ENSINA-NOS SENHOR, A DEDICAR TEMPO
SILÊNCIO E ATENÇÃO À ESCUTA DA VOSSA PALAVRA

Semana do Socorro Profissional

Depois de Ressurreição - O caminho de Emaús, o nosso caminho (1ª parte) | 02 a 08/04/2018

Data: 19 a 25/03/2018

Tema: Depois de Ressurreição - O caminho de Emaús, o nosso caminho (1ª parte)
Salmo: 133 (NTLH)
Leitura: Lc 24,13-35

Ouça o estudo da semana

Cristo Ressuscitou, aleluia!

Após mais de dois mil anos desta certeza e verdade de fé, a cada Páscoa renovamos nossas esperanças para continuarmos a nossa jornada. Mas também não é verdade que por vezes não nos sentimos como aqueles dois discípulos do Senhor a caminho de Emaús? Um pouco desanimados? O evangelista Lucas nos deixou esta passagem para nos comunicar que aquela “conversa” que Jesus teve com seus dois discípulos representa a nossa vida espiritual e nesta mesma conversa nos mostra os caminhos para nos mantermos firmes em nossa fé. O caminho de Emaús é um precioso itinerário de vida espiritual.

1) Seguiam dois a dois: Jesus teve o cuidado de enviar seus discípulos sempre em dupla, nunca sozinhos. Sentido de comunidade, companheirismo, partilha, para quando se sentirem sós, terem em quem se apoiar. Devemos sempre ter alguém em quem possamos confiar quando precisarmos. Caminhar sozinho é se expor aos perigos do caminho sem ter a quem se socorrer quando precisar. Um dos grandes valores da vida em células é o número pequeno de membros por célula, o que facilita mais ainda trilhar o caminho de Emaús.

2) Conversavam entre si e estavam tristes: é muito natural em nossa vida e caminhada espiritual, ficarmos desanimados devido as circunstâncias de certos momentos. Os dois mesmos estavam tristes devido a morte de Jesus que abalou a comunidade cristã. “Mataram o Mestre!”. Quem não ficaria desanimado?! O desânimo é o contrário de animado, que vem de “anima”, alma. Nossa alma pode ficar triste com coisas que acontecem em nossas vidas, seja em casa, no trabalho. E aí está o valor da boa amizade com irmãos (as). Mesmo que talvez não consiga resolver um problema, eu sei que terei na minha célula alguém que “converse” comigo sobre a dificuldade que eu possa estar passando e sei que terei apoio.  

3) Jesus se colocou no meio deles: Embora tenhamos momentos de tristezas por vários motivos, nosso Senhor “sempre está conosco”, mesmo que não o percebamos. Assim como os dois que estavam tão envolvidos em suas angústias não se aperceberam da presença do Senhor. Mas Ele estava ali. Não podia ser diferente, é promessa dele: “Eu estou com vocês ´todos´ os dias, até o fim dos tempos” (Mt 28,20). Nos acostumamos de forma errônea a pensar que o Senhor está em nosso meio somente naqueles momentos “fortes” de oração, louvor, onde o clima contagiante aquece nossos corações e “sentimos” a Sua presença. Mas tenhamos certeza de que naqueles momentos tristes e de dificuldades em que passamos, Ele está presente da mesma forma em que está em meio aos nossos louvores. Ele sabe de nossas dores e tristezas, pois também sofreu e chorou a morte do amigo Lázaro e estava ao lado de sua família na hora da dor, condoeu-se pela doença da filha do oficial romano.  

4) Jesus tomou a iniciativa de conversar com eles: é sempre Ele quem toma a iniciativa de nos chamar: “o que é que vocês estão conversando?” (Lc24,17). Embora sabendo do conteúdo daquela conversa, Jesus sendo o mestre da sensibilidade, do respeito a nossa liberdade, o maior e melhor psicólogo que já existiu, se aproxima gentil e elegantemente daqueles dois “para acompanhá-los na jornada da vida” que continua depois de Sua partida. E hoje Ele continua a se aproximar de você através da oração, da leitura da Palavra, da Igreja e pelos acontecimentos, nos chama e inicia um diálogo conosco.

