missa, coroa e é o nosso alimento semanal (pelo menos) que nos fortalece diariamente.

GRANDE CÉLULA = BANQUETE: Já neste domingo tivemos a oportunidade de vivenciarmos um de nossos banquetes, na “FESTA DAS TENDAS”. Participamos do banquete maior que é a Santa Missa e festejamos, nos “banqueteamos” com a contribuição de todos, expusemos nossas realizações em painéis, trocamos experiências, nos confraternizamos.

Teremos ainda a nossa ÚLTIMA GRANDE CÉLULA no dia 11/12, com a celebração festiva da SANTA MISSA e será um especial GRANDE BANQUETE FESTIVO. E juntos, todas as nossas cerca de 270 células, com seus líderes, auxiliares, supervisores, coordenadores (as) e todos os membros, de todas as nossas redes. Será todo o “corpo celular” de nossa paróquia reunidos neste banquete.

Você pode até se desafiar para este banquete: PRATICAR A SEGUNDA PARTE DE NOSSA VISÃO CELULAR - “...CADA MEMBRO DE CÉLULA UM DISCÍPULO E MISSIONÁRIO DE JESUS CRISTO” e ainda colocar em prática especialmente para esta data a evangelização Oikós. Pensa no seguinte e faça as contas: temos cerca de 270 células, em média com oito pessoas por célula, então, deveríamos pelo menos teoricamente ter presentes aproximadamente 2.160 membros.

Mas se cada membro durante esta semana convidar, discipular apenas uma pessoa, ATENTE BEM PARA ESTE NÚMERO = UMA PESSOA, nosso banquete terá 4.320 pessoas para a honra e glória do Senhor Jesus. Se você for um pouquinho mais ousado ainda e trouxer mais duas pessoas, não teremos apenas 4.320, teremos 6.980 se banqueteando. ACEITA O DESAFIO?

Não se contente em somente participar do banquete. Queira, deseje em seu coração e mente que mais pessoas de seu relacionamento também se banqueteiem com você, ao seu lado. Se pensarmos em trazermos sozinhos 4.320 pessoas certamente a tarefa vai ficar quase impossível não é mesmo? Mas se pensar e trabalhar para trazer duas pessoas aí fica até fácil, concorda? CORAGEM ENTÃO! FÉ, ESPÍRITO EVANGELIZADOR, DISCÍPULO E MISSIONÁRIO. VISUALIZE, DESEJE, SONHE COM 4.320, TRABALHE COM DUAS. ABRACE, ACEITE ESTA MISSÃO EM NOME DE JESUS. Amém!

Perguntas:

1) Qual a diferença do alimento diário e do alimento em banquetes?
2) Qual a diferença da célula e da Grande Célula?


4º Passo= Evangelização

 

5º Passo= Entrega (Oração) | 10 minutos

1- Orar uns pelos outros (após breve partilha);
2- Orar pelas células, áreas e redes, líderes, supervisores e coordenadores;
3- Orar por todas as pastorais e movimentos;
4- Pelos encontros de formação de líderes;
5- Orar pelo padre Luis Fernando, para que tenha sabedoria, discernimento e revelação para o pastoreio da visão celular e da paróquia;
6- Orar pelo vigário, diáconos, por toda a liderança paroquial e funcionários;
7- Por todo trabalho de células;
8- Orar pelas células que ainda não se multiplicaram este ano;
9- Orar pelos aniversariantes do mês;
10- Orar pela nossa escola de formação permanente (ECEFP)
11- Orar pelo nosso Bispo Dom Cesar.

 

DEUS ABENÇOE SUA VIDA PESSOAL E PROFISSIONAL, SUA SEMANA, SUA FAMILIA, SUA REDE E SUA CÉLULA.

Tema: Na escola de Maria (quinta e última parte)

Salmo: Is 52,13-15 (NTLH)
Leitura: Lc 1,26-46


Ouça o estudo da semana

Nesta quinta e última semana de nosso estudo sobre Maria, tantas coisas nós poderíamos falar sobre ela, tantos exemplos poderíamos aprender, como ser discípulos como ela foi, aprender a enfrentar as crises como ela enfrentou, do desterro e tantas outras crises na sua vida.

