ENSINA-NOS SENHOR, A DEDICAR TEMPO
SILÊNCIO E ATENÇÃO À ESCUTA DA VOSSA PALAVRA

Saiba Mais

Mensagem do Dia - 23/10/2018

Deus é aquele que criou as estrelas no céu, Aquele que criou os grãos de areia das praias. Deus é quem não esquece de seus filhos em nenhum momento. Ele está sempre ao nosso lado, nos carregando quando nos sentimos fracos e nos acompanhando quando estamos de pé. O mundo pode desistir de você, mas Deus é aquele que te oferece uma nova chance para viver, uma nova oportunidade para fazer o que é certo. Tenha fé você nunca está sozinho! Deus está sempre junto ao seu coração. Tenha uma terça-feira para viver uma vida de lutas e vitórias!

Jesus, o melhor líder de célula que já existiu | 16 a 22/04/2018

Data: 16 a 22/04/2018

Tema: Jesus, o melhor líder de célula que já existiu
Salmo: 23 (NTLH)
Leitura: Mt 4,18-22

Ouça o estudo da semana

Ao iniciarmos nosso estudo semanal deixamos claro que ele se refere a todos os membros da célula. Todos são chamados a serem líderes dentro de nosso sistema paroquial de células, porque todos têm potencial e condições para esta missão e a graça de Deus e a força do Espírito Santo são derramadas sobre todos e não somente para alguns.

Nos chama muito a atenção para a sabedoria do líder Jesus em usar da linguagem certa para atrair as pessoas em sua própria área de atuação. Ao chamar os pescadores, usa a linguagem da pesca: “venham comigo, que eu ensinarei vocês a pescar gente”. Já com a samaritana que estava na beira de um poço de água, Ele se apresenta como a água da vida eterna (Jo 413-14). Quando cura o cego de nascença afirma ser a “luz do mundo” (Jo 8,12-13). Esta verdadeira “pedagogia” de Jesus, a verdadeira arte de ensinar deve fazer parte de nossa abordagem na evangelização Oikos, usando a linguagem adequada para cada situação. Ou seja, saber abordar a pessoa em seu campo de atuação, interessar-se pela pessoa de verdade, e nada como atrair Oikos do que entrar em seu mundo específico e em seu terreno atraí-la para o Senhor e para a sua célula.

  1. O primeiro passo para entender a liderança celular de Jesus a gente já procura seguir: o convite pessoal para se entrar em uma célula, pois Jesus foi chamando um a um, e também o número limitado de membros por célula. Ele “fechou” sua célula quando atingiu doze membros, os seus doze mais próximos.
  1. Uma vez fechado os doze, Jesus começa uma “convivência” com sua célula, gasta muito tempo com seus membros em encontros, conhecendo melhor a cada um ou visitando suas famílias, a exemplo da casa de Pedro, já o preparando para assumir seu lugar.
  1. Nesta “convivência”, Ele ENSINA e FORMA aqueles doze na sua doutrina, na sua proposta de vida, acerca das coisas do Pai (Jo 7,14-19). Sobre a vida, sobre como viver em comunidade (Mt 20, 25-28), sobre como atrair mais pessoas para a sua proposta de vida (Mc 5,13-16) e até como entrar e sair de uma cidade (Lc 10,8-11).
  1. Jesus ama os seus e os amou ao extremo (Jo 13,1). No tempo de Jesus, imperava o rigor da lei. Na mentalidade judaica, seguir a Deus era seguir uma série de preceitos rigorosos externos, mas seus corações estavam longe de Deus, como disse o próprio Jesus. Nosso Senhor veio para revelar o coração de Deus, Sua pessoa que é puro amor, por isto é que Ele disse: “quem me vê, vê o Pai” (Jo 14,9). O amor é a nova “lei”, Jesus se entregou por amor e ORDENA que os membros de sua célula também se amem uns aos outros (Jo 15,17).