5) A palavra de Deus: “e começou a explicar todas as passagens das escrituras que falavam dele...” (Lc 24,27). Na Palavra de Deus está contida toda a história de amor de Deus para conosco, o plano de Salvação que nos livrou do pecado e da morte por Jesus Cristo. Por isto é que diante do desânimo e dúvidas daqueles dois discípulos, nosso Senhor começou a explicar na Palavra o que deveria acontecer com Ele. Nestes nossos tempos, onde se multiplicam as ofertas de toda espécie de propostas de caminhos errados, de falsas doutrinas, do ateísmo, a Palavra de Deus deve ser nossa referência, a fonte de consulta para iluminar nossos passos (Sl 118, 105), deve ser nosso fundamento, nossa segurança na verdade, deve ser ainda fonte para a nossa oração (Léctio Divina).

 

Perguntas

1) Cristo ressuscitou! Ele é vivo para mim?
2) Sinto Jesus caminhando comigo?


AVISOS

Congresso Nacional de Células: nos dias 01 a 03 de junho, a Paróquia Espírito Santo sediará o Congresso Nacional de Células com o tema “Célula: um estilo de vida”. Programe-se desde já para participar desse grande e abençoado evento. Nossa paróquia receberá muitos visitantes, por isso, conforme já realizamos em anos anteriores, solicitamos que se esforcem para acolher os irmãos de outras cidades em suas casas. Para melhor organizar essa acolhida, solicitamos que procurem a Secretaria de Células para informar seu nome, endereço e quantas pessoas poderá acolher. A família que acolher visitantes terá direito a isenção de taxa no congresso.

5 º passo - Entrega (oração) – 10 min

  1. Orar uns pelos outros (após breve partilha);
  2. Orar pelas células, áreas e redes, líderes, supervisores e coordenadores;
  3. Orar por todas as pastorais e movimentos;
  4. Pelos encontros de formação de líderes;
  5. Orar pelo padre Luis Fernando, para que tenha sabedoria, discernimento e revelação para o pastoreio da visão celular e da paróquia;
  6. Orar pelo vigário, diáconos, por toda a liderança paroquial e funcionários;
  7. Por todo trabalho de células;
  8. Orar pelas células que ainda não se multiplicaram este ano;
  9. Orar pelos aniversariantes do mês;
  10. Orar pela nossa escola de formação permanente (ECEFP)
  11. Orar pelo nosso Bispo Dom Cesar.

 

NÃO DEIXES CRESCER A ERVA NO CAMINHO DA AMIZADE (Platão)

DEUS ABENÇOE SUA VIDA PESSOAL E PROFISSIONAL, SUA SEMANA, SUA FAMÍLIA, SUA REDE E SUA CÉLULA

 

Do deserto à vitória, da vitória ao mandato missionário | 19 a 25/03/2018

Data: 19 a 25/03/2018

Tema: Do deserto à vitória, da vitória ao mandato missionário
Salmo: 111, 1-6 (NTLH)
Leitura: Mt 28,1-20


A vida de Jesus tem impressionado a milhões de pessoas no mundo inteiro. Crentes e não crentes, agnósticos e ateus professos, autoridades de várias tendências ao longo da história o reverenciam mesmo não professando a fé cristã, estrategistas militares o admiram. O grande Napoleão Bonaparte assim disse a seu respeito: “Alexandre, Cesar, Carlos Magno e eu fundamos impérios, mas em que baseamos nossas criações geniais? Na força! Jesus Cristo, fundou seu império baseado no amor e até hoje milhões de pessoas morreriam por ele”.

Neste tempo litúrgico específico temos a oportunidade de mergulharmos no auge de sua vida, onde ela se afunila até seu ápice que culmina com a sua ressurreição. Na Páscoa Jesus é glorificado no Pai, Ele vence a morte, o pecado e o demônio, com sua ressurreição destrói definitivamente a morte. “A morte está destruída! A vitória é completa! Onde está, ó morte, a sua vitória? Onde está, ó morte o seu poder de ferir?” (1Cor 15,54-55). A sua ressurreição, sendo o ponto mais alto de seu ministério, deve nos reportar à sua vida ministerial, ou seja, o que Ele fez, falou e mostrou com sua vida. Ele não veio para tão somente mostrar seu poder como filho de Deus, provar que pode fazer curas e milagres, acalmar tempestades, dentre tantos dos seus feitos. Veio nos propor um modelo de vida diferente de tudo o que já se ouvia e se divulgava em sua época e antes d´Ele mesmo vir a esta terra. Sua proposta, “se” aceita e seguida, tem o poder de mudar o mundo, algumas delas nos surpreendem:

1) JESUS MOSTRA O MODO DE VIDA QUE QUERIA PARA A SUA COMUNIDADE: “Como vocês sabem, os governantes de povos pagãos têm autoridades sobre eles e mandam neles. Mas entre vocês não pode ser assim, pelo contrário, quem quiser ser importante, que sirva os outros, e quem quiser ser o primeiro seja servo dos demais” (Mc 10,42-44).

