ENSINA-NOS SENHOR, A DEDICAR TEMPO
SILÊNCIO E ATENÇÃO À ESCUTA DA VOSSA PALAVRA

Corpus Christi 2018 banner site

Jesus e os 5 E´s (A Evangelização) | 28/05 a 03/06/2018

Data: 28/05 a 03/06/2018

Tema: Jesus e os 5 E´s (A Evangelização)
Salmo: 146,5-10 (NTLH)

Leitura: Mt 28,16-20


Nosso Senhor Jesus Cristo ao vir ao mundo tinha consigo Sua missão muito clara e objetiva: “resgatar cada um de nós da prisão do pecado, da morte, devolver-nos a dignidade de filhos e filhas de Deus, e trazer a nova lei, a lei do amor”. Organizou e discipulou uma equipe para com sua comunidade e Igreja para continuar sua missão. “Porque Deus amou tanto o mundo que deu seu Filho único para que todo o que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna” (Jo 3,16).

E ao final de seu ministério Ele deixou uma ordem muito clara e também muito objetiva para que fosse cumprida. Esta ordem diz respeito a que sua mensagem e proposta de vida fosse levada a todas as partes do mundo: “Vão a todos os povos do mundo e façam com que sejam meus seguidores..., ensinando-as a obedecer a tudo o que tenho ordenado a vocês, e lembrem-se disto: Eu estarei com vocês até o fim dos tempos” (Mt 28,19-20).

Evangelizar é levar a boa nova, a boa notícia da salvação, da pessoa de Jesus a todos que conhecemos. Evangelizar é parte essencial, é uma das razões de fazer parte de uma célula e de cada um de seus membros, tal qual missão da Igreja de evangelizar, assim também é a vocação e missão de uma célula e de seus membros. Neste momento da célula recordamos a necessidade e a nossa missão de evangelizar.

O Papa Paulo VI, em sua rica, antiga e tão nova exortação apostólica Evangelii Nuntiandi deixa-nos algumas perguntas a respeito de como evangelizar em nossos dias e uma delas vem diretamente ao encontro de nossa realidade de células, pois nos questiona sobre o “método” de evangelizar: “Quais os métodos que devem-se seguir para proclamar o Evangelho de modo que sua potência (poder) possa ser eficaz? 

- O sistema de evangelização em células optou pela evangelização de Oikos - a exemplo da Igreja primeira, é a evangelização um a um, a partir de nossos relacionamentos, família, parentes, amigos, vizinhos e onde quer que estejamos presentes. Aqui está a chave para evangelizar com qualidade e resultados: o discipulado. Claro que a evangelização é ampla e comporta outras formas de se levar a boa nova de Jesus.

- Testemunho de vida - São Francisco dizia a seus Frades: “vão e evangelizem. Se precisar, falem”, isto quer dizer que a vida que vivemos onde estivermos falará por nós, dirá para quem convive conosco se ela transmite a vida cristã ou não. Não se trata de “moralismos”, ainda que, ao assumir Jesus, se tenha desdobramentos em nosso comportamento moral. Mas antes no ambiente em que trabalhamos ou em outros que temos convivência se saiba que, nós somos cristãos pela forma que tratamos os demais, por nossa disponibilidade em ajudar pela nossa educação, pela nossa bondade “Jesus passou por esta terra fazendo o bem” (At 10,38). Busque realizar “atos” que evangelizem.

- Anúncio explícito da Palavra - como crer se não houver quem pregue? A fé vem da pregação como nos fala São Paulo aos Romanos (Rm 10,14-17). Quando demonstramos com a vida a nossa adesão a Jesus, frequentemente as pessoas perguntam: “você é da Igreja? Você é diferente. Por que você é assim?” Então esta é a hora de se “falar” da pessoa de Jesus, de se anunciar a boa nova e a vida em Cristo. Mas é na missa, no culto Eucarístico onde se anuncia solenemente a Palavra, a boa nova do Evangelho. Ali no altar, Cristo nos é oferecido no anúncio da Palavra e na Eucaristia.