Então, para que sua célula cresça, seja saudável e se multiplique como se multiplicou a célula de Jesus, o caminho é procurar observar e estudar a maneira de como Jesus fazia. Assim, devemos fazer igual. Aqui apontamos algumas atitudes de Jesus que Ele fazia e que deram certo: amor entre os membros, ensino, formação, uma sadia e boa convivência e convidar Oikos para a sua célula como ele fez, um a um. Simples assim!

 

Perguntas

1) Como Jesus liderava a sua célula?
2) Quais dos 4 itens citados que minha célula pratica?


AVISOS

1) Já estão abertas as inscrições para o VII Congresso Nacional em nossa paróquia, com o tema: “Células, um estilo de vida”. Inscrições na Secretaria Paroquial.

2) Para este congresso, nossa paróquia receberá muitos visitantes, irmãos nossos de outras cidades e estados. Solicitamos, como em outras ocasiões, a generosidade de os recebermos em nossas casas. A família que receber irmãos e irmãs de fora terá isenção de uma inscrição. Procurar a Secretaria de Células. Desde já Deus abençoe sua casa.

5 º passo - Entrega (oração) – 10 min

  1. Orar uns pelos outros (após breve partilha);
  2. Orar pelas células, áreas e redes, líderes, supervisores e coordenadores;
  3. Orar por todas as pastorais e movimentos;
  4. Pelos encontros de formação de líderes;
  5. Orar pelo padre Luis Fernando, para que tenha sabedoria, discernimento e revelação para o pastoreio da visão celular e da paróquia;
  6. Orar pelo vigário, diáconos, por toda a liderança paroquial e funcionários;
  7. Por todo trabalho de células;
  8. Orar pelas células que ainda não se multiplicaram este ano;
  9. Orar pelos aniversariantes do mês;
  10. Orar pela nossa escola de formação permanente (ECEFP)
  11. Orar pelo nosso Bispo Dom Cesar.

 

“AMANDO O PRÓXIMO E CUIDANDO DELE, VAIS PERCORRENDO O TEU CAMINHO.
AJUDA, PORTANTO, AQUELE QUE TENS AO TEU LADO ENQUANTO CAMINHAS NESTE MUNDO
E CHEGARÁS JUNTO DAQUELE COM QUEM DESEJAS PERMANECER PARA SEMPRE”
(Santo Agostinho)

“DISSE MUITO BEM QUEM DEFINIU O AMIGO COMO METADE DA PRÓPRIA ALMA.
EU TINHA DE FATO A SENSAÇÃO DE QUE NOSSAS DUAS ALMAS FOSSEM UMA EM DOIS CORPOS”
(Santo Agostinho)

 

DEUS ABENÇOE SUA VIDA PESSOAL E PROFISSIONAL, SUA SEMANA, SUA FAMÍLIA, SUA REDE E SUA CÉLULA.

 

 

 

Depois da Ressurreição – O caminho de Emaús- O nosso caminho (Ultima parte) | 09 a 15-04-2018

Data: 09 a 15-04-2018

Tema: Depois da Ressurreição – O caminho de Emaús- O nosso caminho (Ultima parte)
Salmo: 133 (NTLH)
Leitura: Lc 24,13-35

Ouça o estudo da semana

Semana passada conversamos sobre alguns elementos que fazem parte de nossa caminhada e itinerário espiritual: 1) Seguir sempre dois a dois (Companheirismo) 2) Conversar sempre com nosso companheiro 3) Jesus se coloca junto de nós nas dificuldades 4) Jesus toma a iniciativa de falar conosco 5) A importância da palavra de Deus em nossa vida. Hoje vamos continuar nosso caminho, o caminho de Emaús:

6) Fica conosco Senhor, já é tarde: Aqueles dois foram solidários com o “viajante” inesperado que se colocou entre eles durante a viagem, mesmo desanimados o acolheram, pois bem sabiam os perigos da noite. Este pedido pode ser transformado em um grande pedido de oração a nosso Senhor Jesus Cristo: “Fica conosco Senhor”, conhecemos os perigos da noite, escuridão espiritual (provações, falta de fé, tentações do inimigo, desânimos, aridez espiritual, entre tantos outros perigos que nos espreitam). Sabendo que o Senhor está conosco estamos seguros, podemos andar por um vale escuro como a morte que nada temeremos (Sl 23,4). Cultivarmos o hábito de orar: “Fica conosco Senhor”, não é cultivarmos uma oração desesperadora, mas antes, querermos a companhia do Senhor conosco em todos os momentos de nossas vidas, especialmente nos momentos difíceis….Escuros!