Mas eu gostaria de falar sobre Maria e o dia de seu maior sofrimento. Quando da apresentação de Jesus no templo, no cumprimento que mandava a lei de Israel (Lc 2, 27), Simeão, o ancião de Jerusalém, disse a ela que uma espada transpassaria sua alma. É claro que ela não entendeu bem o que se dizia de Jesus naquele momento, apenas se admirava o que se dizia de Jesus (Lc 2,33). Não podemos pensar que Maria tinha uma vidência de tudo. Não, ela não tinha. Como ser humano ela muitas vezes não entendia, mas guardava em seu coração. Podia não entender, mas aquilo estava guardado em seu coração para o momento certo, e, 33 anos depois, cumpriu-se esta profecia.

Lá na cruz do calvário, acontece o dia negro da história da humanidade, principalmente na vida de Maria, contudo o dia mais glorioso da história da humanidade. Era o dia de contrastes: Jesus morria, Jesus vencia, era humilhado, era glorificado, era cercado de ódio por todos os lados, mas transbordava amor por todos os poros. Aos pés da cruz está Maria, sofrendo indescritivelmente por ver seu filho morrendo, sem sangue, sem forças, exausto.

Ali uma espada transpassou sua alma. A espada era invisível, mas não o seu efeito. Na cruz, Jesus confia sua mãe a João, seu discípulo amado: “quando Jesus viu sua mãe e perto dela o discípulo que Ele amava, disse a ela: ´Este é o seu filho´. Em seguida disse a Ele: `Esta é a sua mãe´. E esse discípulo levou a mãe de Jesus para morar dali em diante na casa dele” (Joã 19, 26-27). Ali na cruz Jesus revelou seu amor e seu carinho, sempre cheio de cuidado por sua mãe, Ali Jesus ensina que os filhos precisam cuidar dos pais. Jesus o fez porque José certamente já teria morrido e os parentes dele não acreditavam n´Ele. Então ela iria ficar sozinha, viúva, com filho morto e isto significava que ela não teria o sustento necessário para sua vida. João então cuidou dela.

O que podemos aprender com Maria? A enfrentar também os sofrimentos. A Sagrada Escritura fala que Maria estava de pé aos pés da cruz, sofrendo como qualquer mãe, é lógico, mas sem compreender bem porque as pessoas estavam fazendo isso. Jesus não merecia nada daquilo. Mas ela não estava desesperada, revoltada, se descabelando, não! Ela simplesmente estava sofrendo, mas de pé. O que quer dizer de pé? Não é somente uma posição física, mas uma posição interior, revestida de esperança, de força, revestida de uma graça especial de Deus. Quantos sofrimentos nós enfrentamos em nossa vida não é mesmo? Quantas vezes nós estamos também diante de nossas cruzes, ainda que cruz não signifique tanto sofrimento como o dito popular prega. Cruz também significa amor, pelo menos a de Jesus. Quantas vezes nós estamos também diante de nossas cruzes. Qual é a sua cruz neste momento? O que nós podemos aprender de Maria sobre carregar nossas cruzes?

Perguntas:

1) Qual o sentido do sofrimento na vida humana?
2) Como você encara o sofrimento em sua vida?
3) O que Maria nos ensina a respeito de enfrentar e vencer o sofrimento?

 


4º Passo= Evangelização


AVISOS:

1) GRANDE CÉLULA: ÚLTIMA DO ANO, NA SEGUNDA-FEIRA, DIA 11 DE DEZEMBRO, ÀS 19H30, NA IGREJA. NÃO PERCA!

2) O NOSSO CHAMADO “ANO CELULAR” SOMENTE SE ENCERRARÁ COM A GRANDE CÉLULA NO DIA 11 DE DEZEMBRO, ATÉ LÁ AS CÉLULAS E ROTEIROS SERÃO NORMAIS.

5º Passo= Entrega (Oração) | 10 minutos

1- Orar uns pelos outros (após breve partilha);
2- Orar pelas células, áreas e redes, líderes, supervisores e coordenadores;
3- Orar por todas as pastorais e movimentos;
4- Pelos encontros de formação de líderes;
5- Orar pelo padre Luis Fernando, para que tenha sabedoria, discernimento e revelação para o pastoreio da visão celular e da paróquia;
6- Orar pelo vigário, diáconos, por toda a liderança paroquial e funcionários;
7- Por todo trabalho de células;
8- Orar pelas células que ainda não se multiplicaram este ano;
9- Orar pelos aniversariantes do mês;
10- Orar pela nossa escola de formação permanente (ECEFP)
11- Orar pelo nosso Bispo Dom Cesar.