- Evangelização via unidade: “E peço que todos sejam um. E assim como tu, meu Pai, estás unido comigo e eu estou unido contigo, que todos os que creram também estejam unidos a nós, para que o mundo creia que vós me enviastes” (Jo 17,21). Jesus fez esta oração sabendo do forte alcance que a demonstração de unidade teria na conversão das pessoas e foi vendo a maneira que os cristãos viviam que os de fora diziam: “vejam como eles se amam..., cativavam a simpatia do povo e a cada dia se ajuntavam mais pessoas no caminho da salvação (At 2,42-47).

 

Perguntas

1) Minha célula tem alimentado a evangelização?
2) Como eu evangelizo?


AVISOS:
AINDA ESTAMOS PRECISANDO DE CASAS PARA ACOLHER OS VISITANTES PARA O CONGRESSO CATÓLICOS EM CÉLULAS. PROCURAR A SECRETARIA DE CÉLULAS. “NÃO DEIXEM DE RECEBER AQUELES QUE VEM A CASA DE VOCÊS; POIS ALGUNS RECEBERAM ANJOS, SEM SABER” (Hb 13,1).

5 º passo - Entrega (oração) – 10 min

  1. Orar uns pelos outros (após breve partilha);
  2. Orar pelas células, áreas e redes, líderes, supervisores e coordenadores;
  3. Orar por todas as pastorais e movimentos;
  4. Pelos encontros de formação de líderes;
  5. Orar pelo padre Luis Fernando, para que tenha sabedoria, discernimento e revelação para o pastoreio da visão celular e da paróquia;
  6. Orar pelo vigário, diáconos, por toda a liderança paroquial e funcionários;
  7. Por todo trabalho de células;
  8. Orar pelas células que ainda não se multiplicaram este ano;
  9. Orar pelos aniversariantes do mês;
  10. Orar pela nossa escola de formação permanente (ECEFP)
  11. Orar pelo nosso Bispo Dom Cesar.

 

  1. Orar uns pelos outros (após breve partilha);
  2. Orar pelas células, áreas e redes, líderes, supervisores e coordenadores;
  3. Orar por todas as pastorais e movimentos;
  4. Pelos encontros de formação de líderes;
  5. Orar pelo padre Luis Fernando, para que tenha sabedoria, discernimento e revelação para o pastoreio da visão celular e da paróquia;
  6. Orar pelos vigários, diáconos, por toda a liderança paroquial e funcionários;
  7. Por todo trabalho de células;
  8. Orar pelas células que ainda não se multiplicaram este ano;
  9. Orar pelos aniversariantes do mês;
  10. Orar pela nossa Escola de Formação Permanente (ECEFP);
  11. Orar pelo nosso Bispo Dom César;
  12. Orar pelo VII Congresso Nacional Católicos em Células.

“Conservemos o fervor do EspÍrito, portanto; conservemos a suave e reconfortante alegria de evangelizar, mesmo quando for preciso semear com lágrimas! Que isto constitua para nós como para João Batista,
para Pedro e para Paulo, para outros apóstolos e para uma multidão de admiráveis evangelizadores
no decurso da história da Igreja um impulso interior que ninguém nem nada possam extinguir”
(Beato Papa Paulo VI)

 

DEUS ABENÇOE SUA VIDA PESSOAL E PROFISSIONAL, SUA SEMANA, SUA FAMÍLIA, SUA REDE E SUA CÉLULA.

 

 

Jesus e os 5 Es (A Edificação) | 21 a 27/05/2018

Data:21 a 27/05/2018

Tema: Jesus e os 5 Es (A Edificação)
Salmo: 63,1-6 (NTLH)


Leitura: Ef 4,1-16

Ouça o estudo da semana

Iniciamos uma série sobre a estrutura funcional de nossas células, que são os 5 Es. Interrompemos com um roteiro próprio de Pentecostes e nesta semana voltamos com o terceiro E, a Edificação.