7) E o reconheceram no partir do pão: A refeição é um lugar sagrado, onde partilhamos o alimento que Deus nos dá diariamente, a mesa da refeição é momento de união e de re-união, paz, alegria, na refeição nos reunimos em família e com amigos (Por isto a importância de sua célula sempre que puder proporcionar momentos mais demorados de refeições entre seus membros). Jesus bem sabia deste momento sagrado e foi em torno da mesa da refeição que ele instituiu a Eucaristia, alimento que fortalece a nossa fé e celebramos a sua vinda: “Fazei isto em memória de mim” (Mc 14,22-24). Muito interessante notar que, apesar dos dois estarem com o Senhor todo o tempo, (e mesmo que pela dificuldade de se reconhecer o corpo do mestre já glorificado) eles não o reconheceram, só na mesa da refeição que figura a Eucaristia, é que seus olhos se abriram e o reconheceram. Assim até hoje reconhecemos o Mestre de várias maneiras: na palavra, especialmente nos evangelhos, na oração, mas sem dúvida é na mesa do altar onde ele se dá a cada um de nós, é que o reconhecemos como entrega sem limites.

8) Eles se levantaram e foram contar aos outros: Ao final daquele diálogo entre discípulos e Mestre (Mesmo eles não sabendo a princípio que era o Senhor), algumas coisas nos toca profundamente, além da principal que foi a de o reconhecerem no “partir do pão”, se trata do “ARDER OS CORAÇOES QUANDO ELES OUVIAM AS EXPLICAÇOES SOBRE A SAGRADA ESCRITURA”, peçamos ao Espirito Santo que também faça arder nossos corações de amor pela palavra de Deus, pois por vezes podemos estar tão fechados a tal ponto de lermos e relermos a Bíblia e parecer que ela não nos toca. Depois, notemos que ASSIM QUE SEUS OLHOS SE ABRIRAM E SE DERAM CONTA QUE ERA O SENHOR, “LEVANTARAM-SE” (SAIRAM DO DESANIMO, DA POSTURA DE COMODISMO, DA ZONA DE CONFORTO, DO MEDO) E FORAM “TESTEMUNHAR”, CONTAR PARA OS OUTROS DE SUA EXPERIENCIA COM O MESTRE E DE COMO O RECONHECERAM NO PARTIR DO PÃO (EUCARISTIA). Depois disto todos conhecemos o desenrolar da História: Saíram a evangelizar, a anunciar o nome e a salvação em Cristo Jesus, o Filho de Deus, nosso Senhor, e esta Salvação chegou até você.

A experiência do caminho de Emaús é a nossa experiência!

 

Perguntas

1)Tenho pedido que o Espirito Santo faça arder meu coração quando leio a Palavra de Deus?
2) Meus olhos já se abriram e já reconheceram Jesus no partir do pão Eucarístico?


AVISOS

1) Neste próximo dia 8, teremos multiplicação de células na missa das 19:30hrs. Momento forte no mundo celular, participe. 2) Já se encontra a venda na secretaria o livro: “Manual de Base: Formação de Líderes”, de autoria do Pe.Pigi. 3) Receba em sua casa irmãos (as) que estarão no Congresso Nacional de Católicos em células nos dias 01 a 03-06. Procure a secretaria das células. Cada família que receber visitantes terá uma isenção de taxa no congresso. 