 

“NA ANUNCIAÇÃO, MARIA DÁ NO SEU SEIO A NATUREZA HUMANA AO FILHO DE DEUS;
AOS PÉS DA CRUZ, EM JOÃO, RECEBE NO SEU CORAÇÃO TODA A HUMANIDADE.
MÃE DE DEUS DESDE O PRIMEIRO INSTANTE DA ENCARNAÇÃO.
ELA TORNA-SE MÃE DOS HOMENS NOS ÚLTIMOS MOMENTOS DA VIDA DO FILHO JESUS”
(São João Paulo II)

“NO SILÊNCIO, NA ESCUTA ASSÍDUA DA PALAVRA E COM SUA UNIÃO ÍNTIMA COM O SENHOR,
MARIA TORNOU-SE INSTRUMENTO DE SALVAÇÃO, AO LADO DE SEU DIVINO FILHO JESUS CRISTO”
(São João Paulo II)

DEUS ABENÇOE SUA VIDA PESSOAL E PROFISSIONAL, SUA SEMANA, SUA FAMILIA, SUA REDE E SUA CÉLULA.

Tema: Ó Vinde Adoremos!

Salmo: Sl 95,1-6 (NTLH)
Leitura: Ap 4,1-11


Ouça o estudo da semana

“A adoração é a primeira atitude do homem que se reconhece criatura diante do seu criador. Exalta a grandeza do Senhor que nos fez e a onipotência do Salvador que nos liberta do mal. É a prostração de nosso espírito diante do ´Rei da glória´ e o silêncio respeitoso diante do Deus ´sempre maior´. A adoração do Deus três vezes Santo é sumamente amável, nos enche de humildade e dá garantia a nossas súplicas” (CIC- 2628)

Este trecho de nosso catecismo nos mostra quão grande é o Senhor e a graça de sua bondade de nos revelar quem ele realmente é na pessoa de Jesus Cristo.

Os povos primitivos buscavam este mesmo Deus que nós conhecemos hoje. Mas, por ainda não terem condições intelectuais de discernimento e conhecimento sobre Deus e a revelação de Deus ainda não estar no tempo oportuno da providência divina, eles pensavam que a lua, o sol ou até mesmo um animal mais forte da natureza seria um deus, uma divindade e prestavam culto a estas coisas criadas ao invés do Criador único e verdadeiro. Hoje nós não temos mais este problema, vivemos no tempo da graça de Deus que se deixou conhecer, através de sua Palavra e muito especialmente e de maneira plena e perfeita em Jesus Cristo.

Mas, infelizmente, mesmo sabendo que o Senhor está em nosso meio com sua real presença, na pessoa do Espírito Santo e vivo na Eucaristia, no Santíssimo Sacramento, não cultivamos muito o hábito de irmos até Ele para nos deliciarmos de Sua presença, receber d´Ele suas graças e bênçãos, prestarmos a Ele o culto de adoração ao Deus verdadeiro que nos criou e que para Ele voltaremos um dia.

No próximo sábado, 18 de novembro, todos os membros de células estão conclamados a se reunirem na presença do Senhor para o adorarmos e agradecermos tudo o que Ele fez e tem feito por nós neste ano. Será a última Adoração das Células deste ano e por isto faremos todos juntos, todas as redes na presença do Senhor. E, para bem aproveitarmos desta presença adorando o Senhor, respeitando a liberdade e ação do Espírito Santo, a Igreja no Brasil através da CNBB e de seu Guia Litúrgico Pastoral nos mostra alguns caminhos para bem aproveitarmos estes preciosos momentos na presença de Jesus Sacramentado:

1) Diante do Senhor, tome consciência de seu próprio corpo, procure escutar sua respiração, sentimentos e emoções;
2) Ao olhar o pão consagrado, lembre-se das Palavras do Senhor: “Isto é o meu corpo que será entregue por vós”, e renove sua entrega para Jesus;
3) Sinta-se em comunhão com toda a Igreja. Traga consigo as pessoas amigas, sua família (sua célula) aos pés do Senhor;
4) Leia e releia um texto bíblico, evangelho, salmo, e se algum trecho te chamou a atenção é o Senhor quem quer te falar através dele, faça dele sua oração;
5) Agradeça a Deus por tudo o que Ele fez por você, sua bondade, dê graças a Ele pela criação;
6) Pode-se encerrar com a oração que Jesus nos ensinou e com a benção do Santíssimo Sacramento.