A Edificação ocupa o maior tempo útil de nossas células. É um momento importante que deve ser muito bem aproveitado e não desperdiçado com conversas que não “edificam”. A palavra Edificar está ligada mais diretamente à construção civil, de uma casa ou um prédio, mas pode sim muito bem ser usada de forma figurada na “construção da pessoa na fé”, “no aperfeiçoamento de melhoria de vida espiritual”. Foi assim que Paulo se dirigiu aos cristãos da cidade de Éfeso: “Oro para que vocês tenham raízes e alicerces no amor, para que assim, junto com todo o povo de Deus, vocês possam compreender o amor de Cristo em toda a sua largura, comprimento, altura e profundidade” (Ef 3,18). E na leitura de hoje, o apóstolo se refere à Igreja como um corpo, o corpo de Cristo e assim sermos unidos e crescermos na fé, adquirirmos conhecimento do filho de Deus e assim sermos pessoas maduras e alcançarmos a “altura espiritual de Cristo” (Ef 4, 13).

O momento da edificação na célula é justamente para isto: para crescermos na fé, crescermos enquanto pessoas, enquanto comunidade, como família. Cabe neste momento o testemunho de vida, de conversão, de ajuda mútua. Para que isto aconteça de maneira que não se “desperdice” tempo, é importante que:

1). Atente-se à leitura bíblica do dia: ela é a base usada para a construção do texto do roteiro, é a leitura comum a todas as redes, sinal de unidade do sistema celular da paróquia, da comunidade;

2) Leia atentamente o corpo do texto do roteiro procurando alternar os leitores, assim todos (as) participam;

3) As perguntas são a referência para que aconteçam as partilhas sobre o ensino. Mas é bom lembrar que a célula deve estar sempre aberta à ação do Espírito Santo durante todo o tempo (para isto é claro que se invoca Sua presença no início da reunião). Assim todos os membros que “sentirem” uma moção do Espírito em cima da palavra ou do texto apresentado, pode partilhar com os demais, independente das perguntas.

4) Deve-se evitar o “monopólio” do uso do tempo em falar: um fala muito e não sobra tempo para o outro falar. Procurem que todos participem da partilha, evitando estes dois extremos. Um fala demais e aquele que nunca fala (neste caso não se deve forçar). Os que preferem não falar, que façam um esforço, pedindo ao Espírito Santo que dê inspiração e coragem para também fazer uso da palavra.

5) Quanto ao testemunho, quer for partilhar, procure ser claro e objetivo. Um testemunho pode ser bem dado em cinco, ou no máximo, sete minutos e pode ser de uma conversão, curas físicas ou espirituais, perdão, testemunho de vida no trabalho ou com vizinhos, de ajuda mutua na célula, etc. Evitar longos comentários em torno deste testemunho que cansam e são desnecessários. As conversas a respeito podem continuar na hora do lanchinho, em um clima mais descontraído. Aí sim a “prosa” pode se esticar por mais tempo.

6) Por fim, deve-se tirar conclusões e lições do ensino partilhado: O que aprendemos com o estudo desta semana? Como posso aplicar isto em minha vida? O que Deus quer me dizer nesta semana através deste ensino?

 

Perguntas

1) O que é edificação espiritual?  
2) Como tenho aplicado em minha vida o estudo semanal?


AVISOS

DIA 31/05 É ANIVERSÁRIO NATALÍCIO DE NOSSO QUERIDO PÁROCO, PADRE LUIS FERNANDO. PARABÉNS DESDE JÁ A ELE, QUE DEUS CONTINUE ABENÇOANDO SUA VIDA E SEU MINISTÉRIO. SOLICITAMOS QUE EM TODAS AS CÉLULAS DE TODAS AS REDES SE TENHA UM MOMENTO ESPECIAL DE ORAÇÃO POR ELE. CONVOCAMOS AINDA TODOS OS MEMBROS DE CÉLULAS QUE ESTEJAM PRESENTES NA PRINCIPAL MISSA DESTE DIA PARA PESSOALMENTE DESEJAR-LHE OS PARABÉNS.