2PEDE QUE SEJAMOS TESTEMUNHAS EM UM MUNDO CARENTE: “Vocês são luz do mundo... ninguém acende uma lâmpada para colocá-la embaixo de uma mesa, assim brilhe vossa luz de diante dos homens afim de que vejam as suas boas obras e glorifiquem a vosso Pai que estás nos céus” (Mt 5,14-16).

3) NOS ENSINA A ARTE DA CONVIVÊNCIA E HARMONIA: “Façam aos outros o querem que eles façam a vocês; pois isto é o que querem dizer a lei de Moisés e os ensinamentos dos Profetas” (Mt 7,12).

4) NOS ENSINA A LEI DO AMOR E DO PERDÃO: “Vocês ouviram o que foi dito: ame os seus amigos e odeie os seus inimigos, mas eu lhes digo: amem os seus inimigos e orem pelos que perseguem vocês...” (Mt5,43). “Se você estiver apresentando uma oferta diante do altar e ali se lembrar de que seu irmão tem algo contra você, deixe sua oferta ali, diante do altar e vá primeiro reconciliar-se com seu irmão; depois volte e apresente sua oferta” (Mt 5,23-24).

5) SEGURO DE QUEM É, DE ONDE VEIO E DE SUA MISSÃO, NOS ENVIA A FAZER DISCÍPULOS SEUS: “Deus me deu todo o poder no céu e na terra. Portanto, vão a todos os povos do mundo e façam com que sejam meus seguidores, batizando-as em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo, e lembrem-se disto: eu estarei com vocês todos os dias, até o fim dos tempos” (Mt 28,18-20).

DESEJAMOS A VOCÊ, A SUA CÉLULA, A SUA FAMILIA: UMA SANTA E FELIZ PÁSCOA!

 

Perguntas

1) Qual é o centro de nossa fé cristã-católica?
2) A proposta de Jesus pode mudar o mundo?


 

5 º passo - Entrega (oração) – 10 min

  1. Orar uns pelos outros (após breve partilha);
  2. Orar pelas células, áreas e redes, líderes, supervisores e coordenadores;
  3. Orar por todas as pastorais e movimentos;
  4. Pelos encontros de formação de líderes;
  5. Orar pelo padre Luis Fernando, para que tenha sabedoria, discernimento e revelação para o pastoreio da visão celular e da paróquia;
  6. Orar pelo vigário, diáconos, por toda a liderança paroquial e funcionários;
  7. Por todo trabalho de células;
  8. Orar pelas células que ainda não se multiplicaram este ano;
  9. Orar pelos aniversariantes do mês;
  10. Orar pela nossa escola de formação permanente (ECEFP)
  11. Orar pelo nosso Bispo Dom Cesar.

 

“O mistério da cruz e da ressurreição garante-nos de que o ódio, a violência, o sangue e a morte não tem a última palavra nas vicissitudes humanas. A vitória definitiva é de Cristo e nós devemos voltar
a partir dele, se quisermos construir para todos um futuro de paz autêntica, de justiça e de solidariedade”
(São João Paulo II)

 

DEUS ABENÇOE SUA VIDA PESSOAL E PROFISSIONAL, SUA SEMANA, SUA FAMÍLIA, SUA REDE E SUA CÉLULA.

 

O deserto | 12 a 19/03/2018

Data: 12 a 19/03/2018

Tema: O deserto
Salmo: 107,1-9 (NTLH)
Leitura: Mt 4,1-11

Ouça o estudo da semana

O tempo da Quaresma é de uma riqueza imensa. Desde quando Jesus foi levado pelo Espírito Santo para ser tentado (posto a prova) até a sua e a nossa Páscoa gloriosa, existe muito a ser “experienciado” nesta época.  Certamente tiraremos grandes proveitos durante as celebrações das quais participaremos.