5 º passo - Entrega (oração) – 10 min

  1. Orar uns pelos outros (após breve partilha);
  2. Orar pelas células, áreas e redes, líderes, supervisores e coordenadores;
  3. Orar por todas as pastorais e movimentos;
  4. Pelos encontros de formação de líderes;
  5. Orar pelo padre Luis Fernando, para que tenha sabedoria, discernimento e revelação para o pastoreio da visão celular e da paróquia;
  6. Orar pelo vigário, diáconos, por toda a liderança paroquial e funcionários;
  7. Por todo trabalho de células;
  8. Orar pelas células que ainda não se multiplicaram este ano;
  9. Orar pelos aniversariantes do mês;
  10. Orar pela nossa escola de formação permanente (ECEFP)
  11. Orar pelo nosso Bispo Dom Cesar.

 

“O ALIMENTO DA ALMA É O CORPO E O SANGUE DE DEUS...OH!!! FORMOSO ALIMENTO! A ALMA NÃO SE PODE ALIMENTAR SENÃO DE DEUS. SÓ DEUS PODE BASTAR-LHE. SÓ DEUS PODE SACIA-LA. FORA DE DEUS NÃO HÁ NADA QUE POSSA SACIAR-LHE A FOME”. (São João Maria Vianney)

 

 “DEUS ABENÇOE SUA VIDA PESSOAL E PROFISSIONAL, SUA SEMANA, SUA FAMILIA, SUA REDE

 

 

Depois de Ressurreição - O caminho de Emaús, o nosso caminho (1ª parte) | 02 a 08/04/2018

Data: 19 a 25/03/2018

Tema: Depois de Ressurreição - O caminho de Emaús, o nosso caminho (1ª parte)
Salmo: 133 (NTLH)
Leitura: Lc 24,13-35

Ouça o estudo da semana

Cristo Ressuscitou, aleluia!

Após mais de dois mil anos desta certeza e verdade de fé, a cada Páscoa renovamos nossas esperanças para continuarmos a nossa jornada. Mas também não é verdade que por vezes não nos sentimos como aqueles dois discípulos do Senhor a caminho de Emaús? Um pouco desanimados? O evangelista Lucas nos deixou esta passagem para nos comunicar que aquela “conversa” que Jesus teve com seus dois discípulos representa a nossa vida espiritual e nesta mesma conversa nos mostra os caminhos para nos mantermos firmes em nossa fé. O caminho de Emaús é um precioso itinerário de vida espiritual.

1) Seguiam dois a dois: Jesus teve o cuidado de enviar seus discípulos sempre em dupla, nunca sozinhos. Sentido de comunidade, companheirismo, partilha, para quando se sentirem sós, terem em quem se apoiar. Devemos sempre ter alguém em quem possamos confiar quando precisarmos. Caminhar sozinho é se expor aos perigos do caminho sem ter a quem se socorrer quando precisar. Um dos grandes valores da vida em células é o número pequeno de membros por célula, o que facilita mais ainda trilhar o caminho de Emaús.

2) Conversavam entre si e estavam tristes: é muito natural em nossa vida e caminhada espiritual, ficarmos desanimados devido as circunstâncias de certos momentos. Os dois mesmos estavam tristes devido a morte de Jesus que abalou a comunidade cristã. “Mataram o Mestre!”. Quem não ficaria desanimado?! O desânimo é o contrário de animado, que vem de “anima”, alma. Nossa alma pode ficar triste com coisas que acontecem em nossas vidas, seja em casa, no trabalho. E aí está o valor da boa amizade com irmãos (as). Mesmo que talvez não consiga resolver um problema, eu sei que terei na minha célula alguém que “converse” comigo sobre a dificuldade que eu possa estar passando e sei que terei apoio.  