Não sejamos nós, hoje, como foram os discípulos com Jesus que os convidou para estarem com ele em uma vigília e eles dormiram: “Será que vocês não podem vigiar comigo nem uma hora? Vigiem e orem!” (Mt 26,40)

Líder e auxiliar: reúna sua célula, venha adorar e louvar o Senhor com todas as redes: sábado, 18 de novembro, às 15h, bem na hora em que o Senhor deu o último suspiro por você!

Perguntas:

1) Quais as graças que recebo quando adoro o Senhor?
2) Como posso aproveitar os momentos na presença do Senhor?

 


4º Passo= Evangelização

5º Passo= Entrega (Oração) | 10 minutos

1- Orar uns pelos outros (após breve partilha);
2- Orar pelas células, áreas e redes, líderes, supervisores e coordenadores;
3- Orar por todas as pastorais e movimentos;
4- Pelos encontros de formação de líderes;
5- Orar pelo padre Luis Fernando, para que tenha sabedoria, discernimento e revelação para o pastoreio da visão celular e da paróquia;
6- Orar pelo vigário, diáconos, por toda a liderança paroquial e funcionários;
7- Por todo trabalho de células;
8- Orar pelas células que ainda não se multiplicaram este ano;
9- Orar pelos aniversariantes do mês;
10- Orar pela nossa escola de formação permanente (ECEFP)
11- Orar pelo nosso Bispo Dom Cesar.

“O TEMPO QUE VOCÊ GASTA COM JESUS SANTÍSSIMO SACRAMENTO
É O MELHOR MOMENTO QUE VOCE VAI GASTAR NA TERRA.
CADA MOMENTO QUE VOCE PASSA COM JESUS VAI APROFUNDAR
A SUA UNIÃO COM ELE E VAI TRAZER PAZ DURADOURA NA TERRA”
(Santa Tereza de Calcutá)

DEUS ABENÇOE SUA VIDA PESSOAL E PROFISSIONAL, SUA SEMANA, SUA FAMILIA, SUA REDE E SUA CÉLULA.

Tema: Na escola de Maria (Quarta parte)

Salmo: Sl 1 (NTLH)
Leitura: Lc 1,26-46


Ouça o estudo da semana

(continuando...)

Maria, uma mulher feliz porque creu em Deus, bem-aventurada aquela que creu, onde se cumpriu as coisas da parte do Senhor lhe foram ditas (Lc 1, 45), palavras ditas por sua prima Isabel, bem-aventurada quer dizer muito feliz, Maria não foi considerada feliz porque foi pedida em casamento por um milionário da região, nem por ser considerada a moça mais bonita de Nazaré, nem por ser a mais simpática da região, não! Isabel a chama de muito feliz porque ela creu em Deus, Maria mesmo reconheceu que por ser a mãe do salvador ela seria considerada uma mulher muito feliz (Lc 1, 48).

Quando é que nós nos tornamos felizes? Quando tudo do certo? Quando tudo vai bem? Será que este tipo de felicidade existe? Conhecemos pessoas que se sentem felizes porque não se casaram e outras se sentem felizes porque se casaram, outras se sentem felizes porque são pobres, pessoas que se sentem felizes porque são ricas, pessoas que se sentem felizes porque estão empregadas, pessoas que estão infelizes porque estão desempregadas.

A felicidade como o desejo que tudo dê certo, que tudo vá bem, de satisfação, de fato eu não sei se esta felicidade existe. Santo Agostinho disse assim: Nosso coração está inquieto, e assim permanecerá até o momento em que encontre repouso em vós Senhor”. Maria entendeu que a sua felicidade não consistia simplesmente em ter dotes humanos ou muito dinheiro, mas que consistia em estar unida a Deus e a sua vontade, ela era feliz por causa disto, ela acreditou, acreditar significa aderir, aderir a Deus.