De toda esta riqueza quaresmal vamos refletir sobre duas delas e a primeira é o DESERTO. O deserto sempre foi “fonte” de uma profunda espiritualidade. Paradoxalmente, muitos santos e santas buscaram no seco e infértil deserto alimento e água espiritual para saciar sua fome e sede de Deus, havendo época em que monges em grande número habitavam no deserto para “fugir do mundo” para buscar a Deus e ficar a “sós com ele”.

O deserto é primeiramente lugar de purificação e prova para quem quer se lançar em uma missão. Assim entendemos o porquê Jesus após ser batizado foi para o deserto, para somente depois sair no exercício de seu ministério público.

A) O DESERTO COMO CAMPO DE PROVA:

1)  Jesus foi provado em três áreas: Em suas necessidades físicas - particularmente a fome e não somente a fome em si mesma, mas o saciar a fome sem considerar o Senhor nosso Deus. Jesus sendo conhecedor da Palavra e na própria Palavra responde ao demônio com o livro do Deuteronômio: “O ser humano não vive só de pão, mas vive de tudo o que Senhor Deus diz” (Dt 8,3).

2) Jesus foi provado na sua humildade: Ao pedir para Jesus se atirar do ponto mais alto do templo o demônio queria ver a presunção, autossuficiência, soberba, orgulho prevalecer. Podia sim saltar e nada lhe aconteceria, preferiu, no entanto, o caminho da humildade para derrotar o inimigo: “Ele tinha a natureza de Deus, mas não tentou ficar igual a Deus” (Fl 2,6).

3) Jesus foi provado a fazer mal-uso do poder: Como temos visto hoje, tantas “autoridades” (!?) fazerem do poder que lhes foi confiado um caminho para a corrupção, o apego exagerado aos bem materiais, ao dinheiro, chegando às raias da idolatria do poder e do dinheiro. O demônio aqui extrapola a sua já conhecida fama de pai da mentira (Joã 8,44), oferecendo a Jesus o que não lhe pertence, pois, toda a criação é de Deus que todo criou (Gn 1-2).

Jesus não foi para o deserto à toa, foi para nos mostrar que conosco também aconteceria provas e assim como Ele as venceu, nós também podemos vencer. E nos conforta: “Coragem, eu venci o mundo” (Joã 16,33). Sabia também que passar pelo deserto é sair fortalecido para a missão que temos pela frente.

B) O DESERTO, LUGAR DE ENCONTRO COM DEUS: Evidentemente que você tem sim, seu tempo de oração pessoal, seja em casa, na Igreja diante do Santíssimo Sacramento, e em quaisquer destes lugares você até lê, medita e rumina a Palavra de Deus escrita. E é verdade também que gostamos muito na natureza para contemplarmos Deus na criação, o campo, as florestas, praias e até dizemos ao olharmos toda esta natureza: “Como Deus é bom, perfeito em toda sua criação”. “Deus se revela no revelado”, dizia Santo Ambrósio. Mas também tudo isto também acaba sendo uma “distração” para eu estar “A SÓS COM DEUS”, “FACE A FACE”, como Moisés conversava com Deus (Ex 33,11).

A sós com Deus é ficarmos com Ele sem nenhum mecanismo intermediário que possa me distrair (por mais belo que seja este intermediário, até mesmo a Palavra escrita), desnudar nosso coração e mente, darmos licença para que Ele possa entrar e conversar comigo, percorrer minha mente e meu coração e ali A SÓS COM ELE, deixar que Ele me veja sem barreiras e permitir que Ele também fale sobre tudo o que vê e assim iniciar um diálogo franco, sincero e amoroso de Pai para filho ou de amigo para amigo.

 

Perguntas

1) Quais provações tenho passado pelo reino de Deus?
2) Já me encontrei com Deus em meu deserto?


 

5 º passo - Entrega (oração) – 10 min

  • Orar uns pelos outros (após breve partilha);
  • Orar pelas células, áreas e redes, líderes, supervisores e coordenadores;
  • Orar por todas as pastorais e movimentos;
  • Pelos encontros de formação de líderes;
  • Orar pelo padre Luis Fernando, para que tenha sabedoria, discernimento e revelação para o pastoreio da visão celular e da paróquia;
  • Orar pelo vigário, diáconos, por toda a liderança paroquial e funcionários;
  • Por todo trabalho de células;
  • Orar pelas células que ainda não se multiplicaram este ano;
  • Orar pelos aniversariantes do mês;
  • Orar pela nossa escola de formação permanente (ECEFP)
  • Orar pelo nosso Bispo Dom Cesar.