3) Jesus se colocou no meio deles: Embora tenhamos momentos de tristezas por vários motivos, nosso Senhor “sempre está conosco”, mesmo que não o percebamos. Assim como os dois que estavam tão envolvidos em suas angústias não se aperceberam da presença do Senhor. Mas Ele estava ali. Não podia ser diferente, é promessa dele: “Eu estou com vocês ´todos´ os dias, até o fim dos tempos” (Mt 28,20). Nos acostumamos de forma errônea a pensar que o Senhor está em nosso meio somente naqueles momentos “fortes” de oração, louvor, onde o clima contagiante aquece nossos corações e “sentimos” a Sua presença. Mas tenhamos certeza de que naqueles momentos tristes e de dificuldades em que passamos, Ele está presente da mesma forma em que está em meio aos nossos louvores. Ele sabe de nossas dores e tristezas, pois também sofreu e chorou a morte do amigo Lázaro e estava ao lado de sua família na hora da dor, condoeu-se pela doença da filha do oficial romano.  

4) Jesus tomou a iniciativa de conversar com eles: é sempre Ele quem toma a iniciativa de nos chamar: “o que é que vocês estão conversando?” (Lc24,17). Embora sabendo do conteúdo daquela conversa, Jesus sendo o mestre da sensibilidade, do respeito a nossa liberdade, o maior e melhor psicólogo que já existiu, se aproxima gentil e elegantemente daqueles dois “para acompanhá-los na jornada da vida” que continua depois de Sua partida. E hoje Ele continua a se aproximar de você através da oração, da leitura da Palavra, da Igreja e pelos acontecimentos, nos chama e inicia um diálogo conosco.

5) A palavra de Deus: “e começou a explicar todas as passagens das escrituras que falavam dele...” (Lc 24,27). Na Palavra de Deus está contida toda a história de amor de Deus para conosco, o plano de Salvação que nos livrou do pecado e da morte por Jesus Cristo. Por isto é que diante do desânimo e dúvidas daqueles dois discípulos, nosso Senhor começou a explicar na Palavra o que deveria acontecer com Ele. Nestes nossos tempos, onde se multiplicam as ofertas de toda espécie de propostas de caminhos errados, de falsas doutrinas, do ateísmo, a Palavra de Deus deve ser nossa referência, a fonte de consulta para iluminar nossos passos (Sl 118, 105), deve ser nosso fundamento, nossa segurança na verdade, deve ser ainda fonte para a nossa oração (Léctio Divina).

 

Perguntas

1) Cristo ressuscitou! Ele é vivo para mim?
2) Sinto Jesus caminhando comigo?


AVISOS

Congresso Nacional de Células: nos dias 01 a 03 de junho, a Paróquia Espírito Santo sediará o Congresso Nacional de Células com o tema “Célula: um estilo de vida”. Programe-se desde já para participar desse grande e abençoado evento. Nossa paróquia receberá muitos visitantes, por isso, conforme já realizamos em anos anteriores, solicitamos que se esforcem para acolher os irmãos de outras cidades em suas casas. Para melhor organizar essa acolhida, solicitamos que procurem a Secretaria de Células para informar seu nome, endereço e quantas pessoas poderá acolher. A família que acolher visitantes terá direito a isenção de taxa no congresso.

5 º passo - Entrega (oração) – 10 min

  1. Orar uns pelos outros (após breve partilha);
  2. Orar pelas células, áreas e redes, líderes, supervisores e coordenadores;
  3. Orar por todas as pastorais e movimentos;
  4. Pelos encontros de formação de líderes;
  5. Orar pelo padre Luis Fernando, para que tenha sabedoria, discernimento e revelação para o pastoreio da visão celular e da paróquia;
  6. Orar pelo vigário, diáconos, por toda a liderança paroquial e funcionários;
  7. Por todo trabalho de células;
  8. Orar pelas células que ainda não se multiplicaram este ano;
  9. Orar pelos aniversariantes do mês;
  10. Orar pela nossa escola de formação permanente (ECEFP)
  11. Orar pelo nosso Bispo Dom Cesar.