5 º passo - Entrega (oração) – 10 min

  1. Orar uns pelos outros (após breve partilha);
  2. Orar pelas células, áreas e redes, líderes, supervisores e coordenadores;
  3. Orar por todas as pastorais e movimentos;
  4. Pelos encontros de formação de líderes;
  5. Orar pelo padre Luis Fernando, para que tenha sabedoria, discernimento e revelação para o pastoreio da visão celular e da paróquia;
  6. Orar pelo vigário, diáconos, por toda a liderança paroquial e funcionários;
  7. Por todo trabalho de células;
  8. Orar pelas células que ainda não se multiplicaram este ano;
  9. Orar pelos aniversariantes do mês;
  10. Orar pela nossa escola de formação permanente (ECEFP)
  11. Orar pelo nosso Bispo Dom Cesar.

 

 

“TODO AQUELE QUE OUVE AS MINHAS PALAVRAS E AS POE EM PRÁTICA
É SEMELHANTE AQUELE HOMEM PRUDENTE QUE EDIFICOU A SUA CASA SOBRE A ROCHA”
(Jesus em Mt 6,48)

 

DEUS ABENÇOE SUA VIDA PESSOAL E PROFISSIONAL, SUA SEMANA, SUA FAMILIA, SUA REDE E SUA CÉLULA.

O outro Consolador (Deus Espírito Santo) | 07 a 13/05/2018

Data: 07 a 13/05/2018

Tema: O outro Consolador (Deus Espírito Santo)
Salmo: 103,1-5 (NTLH)


Leitura: Jo 14, 15-25

Ouça o estudo da semana

É de um crescimento espiritual muito grande contemplarmos na obra conjunta da criação de Deus, a diferença entre o ato de criar todas as demais criaturas e a criação de nós, seres humanos. Ao criar as demais criaturas, o autor do Livro Sagrado as descreve: “Deus disse: ´Faça-se o firmamento´” (no singular) e no ato da criação do Homem acontece uma mudança muito especial: “façamos o Homem à nossa imagem e semelhança” (Gn 1) (no plural). Isso significa que, toda a obra da criação é obra de Deus Pai-criador, mas na criação do gênero humano une-se à Trindade Santa para criar a mais perfeita obra de toda a criação, pois fomos criados à imagem e semelhança do Deus Uno e Trino: “nos parecemos com Deus Pai, com Deus Filho e com Deus Espirito Santo, somos a imagem e semelhança do Deus Trino”.

- Deus Pai cria todo o universo, a terra e tudo o que nela contém: Deus Criador
- Deus Filho redime (salva) todo o Universo, pois a salvação é cosmológica, “Cristo Sustenta o Universo com o poder de sua Palavra” (Hb 1,3), especialmente nós, seres humanos: Deus redentor
- Deus Espírito Santo vivifica, fortalece e especialmente continua conosco, “não vos deixareis órfãos” (versículo 18): Deus santificador

O amor de Deus é Trinitário, se manifesta a nós na história por um único e mesmo Deus, através de suas “três faces, três pessoas”: paternal, filial, vivificadora e consoladora. Não se perturbe o vosso coração. Crede em Deus, crede também em mim... o Espírito Santo, o Paráclito (Consolador) que o Pai enviará a vocês em meu nome vos ensinará todas as coisas e recordará tudo o que vos tenho dito” (Jo 14, 1-26).

Embora o Espírito Santo, como Deus, exista desde todo o sempre: “no princípio Deus criou o céu e a terra... e o Espírito de Deus pairava sobre as águas” (Gn 1,1-2),foi no dia de Pentecostes que ele “inaugura” sua missão de “outro consolador” para ficar no lugar de Jesus definitivamente, veio sobre a Igreja já organizada e fundada por Jesus (Mt 16,16-19 ; Jo 20,21-23).