Será que nós acreditamos de fato que somos felizes por causa disto? Porque se de fato nós acreditarmos, confiarmos, nos entregarmos ao Senhor, pode vir qualquer dificuldade, qualquer provação, nós teremos a certeza de que tudo passa, e que só Deus permanece, nós teremos a certeza que estamos nas mãos de Deus, pode vir uma enfermidade, um desemprego, pode vir um relacionamento desfeito.

Eu vejo que as pessoas se desesperam diante destas coisas, não digo que estas coisas não nos deixam tristes , eu falo do desespero, a Fé é o fundamento da esperança, a nossa esperança precisa ser depositada em Deus, senão nós sempre estaremos frustrados, mesmo que a gente tenha tudo, chega um certo momento aquilo não nos satisfaz mais. O nosso coração foi feito para Deus. Maria entendeu isto.

Perguntas:

1) Qual o conceito de felicidade no mundo de hoje?
2) Qual o conceito de felicidade para Maria?
3) Qual a sua visão de felicidade?

 


4º Passo= Evangelização
1) “GRANDE ADORAÇÃO AO SANTISSIMO”: CONJUNTA COM TODAS AS REDES DE NOSSO SISTEMA CELULAR”: DIA: 18 SÁBADO HR: 15:00HRS LOCAL: IGREJA COMPAREÇA COM SUA REDE, COM SUA CÉLULA, COM SUA CAMISETA, PARA JUNTOS ADORARMOS E AGRADECERMOS AO SENHOR POR MAIS UM ANO DE BÊNÇÃOS
2) ULTIMA MULTIPLICAÇÃO DO ANO: DIA 09 QUINTA FEIRA HR: 19:30 HRS

5º Passo= Entrega (Oração) | 10 minutos

1- Orar uns pelos outros (após breve partilha);
2- Orar pelas células, áreas e redes, líderes, supervisores e coordenadores;
3- Orar por todas as pastorais e movimentos;
4- Pelos encontros de formação de líderes;
5- Orar pelo padre Luis Fernando, para que tenha sabedoria, discernimento e revelação para o pastoreio da visão celular e da paróquia;
6- Orar pelo vigário, diáconos, por toda a liderança paroquial e funcionários;
7- Por todo trabalho de células;
8- Orar pelas células que ainda não se multiplicaram este ano;
9- Orar pelos aniversariantes do mês;
10- Orar pela nossa escola de formação permanente (ECEFP)
11- Orar pelo nosso Bispo Dom Cesar.

“MARIA É A MAIOR E A MAIS NOBRE JOIA DA CRISTANDADE LOGO APÓS CRISTO...., ELA É NOBRE, SÁBIA E SANTAMENTE PERSONIFICADA. JAMAIS CONSEGUIREMOS HONRA-LA SUFICIENTEMENTE”
(Martinho Lutero, sermão do natal de 1531)

“NÃO HÁ HONRA, NEM BEATITUDE, QUE SE APROXIME SEQUER, POR SUA ELEVAÇÃO, DA IMCOMPARAVEL PRERROGATIVA, SUPERIOR A ÚNICA PESSOA HUMANA QUE TEVE UM FILHO EM COMUM COM O PAI CELESTE”
(Martinho Lutero em Deutsche Schriften)

“DEUS ABENÇOE SUA VIDA PESSOAL E PROFISSIONAL, SUA SEMANA, SUA FAMILIA, SUA REDE E SUA CÉLULA”

Tema: Na escola de Maria (terceira parte)

Salmo: Sl 23 (NTLH)
Leitura: Lc 1,26-46


Ouça o estudo da semana

(continuando...)

Nesta terceira semana de nosso estudo a respeito da pessoa de Maria, vamos falar dela como uma mulher disposta a correr riscos para fazer a vontade de Deus. Ela disse em Lc 1, 38: “Cumpra-se em mim segundo a tua palavra”.

Para fazer a vontade de Deus há um preço a cumprir. Sempre foi assim ao longo da história da Igreja àqueles que ergueram a bandeira da obediência ao Senhor Deus. Maria arriscou tremendos revezes em sua vida quando se propôs em fazer a vontade do Senhor. Ser a mãe do Salvador do mundo, o Messias, não foi fácil.

Em primeiro lugar temos o risco da censura do povo. Imagine explicar uma gravidez não explicável para a sua família. Maria passou pela suspeita da família, pelos vizinhos.