 

NÃO DEIXES CRESCER A ERVA NO CAMINHO DA AMIZADE (Platão)

DEUS ABENÇOE SUA VIDA PESSOAL E PROFISSIONAL, SUA SEMANA, SUA FAMÍLIA, SUA REDE E SUA CÉLULA

 

Do deserto à vitória, da vitória ao mandato missionário | 19 a 25/03/2018

Data: 19 a 25/03/2018

Tema: Do deserto à vitória, da vitória ao mandato missionário
Salmo: 111, 1-6 (NTLH)
Leitura: Mt 28,1-20


A vida de Jesus tem impressionado a milhões de pessoas no mundo inteiro. Crentes e não crentes, agnósticos e ateus professos, autoridades de várias tendências ao longo da história o reverenciam mesmo não professando a fé cristã, estrategistas militares o admiram. O grande Napoleão Bonaparte assim disse a seu respeito: “Alexandre, Cesar, Carlos Magno e eu fundamos impérios, mas em que baseamos nossas criações geniais? Na força! Jesus Cristo, fundou seu império baseado no amor e até hoje milhões de pessoas morreriam por ele”.

Neste tempo litúrgico específico temos a oportunidade de mergulharmos no auge de sua vida, onde ela se afunila até seu ápice que culmina com a sua ressurreição. Na Páscoa Jesus é glorificado no Pai, Ele vence a morte, o pecado e o demônio, com sua ressurreição destrói definitivamente a morte. “A morte está destruída! A vitória é completa! Onde está, ó morte, a sua vitória? Onde está, ó morte o seu poder de ferir?” (1Cor 15,54-55). A sua ressurreição, sendo o ponto mais alto de seu ministério, deve nos reportar à sua vida ministerial, ou seja, o que Ele fez, falou e mostrou com sua vida. Ele não veio para tão somente mostrar seu poder como filho de Deus, provar que pode fazer curas e milagres, acalmar tempestades, dentre tantos dos seus feitos. Veio nos propor um modelo de vida diferente de tudo o que já se ouvia e se divulgava em sua época e antes d´Ele mesmo vir a esta terra. Sua proposta, “se” aceita e seguida, tem o poder de mudar o mundo, algumas delas nos surpreendem:

1) JESUS MOSTRA O MODO DE VIDA QUE QUERIA PARA A SUA COMUNIDADE: “Como vocês sabem, os governantes de povos pagãos têm autoridades sobre eles e mandam neles. Mas entre vocês não pode ser assim, pelo contrário, quem quiser ser importante, que sirva os outros, e quem quiser ser o primeiro seja servo dos demais” (Mc 10,42-44).

2PEDE QUE SEJAMOS TESTEMUNHAS EM UM MUNDO CARENTE: “Vocês são luz do mundo... ninguém acende uma lâmpada para colocá-la embaixo de uma mesa, assim brilhe vossa luz de diante dos homens afim de que vejam as suas boas obras e glorifiquem a vosso Pai que estás nos céus” (Mt 5,14-16).

3) NOS ENSINA A ARTE DA CONVIVÊNCIA E HARMONIA: “Façam aos outros o querem que eles façam a vocês; pois isto é o que querem dizer a lei de Moisés e os ensinamentos dos Profetas” (Mt 7,12).

4) NOS ENSINA A LEI DO AMOR E DO PERDÃO: “Vocês ouviram o que foi dito: ame os seus amigos e odeie os seus inimigos, mas eu lhes digo: amem os seus inimigos e orem pelos que perseguem vocês...” (Mt5,43). “Se você estiver apresentando uma oferta diante do altar e ali se lembrar de que seu irmão tem algo contra você, deixe sua oferta ali, diante do altar e vá primeiro reconciliar-se com seu irmão; depois volte e apresente sua oferta” (Mt 5,23-24).

5) SEGURO DE QUEM É, DE ONDE VEIO E DE SUA MISSÃO, NOS ENVIA A FAZER DISCÍPULOS SEUS: “Deus me deu todo o poder no céu e na terra. Portanto, vão a todos os povos do mundo e façam com que sejam meus seguidores, batizando-as em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo, e lembrem-se disto: eu estarei com vocês todos os dias, até o fim dos tempos” (Mt 28,18-20).