No dia de Pentecostes a Igreja foi “selada”, “inaugurada”. Foi ali que os apóstolos foram fortalecidos, robustecidos pela força do Espírito Santo e saíram a testemunhar o nome de Jesus, nosso Salvador (At 2). Jesus se refere ao Espírito Santo como “o outro consolador”, comunicando assim que Ele estava ali com eles, e naquele tempo, Ele, Jesus é quem os “consolava”, “confortava” “ensinava”, mas seu tempo, sua missão terminaria e como Ele mesmo disse: “Vocês não ficarão órfãos”, não ficariam sem assistência, desamparados. Assim vivemos hoje no tempo do Espírito Santo e foi Jesus quem já adiantou qual seria a missão deste outro Consolador. E sendo Deus é também uma pessoa, como Deus Pai e Deus Filho e como pessoa nos entende, fala conosco, e tem uma missão muito clara:

- Ficar eternamente conosco (Jo 14,16)
- Ensinar todas as coisas (Jo 14,26)
- Recordar o que Jesus nos ensinou (Jo 14,26)
- Testemunhar Jesus (Jo15,26
- Convencer sobre o nosso pecado e do mundo (Jo 16,1-14)
- Auxiliar-nos em nossa fraqueza e ser nosso Intercessor (Rm 8,26)

E para tanto,nos presenteia primeiramente com Ele mesmo, vindo até nós no seu batismo: “Sereis batizados com o Espírito Santo e com fogo” (At 1,5; 2,1-4) e juntamente com Ele mesmo, seus dons extraordinários, além de Santificar nossos dons naturais, “ferramentas” para nossa força pessoal e para o serviço na comunidade.

Você tem o Espírito Santo, pelo Batismo, Crisma e pelo Batismo no Espírito Santo. Ele falará e agirá em sua vida, em seu coração e em sua mente, na medida em que você abrir à sua ação e der permissão à Ele. E pela sua própria natureza e graça, Ele mesmo te dará a certeza de quando for Ele mesmo que estiver falando e agindo em você.

 

Perguntas

1) Como Deus agiu na criação?
2) Qual é a missão do Espírito Santo?


 

5 º passo - Entrega (oração) – 10 min

  1. Orar uns pelos outros (após breve partilha);
  2. Orar pelas células, áreas e redes, líderes, supervisores e coordenadores;
  3. Orar por todas as pastorais e movimentos;
  4. Pelos encontros de formação de líderes;
  5. Orar pelo padre Luis Fernando, para que tenha sabedoria, discernimento e revelação para o pastoreio da visão celular e da paróquia;
  6. Orar pelo vigário, diáconos, por toda a liderança paroquial e funcionários;
  7. Por todo trabalho de células;
  8. Orar pelas células que ainda não se multiplicaram este ano;
  9. Orar pelos aniversariantes do mês;
  10. Orar pela nossa escola de formação permanente (ECEFP)
  11. Orar pelo nosso Bispo Dom Cesar.

 

“O ESPÍRITO SANTO É A ALMA DA IGREJA. ELE DÁ A VIDA. SUSCITA OS DIVERSOS CARISMAS QUE ENRIQUECEM O POVO DE DEUS E SOBRETUDO CRIA A UNIDADE ENTRE OS CRENTES: DE MUITOS FAZ UM ÚNICO CORPO, O CORPO DE CRISTO. TODA A VIDA E MISSÃO DA IGREJA DEPENDEM DO ESPIRITO SANTO; ELE TUDO REALIZA”
(Papa Francisco)

 

DEUS ABENÇOE SUA VIDA PESSOAL E PROFISSIONAL, SUA SEMANA, SUA FAMILIA, SUA REDE E SUA CÉLULA.

.

 

 

 

Jesus e os “5 Es” (Exaltação - Louvor) | 30/04 a 06/05/2018

Data: 30/04 a 06/05/2018

Tema: Jesus e os “5 Es” (Exaltação - Louvor)
Salmo: 63,1-9 (NTLH)


Leitura: Lc 10,21-25

Ouça o estudo da semana

Nossas células se iniciam com a exaltação ao nosso Deus, pedindo a Ele e ao seu Santo Espírito a Sua presença, louvando, agradecendo por tudo o que Ele fez, faz e tem feito. A oração, seja de louvor, de pedir perdão ou de intercessão deve estar sempre a frente de tudo o que fizermos, especialmente a oração de louvor. Jesus, “o melhor líder de células que já existiu”, em um dos seus grandes momentos com os seus, nos mostra o poder do louvor: “naquele momento, pelo poder do Espírito Santo, ficou muito alegre e disse: eu te agradeço, ó Pai, porque revelastes estas coisas às pessoas simples......sim ó Pai, tu tiveste prazer em fazer isto...” (Lc 10,21).