Segundo lugar o risco de ser abandonada pelo noivo, José, em não acreditar a princípio em sua gravidez milagrosa. Ela tinha planos de casar com José, ter uma família, então correu o risco, ainda que a palavra de Deus não registra nenhuma palavra direta de José pois ele também obedeceu e deu tudo certo, mas ela correu o risco.

O terceiro risco de ter sido apedrejada em público. Vocês se lembram daquela mulher que foi pega em adultério e foi levada até Jesus? Queriam apedrejá-la! Era assim que tratavam uma mulher casada e Maria já estava desposada com José. Ela já tinha casado com José, só não habitavam juntos porque o casamento judaico acontecia em partes, mas ela já estava desposada, poderia ter sido apedrejada em público.

Maria se dispôs a pagar um alto preço por sua obediência ao projeto de Deus. Era uma jovem pobre e agora grávida com o risco de ser abandonada pelo povo e apedrejada pelo povo, mas que não abre mão de ir até o fim, de lutar até a morte, de sofrer todas as estigmatizações e calúnias para cumprir a vontade de Deus. Isso nos ensina que precisamos ser corajosos como foi Maria.

Se, de fato Deus é o Senhor Jesus, o Senhor de nossa vida, não podemos ter medo de testemunhar, não podemos ter medo de viver de fato como cristãos com todas suas exigências e consequências, não podemos ter medo da verdade, ainda mais em um tempo como o nosso que a mentira parece verdade e a verdade parece mentira. É certo que corremos um grande risco da perseguição. Hoje pelo menos em nosso país não temos a perseguição de morte aos cristãos, mas o desprezo, a calúnia, da chacota... Às vezes um jovem, por exemplo, pode receber muitas chacotas, ser abandonado pelos amigos, uma mãe pode perder a amizade de uma filha por agir na verdade da palavra de Deus.

Este é o risco. Será que estamos dispostos a de fato a obedecer a vontade de Deus como Maria fez de maneira muito corajosa? A Santíssima Virgem, mãe de Deus, nos ensina que a devoção a Maria não consiste simplesmente em rituais. Ouço muito falar de consagração a Maria, mas o que isso significa senão a imitação dela. É fácil a gente cumprir um ritual, uma oração e dizer que estamos consagrados a Deus e à Maria. Mas, verdadeiramente, ser consagrado a Deus significa obedecer e consagrados à Maria significa imitar a sua obediência.

(continua...)

Perguntas:

1) Que preço precisamos “pagar” para fazer a vontade de Deus?
2) Você tem coragem de testemunhar, viver e defender a verdade do Evangelho?

 


4º Passo= Evangelização
1) Os DVDS de nosso I Congresso Paroquial Católicos em Células podem ser encomendados na Secretaria Paroquial.

5º Passo= Entrega (Oração) | 10 minutos

1- Orar uns pelos outros (após breve partilha);
2- Orar pelas células, áreas e redes, líderes, supervisores e coordenadores;
3- Orar por todas as pastorais e movimentos;
4- Pelos encontros de formação de líderes;
5- Orar pelo padre Luis Fernando, para que tenha sabedoria, discernimento e revelação para o pastoreio da visão celular e da paróquia;
6- Orar pelo vigário, diáconos, por toda a liderança paroquial e funcionários;
7- Por todo trabalho de células;
8- Orar pelas células que ainda não se multiplicaram este ano;
9- Orar pelos aniversariantes do mês;
10- Orar pela nossa escola de formação permanente (ECEFP)
11- Orar pelo nosso Bispo Dom Cesar.

“NA ANUNCIAÇÃO, MARIA DÁ NO SEU SEIO A NATUREZA HUMANA AO FILHO DE DEUS;
AOS PÉS DA CRUZ, EM JOÃO, RECEBE NO SEU CORAÇÃO TODA A HUMANIDADE.
MÃE DE DEUS DESDE O PRIMEIRO INSTANTE DA ENCARNAÇÃO.
ELA TORNA-SE MÃE DOS HOMENS NOS ÚLTIMOS MOMENTOS DA VIDA DO FILHO JESUS”
(São João Paulo II)

DEUS ABENÇOE SUA VIDA PESSOAL E PROFISSIONAL, SUA SEMANA, SUA FAMILIA, SUA REDE E SUA CÉLULA.

Tema: Na escola de Maria (segunda parte)

Salmo: Sl 87 (NTLH)
Leitura: Lc 1,26-46


Ouça o estudo da semana

(continuando...)