DESEJAMOS A VOCÊ, A SUA CÉLULA, A SUA FAMILIA: UMA SANTA E FELIZ PÁSCOA!

 

Perguntas

1) Qual é o centro de nossa fé cristã-católica?
2) A proposta de Jesus pode mudar o mundo?


 

5 º passo - Entrega (oração) – 10 min

  1. Orar uns pelos outros (após breve partilha);
  2. Orar pelas células, áreas e redes, líderes, supervisores e coordenadores;
  3. Orar por todas as pastorais e movimentos;
  4. Pelos encontros de formação de líderes;
  5. Orar pelo padre Luis Fernando, para que tenha sabedoria, discernimento e revelação para o pastoreio da visão celular e da paróquia;
  6. Orar pelo vigário, diáconos, por toda a liderança paroquial e funcionários;
  7. Por todo trabalho de células;
  8. Orar pelas células que ainda não se multiplicaram este ano;
  9. Orar pelos aniversariantes do mês;
  10. Orar pela nossa escola de formação permanente (ECEFP)
  11. Orar pelo nosso Bispo Dom Cesar.

 

“O mistério da cruz e da ressurreição garante-nos de que o ódio, a violência, o sangue e a morte não tem a última palavra nas vicissitudes humanas. A vitória definitiva é de Cristo e nós devemos voltar
a partir dele, se quisermos construir para todos um futuro de paz autêntica, de justiça e de solidariedade”
(São João Paulo II)

 

DEUS ABENÇOE SUA VIDA PESSOAL E PROFISSIONAL, SUA SEMANA, SUA FAMÍLIA, SUA REDE E SUA CÉLULA.

 

O deserto | 12 a 19/03/2018

Data: 12 a 19/03/2018

Tema: O deserto
Salmo: 107,1-9 (NTLH)
Leitura: Mt 4,1-11

Ouça o estudo da semana

O tempo da Quaresma é de uma riqueza imensa. Desde quando Jesus foi levado pelo Espírito Santo para ser tentado (posto a prova) até a sua e a nossa Páscoa gloriosa, existe muito a ser “experienciado” nesta época.  Certamente tiraremos grandes proveitos durante as celebrações das quais participaremos.

De toda esta riqueza quaresmal vamos refletir sobre duas delas e a primeira é o DESERTO. O deserto sempre foi “fonte” de uma profunda espiritualidade. Paradoxalmente, muitos santos e santas buscaram no seco e infértil deserto alimento e água espiritual para saciar sua fome e sede de Deus, havendo época em que monges em grande número habitavam no deserto para “fugir do mundo” para buscar a Deus e ficar a “sós com ele”.

O deserto é primeiramente lugar de purificação e prova para quem quer se lançar em uma missão. Assim entendemos o porquê Jesus após ser batizado foi para o deserto, para somente depois sair no exercício de seu ministério público.

A) O DESERTO COMO CAMPO DE PROVA:

1)  Jesus foi provado em três áreas: Em suas necessidades físicas - particularmente a fome e não somente a fome em si mesma, mas o saciar a fome sem considerar o Senhor nosso Deus. Jesus sendo conhecedor da Palavra e na própria Palavra responde ao demônio com o livro do Deuteronômio: “O ser humano não vive só de pão, mas vive de tudo o que Senhor Deus diz” (Dt 8,3).

2) Jesus foi provado na sua humildade: Ao pedir para Jesus se atirar do ponto mais alto do templo o demônio queria ver a presunção, autossuficiência, soberba, orgulho prevalecer. Podia sim saltar e nada lhe aconteceria, preferiu, no entanto, o caminho da humildade para derrotar o inimigo: “Ele tinha a natureza de Deus, mas não tentou ficar igual a Deus” (Fl 2,6).