Quais coisas seriam estas que Jesus diz que o Pai revelou às pessoas simples? Se olharmos o contexto em que Jesus estava vamos verificar que os 72 discípulos estavam voltando de uma missão e contavam para o Mestre as maravilhas que Ele operava através deles: curas, expulsar demônios, etc., mas Jesus adverte: “não fiquem alegres porque os espíritos os obedecem, mas sim porque o nome de cada um de vocês está escrito no céu” (Lc 10,20). Mais a frente está “felizes são as pessoas que podem ver o que vocês estão vendo” (versículo 23), então os motivos da alegria de Jesus eram:
1) Porque o nosso nome está escrito no céu (versículo 20)
2) Porque eles estavam ali, vendo e ouvindo O filho de Deus em pessoa (versículo 23)

E nós, aqui, depois de 2017 anos deste acontecimento, devemos nos alegrar muito mais ainda porque foi Jesus mesmo quem disse em uma outra ocasião a Tomé, um de seus discípulos: “você acreditou porque viu, felizes são aqueles que creram, mesmo sem ter visto” (Jo 20,29). Estes outros felizes somos nós, hoje e aqui. Aleluia!

A “exaltação” está presente em toda a Sagrada Escritura. As palavras “louvor” e “louvar” em mais de 50 e sempre a frente dos momentos mais importantes da história do povo de Deus:
- Na batalha para derrubar as muralhas de Jericó (Js 6).
- Quando o Senhor libertou seu povo da escravidão do Egito, Moisés compôs o belíssimo cântico de libertação (Ex 15, 1-13) e Mirian, a profetiza, pegou um pandeiro e com outras mulheres dançando cantaram assim: “cantem ao Senhor, porque Ele conquistou uma vitória gloriosa...” (Ex 15,20-21).
- O Rei Josafá ao enfrentar os moabitas, edomitas e os amonitas mandou que fossem a frente do seu exército e cantassem: louvem a Deus, porque o Seu amor dura para sempre” (2 Cr 20,21).
- O Rei Davi, autor da maioria dos Salmos, sabia muito bem do poder do louvor, de se exaltar a Deus. Constituiu até um “ministério” do louvor, especialmente para conduzir a Arca da Aliança composto de cantores, tocadores de harpa, pandeiros, liras, etc. (1 Cr 15,16-22).

E claro, no Novo Testamento, destaca-se o Magnificat. Ao ser avisada que seria a mãe do Salvador, Maria se “exalta”, se alegra e compõe uma linda canção: “a minha alma anuncia a grandeza do Senhor. O meu espírito está alegre por causa de Deus, o meu Salvador...” (Lc 1,47).

A ORAÇÃO DO LOUVOR LIBERTA, CURA, CONFORTA, AFASTA O INIMIGO, NOS DÁ NOVO ÂNIMO, ALEGRA NOSSOS CORAÇÕES! São Paulo nos orienta: “estejam sempre alegres, orem sempre e sejam agradecidos a Deus em todas as ocasiões. Isto é o que Deus quer de vocês por estarem unidos a Jesus Cristo” (1 Tes 5,17).

Exaltar a Deus e Suas maravilhas é uma arma poderosíssima, por isto é que nossas células começam com a exaltação, para que tudo o mais que vier a acontecer depois na célula seja abençoado por Ele. Este tempo reservado deve ser valorizado e nunca ser corrido, às pressas, pois é a porta de entrada para uma célula bem-sucedida.