 

DEUS ABENÇOE SUA VIDA PESSOAL E PROFISSIONAL, SUA SEMANA, SUA FAMILIA, SUA REDE E SUA CÉLULA.

O rico e precioso mundo das células (última parte) | 26/02 a 04/03/2018

Tema: O rico e precioso mundo das células (última parte)

Salmo: 89, 18-23 (NTLH)
Leitura: Hab 2,1-3

Ouça o estudo da semana

Nesta última reflexão sobre (algumas) das riquezas de nossas células vamos conversar sobre a VISÃO CELULAR, não explicar em detalhes como já o fizemos nos roteiros de maio de 2017.


Como bem sabemos, todo projeto, toda empresa, precisa ter a sua visão, o seu propósito. Você já deve ter reparado em alguma recepção de empresa uma placa à vista de todos a visão daquela empresa. A Embraer por exemplo tem esta visão: “A Embraer continuará a se consolidar como uma das principais forças globais dos mercados aeronáuticos e de defesa e segurança, sendo líder nos seus segmentos de atuação e reconhecida pelos níveis de excelência em sua ação empresarial”. Com a possibilidade de sua fusão não sabemos se esta visão será a mesma, mas por enquanto é nesta visão que cada trabalhador desta empresa se guia para mantê-la sempre viva.  

Nosso bom Deus desde todo o sempre tem um plano, uma visão para nós seus filhos. E ela começou quando lá no “paraíso” ele notou que seu primeiro filho não compareceu aos seus encontros de toda tarde e então ele saiu a sua procura: “ONDE ESTÁS?” (Gn 3,9). Mais precisamente o apóstolo Paulo que clareou esta visão a partir da vinda de nosso Senhor Jesus Cristo: “DEUS QUER QUE TODOS OS HOMENS SEJAM SALVOS E CHEGUEM AO CONHECIMENTO DA VERDADE” (1Tm 2,4). Esta é a visão de Deus para conosco, seus filhos. Mas ela ainda não se realizou totalmente, pois ainda existem milhões de pessoas que ainda sequer receberam o batismo.

Nossa paróquia também tem uma visão sobre a implantação de células: “EM CADA CASA, UMA CÉLULA, QUE CRESCE E SE MULTIPLICA. CADA MEMBRO UM DISCÍPULO E MISSIONÁRIO DE JESUS CRISTO”. E assim como a vontade de Deus para com a humanidade é que todos se salvem, também é vontade d´Ele que em cada casa tenha uma célula e que cada membro de nossas células sejam discípulos e missionários de nosso Senhor Jesus Cristo.

Esta visão deve nos acompanhar sempre, onde quer que estejamos, para que sempre se mantenha viva em nossas mentes e corações. Não deve ser um slogan. Jamais! Nossa visão não é slogan: é um sonho possível, uma meta, um objetivo concreto que não pode ficar somente em nosso imaginário. Precisa de atitudes, iniciativas... Assim como Deus investiu em nós especialmente com a vinda de nosso Senhor Jesus Cristo, também precisamos investir tempo, inteligência, e trabalhar muito para ela se realizar, especialmente:

  1. AMAR SUA CÉLULA E QUERER QUE MAIS PESSOAS ENTREM NELA: Convide quem está mais perto de você para visitar sua célula, e se for necessário, a leve.
  2. QUEIRA, SONHE, ENTENDA, CONHEÇA A VISÃO CELULAR: Gaste tempo lendo e relendo a visão celular, medite, reze, até ela entrar em seu sangue, em sua mente. Pense em tantas pessoas afastadas do Senhor.
  3. ORE NO PODER DO ESPÍRITO SANTO PARA VOCÊ SER UNGIDO, TE DAR AMOR E CORAGEM PARA IR ATRÁS DAS PESSOAS: Sem oração é impossível se manter e ser forte para a evangelização e na conquista de mais Oikos para a sua célula.
  4. TRABALHAR PARA QUE A VISÃO ACONTEÇA: Podemos amar nossa célula, querer que mais pessoas venham, até passarmos horas em oração para isto, mas se não tomarmos uma ATITUDE de sairmos de nosso comodismo e ir atrás de OIKOS, sua célula não vai crescer e nem se multiplicar e assim fazer acontecer a visão.

