ENSINA-NOS SENHOR, A DEDICAR TEMPO
SILÊNCIO E ATENÇÃO À ESCUTA DA VOSSA PALAVRA

Saiba Mais

Mensagem do Dia - 22/10/2018

Na vida, todos somos semeadores. Uns semeiam flores e descobrem belezas e frutos. Outros semeiam espinhos e se ferem nas suas pontas agudas. Ninguém vive sem semear... Felizes são aqueles que, por onde passam, deixam sementes de amor, de bondade, de afeto... Nos momentos que mais pedimos, mais aprendemos, assim conhecemos a força do espírito de Deus em nossa vida. Tenha uma semana para divulgar a verdade, a paz, o amor e a justiça!

O deserto | 12 a 19/03/2018

Data: 12 a 19/03/2018

Tema: O deserto
Salmo: 107,1-9 (NTLH)
Leitura: Mt 4,1-11

Ouça o estudo da semana

O tempo da Quaresma é de uma riqueza imensa. Desde quando Jesus foi levado pelo Espírito Santo para ser tentado (posto a prova) até a sua e a nossa Páscoa gloriosa, existe muito a ser “experienciado” nesta época.  Certamente tiraremos grandes proveitos durante as celebrações das quais participaremos.

De toda esta riqueza quaresmal vamos refletir sobre duas delas e a primeira é o DESERTO. O deserto sempre foi “fonte” de uma profunda espiritualidade. Paradoxalmente, muitos santos e santas buscaram no seco e infértil deserto alimento e água espiritual para saciar sua fome e sede de Deus, havendo época em que monges em grande número habitavam no deserto para “fugir do mundo” para buscar a Deus e ficar a “sós com ele”.

O deserto é primeiramente lugar de purificação e prova para quem quer se lançar em uma missão. Assim entendemos o porquê Jesus após ser batizado foi para o deserto, para somente depois sair no exercício de seu ministério público.

A) O DESERTO COMO CAMPO DE PROVA:

1)  Jesus foi provado em três áreas: Em suas necessidades físicas - particularmente a fome e não somente a fome em si mesma, mas o saciar a fome sem considerar o Senhor nosso Deus. Jesus sendo conhecedor da Palavra e na própria Palavra responde ao demônio com o livro do Deuteronômio: “O ser humano não vive só de pão, mas vive de tudo o que Senhor Deus diz” (Dt 8,3).

2) Jesus foi provado na sua humildade: Ao pedir para Jesus se atirar do ponto mais alto do templo o demônio queria ver a presunção, autossuficiência, soberba, orgulho prevalecer. Podia sim saltar e nada lhe aconteceria, preferiu, no entanto, o caminho da humildade para derrotar o inimigo: “Ele tinha a natureza de Deus, mas não tentou ficar igual a Deus” (Fl 2,6).

3) Jesus foi provado a fazer mal-uso do poder: Como temos visto hoje, tantas “autoridades” (!?) fazerem do poder que lhes foi confiado um caminho para a corrupção, o apego exagerado aos bem materiais, ao dinheiro, chegando às raias da idolatria do poder e do dinheiro. O demônio aqui extrapola a sua já conhecida fama de pai da mentira (Joã 8,44), oferecendo a Jesus o que não lhe pertence, pois, toda a criação é de Deus que todo criou (Gn 1-2).

Jesus não foi para o deserto à toa, foi para nos mostrar que conosco também aconteceria provas e assim como Ele as venceu, nós também podemos vencer. E nos conforta: “Coragem, eu venci o mundo” (Joã 16,33). Sabia também que passar pelo deserto é sair fortalecido para a missão que temos pela frente.

B) O DESERTO, LUGAR DE ENCONTRO COM DEUS: Evidentemente que você tem sim, seu tempo de oração pessoal, seja em casa, na Igreja diante do Santíssimo Sacramento, e em quaisquer destes lugares você até lê, medita e rumina a Palavra de Deus escrita. E é verdade também que gostamos muito na natureza para contemplarmos Deus na criação, o campo, as florestas, praias e até dizemos ao olharmos toda esta natureza: “Como Deus é bom, perfeito em toda sua criação”. “Deus se revela no revelado”, dizia Santo Ambrósio. Mas também tudo isto também acaba sendo uma “distração” para eu estar “A SÓS COM DEUS”, “FACE A FACE”, como Moisés conversava com Deus (Ex 33,11).

A sós com Deus é ficarmos com Ele sem nenhum mecanismo intermediário que possa me distrair (por mais belo que seja este intermediário, até mesmo a Palavra escrita), desnudar nosso coração e mente, darmos licença para que Ele possa entrar e conversar comigo, percorrer minha mente e meu coração e ali A SÓS COM ELE, deixar que Ele me veja sem barreiras e permitir que Ele também fale sobre tudo o que vê e assim iniciar um diálogo franco, sincero e amoroso de Pai para filho ou de amigo para amigo.

 

Perguntas

1) Quais provações tenho passado pelo reino de Deus?
2) Já me encontrei com Deus em meu deserto?


 

5 º passo - Entrega (oração) – 10 min

  • Orar uns pelos outros (após breve partilha);
  • Orar pelas células, áreas e redes, líderes, supervisores e coordenadores;
  • Orar por todas as pastorais e movimentos;
  • Pelos encontros de formação de líderes;
  • Orar pelo padre Luis Fernando, para que tenha sabedoria, discernimento e revelação para o pastoreio da visão celular e da paróquia;
  • Orar pelo vigário, diáconos, por toda a liderança paroquial e funcionários;
  • Por todo trabalho de células;
  • Orar pelas células que ainda não se multiplicaram este ano;
  • Orar pelos aniversariantes do mês;
  • Orar pela nossa escola de formação permanente (ECEFP)
  • Orar pelo nosso Bispo Dom Cesar.

 

DEUS ABENÇOE SUA VIDA PESSOAL E PROFISSIONAL, SUA SEMANA, SUA FAMILIA, SUA REDE E SUA CÉLULA.

Cada casa, uma célula que cresce e se multiplica; cada membro, um discípulo e missionário de Jesus Cristo.

Missas

2ª feira | 7h (Celebração)
3ª feira | 7h | 19h30
4ª feira | 7h | 15h | 19h30
(Setor 04 - Rua Zacarias da Silva, 33)
5ª feira | 7h | 12h15 | 19h30
6ª feira | 7h | 15h15
Sábado | 19h (Igreja e CP4)
Domingo | 7h30 | 10h | 12h |
17h30 | 19h30

Confissões

3ª feira | 17h30
4ª feira | 9h30
5ª feira | 9h30
6ª feira | 9h30
Sábado | 10h


Programação de 22 a 28/10/2018

(12) 3931-2959


Avenida Cassiopéia, 461
Jardim Satélite, São José dos Campos/SP
12230-011


 Regiao Pastoral V Banner site