2) A segunda lição que aprendemos na vida de Maria é que ela era uma mulher disponível para Deus. Disse então Maria: “Eis aqui a serva do Senhor, cumpra-se em mim segundo a tua palavra” (Lc 1,38).

O anjo chamou Maria de favorecida, porém ela preferiu um termo bem mais humilde, “serva”. Não era serva de Gabriel, de José, de algum homem, mas do próprio Senhor. Esta atitude da mãe de Deus resume toda a sua filosofia de vida: “Maria se coloca nas mãos de Deus para a realização dos propósitos de Deus”. Ela é serva, ela está pronta, se entrega por completo sem reservas ao Senhor, ela está pronta a obedecer, a oferecer a sua vida, seu ventre, sua alma, seus sonhos, seus projetos...., ela está disponível para Deus, pronta a sofrer riscos, a desistir de seus anseios em favor dos propósitos de Deus, pronta a ser Sua “sócia”. Não uma igual a Deus, mas uma serva. Ela disse “cumpra-se em mim conforme a Tua palavra”, estes termos mostram que ela estava disponível para Deus.

De todos os úteros da terra, o seu útero foi escolhido para ser o ninho que ternamente acalentaria eternamente o filho de Deus feito homem. A serva de Deus, Maria, se apresenta diante dele, digamos que ela bate continência ao Senhor dos exércitos e se coloca às suas ordens. Com isso, ela nos ensina também a sermos disponíveis para a vontade de Deus. Por vezes dizemos que somos servos, mas somos de fato? Estamos realmente disponíveis para Deus? Às vezes nem separamos um horário para a oração, para lermos a Palavra, temos preguiça de ir à comunidade, na célula e algumas vezes até nas reuniões mensais, na celebração. Tudo isto é disponibilidade para Deus, porque só quando estamos entregues nas mãos de Deus é que Ele pode contar conosco.

Então, nesta segunda semana, a respeito das virtudes de Maria ou exemplo de Maria, vamos aprender também a sermos disponíveis para a vontade de Deus.

(continua...)

Perguntas:

1) O que você entende por graça de Deus?
2) Você sabe o que é uma pessoa agraciada assim como Maria?

 


4º Passo= Evangelização
1) Os DVDS de nosso I Congresso Paroquial Católicos em Células podem ser encomendados na Secretaria Paroquial.

5º Passo= Entrega (Oração) | 10 minutos
1- Orar uns pelos outros (após breve partilha);
2- Orar pelas células, áreas e redes, líderes, supervisores e coordenadores;
3- Orar por todas as pastorais e movimentos;
4- Pelos encontros de formação de líderes;
5- Orar pelo padre Luis Fernando, para que tenha sabedoria, discernimento e revelação para o pastoreio da visão celular e da paróquia;
6- Orar pelo vigário, diáconos, por toda a liderança paroquial e funcionários;
7- Por todo trabalho de células;
8- Orar pelas células que ainda não se multiplicaram este ano;
9- Orar pelos aniversariantes do mês;
10- Orar pela nossa escola de formação permanente (ECEFP)
11- Orar pelo nosso Bispo Dom Cesar.

 

“NA ANUNCIAÇÃO, MARIA DÁ NO SEU SEIO A NATUREZA HUMANA AO FILHO DE DEUS;
AOS PÉS DA CRUZ, EM JOÃO, RECEBE NO SEU CORAÇÃO TODA A HUMANIDADE.
MÃE DE DEUS DESDE O PRIMEIRO INSTANTE DA ENCARNAÇÃO.
ELA TORNA-SE MÃE DOS HOMENS NOS ÚLTIMOS MOMENTOS DA VIDA DO FILHO JESUS”.
(São João Paulo II)

“NO SILÊNCIO, NA ESCUTA ASSÍDUA DA PALAVRA E COM SUA UNIÃO ÍNTIMA COM O SENHOR,
MARIA TORNOU-SE INSTRUMENTO DE SALVAÇÃO, AO LADO DE SEU DIVINO FILHO JESUS CRISTO”.
(São João Paulo II)

DEUS ABENÇOE SUA VIDA PESSOAL E PROFISSIONAL, SUA SEMANA, SUA FAMÍLIA, SUA REDE E SUA CÉLULA.