 

Perguntas

1) Qual é a importância da exaltação a Deus na célula?
2)  Você é feliz em crer em Jesus, mesmo sem tê-lo visto pessoalmente?


 

5 º passo - Entrega (oração) – 10 min

  1. Orar uns pelos outros (após breve partilha);
  2. Orar pelas células, áreas e redes, líderes, supervisores e coordenadores;
  3. Orar por todas as pastorais e movimentos;
  4. Pelos encontros de formação de líderes;
  5. Orar pelo padre Luis Fernando, para que tenha sabedoria, discernimento e revelação para o pastoreio da visão celular e da paróquia;
  6. Orar pelo vigário, diáconos, por toda a liderança paroquial e funcionários;
  7. Por todo trabalho de células;
  8. Orar pelas células que ainda não se multiplicaram este ano;
  9. Orar pelos aniversariantes do mês;
  10. Orar pela nossa escola de formação permanente (ECEFP)
  11. Orar pelo nosso Bispo Dom Cesar.

 

“TU ÉS DIGNO, SENHOR, NOSSO DEUS, DE RECEBER A HONRA, A GLÓRIA E A MAJESTADE,
PORQUE CRIASTE TODAS AS COISAS, E POR TUA VONTADE É QUE EXISTEM E FORAM CRIADAS”
(Ap 4,11)

 

DEUS ABENÇOE SUA VIDA PESSOAL E PROFISSIONAL, SUA SEMANA, SUA FAMÍLIA, SUA REDE E SUA CÉLULA.

.

 

 

 

Jesus e os “5 Es” (O acolhimento) | 23 a 29/04/2018

Data: 23 a 29/04/2018

Tema: Jesus e os “5 Es” (O acolhimento)
Salmo: 116,1-7 (NTLH)
Leitura: Mt 11,25-30

Ouça o estudo da semana

Quando você entra em uma loja, em um restaurante ou qualquer outro ramo do comércio, o que mais você espera é ser bem recebido, bem acolhido, não é verdade? Por quê? A resposta é fácil: todos nós gostamos do bom atendimento, de sermos bem recebidos e bem tratados, por isto se investe fortunas em treinamento para que o “cliente” seja tratado da melhor maneira possível. É o cliente que mantém o seu negócio de portas abertas e tratá-lo bem é hoje uma prioridade, especialmente em uma época de grande concorrência.

Na Igreja, este tema também se tornou a ordem do dia, haja vista a criação de uma Pastoral da Acolhida, hoje presente em todas as paróquias. Anos atrás foi realizada uma pesquisa para se saber quais motivos que levam um católico a sair de nossa Igreja, foram tabuladas várias respostas, mas a alternativa que mais se apontou foi a falta de acolhimento, as pessoas não se sentiam acolhidas, pertencentes a Igreja.

Se hoje investe-se muito em acolhimento, a Palavra de Deus já há milhares de anos registra esta “ferramenta” de marketing imprescindível nas relações humanas e em vendas.

Abraão acolheu muito bem a anjos sem mesmo saber (Gn 18,1-8) e o apóstolo Paulo diz textualmente: “esmerai-vos (aperfeiçoar, aprimorar) na prática da hospitalidade” (Rm 12,13). Jesus, “o melhor líder de célula que já existiu”, sabedor da importância de se acolher bem as pessoas para que sua obra continuasse, praticou muito bem este primeiro “E” de nossa “Estrutura Funcional Celular”. Ele não somente a praticou, mas também nos ensinou muito bem esta arte:

1) Acolhe e chama para si, todos aqueles que estão cansados e oprimidos (Mt 11,28-30)
2) Chama-se a si mesmo de bom pastor, que cuida, trata e não deixa faltar nada (Jo 10,1-17)
3) Acolhe a pecadora (Lc 7,36-50)
4) Acolhe as crianças (Lc 18,15-17)
5) Marta e Maria acolhem a Jesus (Lc 10, 38-42)