Perguntas:

1) Você tem colocado a visão celular como meta em sua vida?
2) Tenho realizado em minha vida estes quatro caminhos para que a visão celular aconteça?


4º Passo= Evangelização

5º Passo= Entrega (Oração) | 10 minutos

Orar uns pelos outros (após breve partilha);

  1. Orar pelas células, áreas e redes, líderes, supervisores e coordenadores;
  2. Orar por todas as pastorais e movimentos;
  3. Pelos encontros de formação de líderes;
  4. Orar pelo padre Luis Fernando, para que tenha sabedoria, discernimento e revelação para o pastoreio da visão celular e da paróquia;
  5. Orar pelo vigário, diáconos, por toda a liderança paroquial e funcionários;
  6. Por todo trabalho de células;
  7. Orar pelas células que ainda não se multiplicaram este ano;
  8. Orar pelos aniversariantes do mês;
  9. Orar pela nossa escola de formação permanente (ECEFP)
  10. Orar pelo nosso Bispo Dom Cesar.

 

“SUA VISÃO SE TORNARÁ CLARA SOMENTE QUANDO VOCÊ OLHAR PARA DENTRO DE SEU CORAÇÃO.
QUEM OLHA PARA FORA, SONHA. QUEM OLHA PARA DENTRO ACORDA”
(Carl G. Jung)

 

“UMA NUVEM NÃO SABE PORQUE SE MOVE EM TAL DIREÇÃO E EM TAL VELOCIDADE.
SENTE APENAS UM IMPULSO QUE A CONDUZ PARA ESTA OU AQUELA DIREÇÃO.
MAS O CÉU SABE OS MOTIVOS E OS DESENHOS POR TRÁS DE TODAS AS NUVENS
E VOCÊ TAMBÉM SABERÁ QUANDO SE ERGUER O SUFICIENTE PARA ALÉM DOS HORIZONTES”.
(Richard Bach)

 

DEUS ABENÇOE SUA VIDA PESSOAL E PROFISSIONAL, SUA SEMANA, SUA FAMILIA, SUA REDE E SUA CÉLULA.

O rico e profundo mundo das células (continuação) | 19 a 25/02/2018

Tema: O rico e profundo mundo das células (Cont.)

Salmo: 133 (NTLH)
Leitura: Rm 12,1-16


Gênese das células, fundamentada na Palavra, estrutura 5Es, sua alma e identidade, são algumas das tantas “riquezas patrimoniais” do nosso mundo celular. Hoje vamos conversar sobre mais uma dessas riquezas: “OS MEMBROS DE UMA CÉLULA”.

O apóstolo Paulo desenvolve o sentido de membresia do corpo de Cristo, de pertença a esse corpo em várias de suas cartas (cf: Rm 12,1-16 / 1 Cor 12,12-31 / Ef 4,1-16). Nestas e em outras passagens descobrimos que pertencemos uns aos outros especialmente pela graça do batismo. Em uma célula este sentimento de “PERTENÇA”, de sermos membros uns dos outros é melhor vivido e compreendido pela própria origem e natureza de uma célula, e especialmente pelo sentido de uma célula que é “SER COMUNIDADE”, de irmãos e irmãs que vivem aqueles valores que conversamos semana passada narrados em At 2,42-47, que chamamos “ALMA DE UMA CÉLULA”.

Cada membro e sua célula como um todo devem trabalhar para que este sentimento de pertença, de ser um do outro de fato aconteça na sua “comunidade celular” ou o “corpo celular”. Podemos entender a sua célula como um corpo onde cada membro é parte deste corpo (Rm 12,5) e se você notar nas leituras sugeridas, Paulo diz que todos, veja bem, “TODOS” os membros tem dons. Cada um diferente do outro, mas que tem um dom, tem. E nem falamos em termos dos dons extraordinários (profecia, milagres, curas, entre outros). Falamos naqueles dons naturais que são também presentes de Deus para que cada um de nós os usemos para o crescimento de nossa célula, de nossa comunidade: amizade, compreensão, paciência, perdão, confiança, ombro amigo, escuta sincera, saber ouvir, acolhimento.