3) Jesus foi provado a fazer mal-uso do poder: Como temos visto hoje, tantas “autoridades” (!?) fazerem do poder que lhes foi confiado um caminho para a corrupção, o apego exagerado aos bem materiais, ao dinheiro, chegando às raias da idolatria do poder e do dinheiro. O demônio aqui extrapola a sua já conhecida fama de pai da mentira (Joã 8,44), oferecendo a Jesus o que não lhe pertence, pois, toda a criação é de Deus que todo criou (Gn 1-2).

Jesus não foi para o deserto à toa, foi para nos mostrar que conosco também aconteceria provas e assim como Ele as venceu, nós também podemos vencer. E nos conforta: “Coragem, eu venci o mundo” (Joã 16,33). Sabia também que passar pelo deserto é sair fortalecido para a missão que temos pela frente.

B) O DESERTO, LUGAR DE ENCONTRO COM DEUS: Evidentemente que você tem sim, seu tempo de oração pessoal, seja em casa, na Igreja diante do Santíssimo Sacramento, e em quaisquer destes lugares você até lê, medita e rumina a Palavra de Deus escrita. E é verdade também que gostamos muito na natureza para contemplarmos Deus na criação, o campo, as florestas, praias e até dizemos ao olharmos toda esta natureza: “Como Deus é bom, perfeito em toda sua criação”. “Deus se revela no revelado”, dizia Santo Ambrósio. Mas também tudo isto também acaba sendo uma “distração” para eu estar “A SÓS COM DEUS”, “FACE A FACE”, como Moisés conversava com Deus (Ex 33,11).

A sós com Deus é ficarmos com Ele sem nenhum mecanismo intermediário que possa me distrair (por mais belo que seja este intermediário, até mesmo a Palavra escrita), desnudar nosso coração e mente, darmos licença para que Ele possa entrar e conversar comigo, percorrer minha mente e meu coração e ali A SÓS COM ELE, deixar que Ele me veja sem barreiras e permitir que Ele também fale sobre tudo o que vê e assim iniciar um diálogo franco, sincero e amoroso de Pai para filho ou de amigo para amigo.

 

Perguntas

1) Quais provações tenho passado pelo reino de Deus?
2) Já me encontrei com Deus em meu deserto?


 

5 º passo - Entrega (oração) – 10 min

  • Orar uns pelos outros (após breve partilha);
  • Orar pelas células, áreas e redes, líderes, supervisores e coordenadores;
  • Orar por todas as pastorais e movimentos;
  • Pelos encontros de formação de líderes;
  • Orar pelo padre Luis Fernando, para que tenha sabedoria, discernimento e revelação para o pastoreio da visão celular e da paróquia;
  • Orar pelo vigário, diáconos, por toda a liderança paroquial e funcionários;
  • Por todo trabalho de células;
  • Orar pelas células que ainda não se multiplicaram este ano;
  • Orar pelos aniversariantes do mês;
  • Orar pela nossa escola de formação permanente (ECEFP)
  • Orar pelo nosso Bispo Dom Cesar.

 

DEUS ABENÇOE SUA VIDA PESSOAL E PROFISSIONAL, SUA SEMANA, SUA FAMILIA, SUA REDE E SUA CÉLULA.

Pagina 6 de 41

Cada casa, uma célula que cresce e se multiplica; cada membro, um discípulo e missionário de Jesus Cristo.

Missas

2ª feira | 7h (Celebração)
3ª feira | 7h | 19h30
4ª feira | 7h | 15h | 19h30
(Setor 04 - Rua Zacarias da Silva, 33)
5ª feira | 7h | 12h15 | 19h30
6ª feira | 7h | 15h15
Sábado | 19h (Igreja e CP4)
Domingo | 7h30 | 10h | 12h |
17h30 | 19h30

Confissões

3ª feira | 17h30
4ª feira | 9h30
5ª feira | 9h30
6ª feira | 9h30
Sábado | 10h


Programação de 22 a 28/10/2018

(12) 3931-2959


Avenida Cassiopéia, 461
Jardim Satélite, São José dos Campos/SP
12230-011


 Regiao Pastoral V Banner site