É tarefa do líder fazer com que todos os membros se sintam acolhidos na célula. Mas ao novo, que chega pela primeira vez no grupo, para não ficar solto, é bom que tenha uma pessoa específica para exercer este ministério. Esta pessoa pode ser o auxiliar ou mesmo uma outra pessoa que exerça este ministério, pois acolher bem um novo (a) membro implica não somente em dar as boas-vindas no início da célula, mas especialmente “ACOMPANHAR”, “PASTOREAR” aquele novo membro até que ele se firme bem na célula e isto implica em:

1) Ter seu cadastro completo, com nome, endereço, telefone, e-mail, data de nascimento, etc.;
2) Orar por este novo membro diariamente;
3) Visitá-lo antes da próxima célula, saber sobre ele, quais impressões teve da célula, esclarecer dúvidas, ouvir muito sobre este (a) novo (a) membro, se colocar à sua disposição;
4) Ele voltou na próxima semana? Se sim, alegrar-se com ele (a), parabenizar, deixar claro com palavras e com seu semblante que a célula está feliz com seu retorno. Ele não voltou? Entrar em contato com ele (a) imediatamente no outro dia e mostrar o interesse da célula, que sentiram sua ausência (lembrando sempre que o bom pastor deixa suas 99 ovelhas sadias e vai atrás daquela que se dispersou, Lc 15,1-7)

Na linguagem profissional fala-se em “fidelizar o cliente” e o esforço para não perdê-lo. Em nossas células precisamos nos dedicar em tornar este visitante em membro de nossa célula e que ele nunca mais saia. Queremos que ele se torne um multiplicador e isto requer dedicação e amor. Tenha certeza, que é muito gratificante e louvável diante de Deus “que não se perca nenhum daqueles que o Senhor nos confiou” (Jo 6,39).

 

Perguntas

1) Quais esforços e atitudes que minha célula tem feito para não perder membros?
2) O que minha célula faz para receber bem os novos Oikos?


AVISOS

1) Nosso sistema celular conta com mais cinco células: quatro de casais e uma jovem. Alegremo-nos! É a visão celular acontecendo. 

5 º passo - Entrega (oração) – 10 min

  1. Orar uns pelos outros (após breve partilha);
  2. Orar pelas células, áreas e redes, líderes, supervisores e coordenadores;
  3. Orar por todas as pastorais e movimentos;
  4. Pelos encontros de formação de líderes;
  5. Orar pelo padre Luis Fernando, para que tenha sabedoria, discernimento e revelação para o pastoreio da visão celular e da paróquia;
  6. Orar pelo vigário, diáconos, por toda a liderança paroquial e funcionários;
  7. Por todo trabalho de células;
  8. Orar pelas células que ainda não se multiplicaram este ano;
  9. Orar pelos aniversariantes do mês;
  10. Orar pela nossa escola de formação permanente (ECEFP)
  11. Orar pelo nosso Bispo Dom Cesar.

 

AMAR É ACOLHER, É COMPREENDER, É FAZER O OUTRO CRESCER
(Dra. Zilda Arns)

 

DEUS ABENÇOE SUA VIDA PESSOAL E PROFISSIONAL, SUA SEMANA, SUA FAMÍLIA, SUA REDE E SUA CÉLULA.

 

 

Pagina 1 de 37

Cada casa, uma célula que cresce e se multiplica; cada membro, um discípulo e missionário de Jesus Cristo.

Missas

| 2ª feira | 7h (Celebração)
| 3ª feira | 7h e 19h30
| 4ª feira | 7h e 19h30 (Setor)
| 5ª feira | 7h, 12h15 e 19h30
| 6ª feira | 7h e 15h15
| sábado | 19h (Igreja e CP4)
| domingo | 7h30, 10h, 12h,
17h30 e 19h30

Confissões

| 3ª feira | 17h30
| 4ª feira | 9h30
| 5ª feira | 9h30
| 6ª feira | 9h30
| Sábado | 10h

Programação de 21 a 27/05/2018

 

(12) 3931-2959

Avenida Cassiopéia, 461
Jardim Satélite, São José dos Campos/SP
12230-011

 

Regiao Pastoral V Banner site