Aqui nos admiramos também da beleza do corpo humano, nem nos referimos tanto a beleza estética, mas a beleza da “COMPLEMENTARIEDADE DOS MEMBROS”, cada qual com sua função específica age em função do bem estar do conjunto do corpo. A mão com a ajuda dos braços leva os alimentos até a boca, esta por sua vez os tritura e os envia para o estômago e ali serão processados e transformados em proteínas que seguirão via canais sanguíneos seu caminho de sustentação de todo o corpo.

Assim em um corpo celular, nesta partilha de dons e na ajuda mútua, este sentimento de pertencer a este corpo como membro unido vai se fortalecendo, se solidificando. É na VIVÊNCIA CELULAR que o sentido de corpo e ser membro uns dos outros se realiza, conforme esta belíssima expressão de São Paulo aos Efésios: “É ele quem faz com que o corpo todo fique bem ajustado e todas as partes fiquem ligadas entre si por meio da união de todas elas. E, assim cada parte funciona bem, e o corpo todo cresce e se desenvolve por meio do amor” (Ef 4,16).

Por esta passagem podemos entender ainda que:

1) O corpo unido alimenta todos os membros: Um corpo só é forte e com condições de sobreviver e alimentar seus membros se os membros estiverem unidos a ele, corpo não é corpo sem seus membros.
2) Um membro não sobrevive fora do corpo: Nunca se viu um braço andando sozinho por aí, ou um cérebro ou coração. Por mais vitais que sejam estes órgãos, fora do corpo morrem, no momento em que o membro se desliga do corpo ele se desliga da fonte que o alimentava.
Que nossas células sejam então este belíssimo corpo, onde cada membro se ajuda e faz este corpo ficar cada dia mais bonito e atraente. Amém!

(continua...)

Perguntas:

1) Como me sinto como membro de minha célula? 
2) Me sinto membro da célula assim como o membro de um corpo?


4º Passo= Evangelização

 

5º Passo= Entrega (Oração) | 10 minutos

1- Orar uns pelos outros (após breve partilha);
2- Orar pelas células, áreas e redes, líderes, supervisores e coordenadores;
3- Orar por todas as pastorais e movimentos;
4- Pelos encontros de formação de líderes;
5- Orar pelo padre Luis Fernando, para que tenha sabedoria, discernimento e revelação para o pastoreio da visão celular e da paróquia;
6- Orar pelo vigário, diáconos, por toda a liderança paroquial e funcionários;
7- Por todo trabalho de células;
8- Orar pelas células que ainda não se multiplicaram este ano;
9- Orar pelos aniversariantes do mês;
10- Orar pela nossa escola de formação permanente (ECEFP)
11- Orar pelo nosso Bispo Dom Cesar.


“É MELHOR HAVER DOIS DO QUE UM, PORQUE DUAS PESSOAS TRABALHANDO JUNTAS
PODEM GANHAR MUITO MAIS. SE UMA DELAS CAI, A OUTRA A AJUDA A SE LEVANTAR.
MAS SE ALGUÉM ESTÁ SOZINHO E CAI, FICA EM MÁ SITUAÇÃO PORQUE NÃO TEM NINGUÉM
QUE O AJUDE A SE LEVANTAR... UMA CORDA DE TRES CORDÕES É MAIS DIFICIL DE ARREBENTAR”
(Ecle 4, 10-12)

 

DEUS ABENÇOE SUA VIDA PESSOAL E PROFISSIONAL, SUA SEMANA, SUA FAMÍLIA, SUA REDE E SUA CÉLULA.

Pagina 3 de 37

Cada casa, uma célula que cresce e se multiplica; cada membro, um discípulo e missionário de Jesus Cristo.

Missas

| 2ª feira | 7h (Celebração)
| 3ª feira | 7h e 19h30
| 4ª feira | 7h e 19h30 (Setor)
| 5ª feira | 7h, 12h15 e 19h30
| 6ª feira | 7h e 15h15
| sábado | 19h (Igreja e CP4)
| domingo | 7h30, 10h, 12h,
17h30 e 19h30

Confissões

| 3ª feira | 17h30
| 4ª feira | 9h30
| 5ª feira | 9h30
| 6ª feira | 9h30
| Sabado | 10h

Programação de 18 a 24/06/2018

 

(12) 3931-2959

Avenida Cassiopéia, 461
Jardim Satélite, São José dos Campos/SP
12230-011

 

Regiao Pastoral V Banner site