Conheça

Mensagem do Dia - 22/01/2019

Que possamos plantar mais esperança e menos temores. Que nossos pensamentos não sejam atormentados pelo medo do futuro. Jesus nos ensinou que a cada dia basta a sua preocupação, então porquê sofrer com o futuro? Tenha fé, planeje, mas saiba que o amanhã pertence a Deus! Tenha uma terça-feira para plantar a esperança para sua vida!

A força da presença de Deus | 10 a 16/09/2018

Data: 10 a 16/09/2018

Tema:“A força da presença de Deus”

Salmo: Cântico dos Três Moços – Daniel 3, 52-90 (divida o cântico em 2 coros)
Leitura: Salmo 23 (22)

Ouça o estudo da semana

Sabemos que o Senhor está presente em nossa vida. Jesus prometeu que estaria conosco todos os dias, em todas as horas e em todas as situações (conforme Mateus 28, 20). Situações poderão ocorrer na nossa vida em que somente a presença de Deus nos sustentará. Davi adquiriu a convicção dessa presença em sua vida e isso o levou a suportar as mais terríveis situações. Vamos entender algumas verdades sobre esse assunto, buscando adquirir essa convicção da presença de Deus em nós:

1 - A presença de Deus não nos isenta de tribulações: “Ainda que eu ande por um vale escuro como a morte”! (versículo 4a). Jesus nos adverte de que podemos passar por situações difíceis (conforme João 16, 33). Aliás, pensamos que vivemos em um “mar de rosas”, após nosso encontro com Cristo. Não é assim, no entanto a presença de Deus produz em nós a certeza de que Ele nos dará vitória nas tribulações (conforme Salmo 106 (107), 6).

2 - A presença impede que o medo nos envolva: “Não terei medo de nada” (versículo 4a). Às vezes nos atemorizamos diante de algumas situações. Porém, a presença de Deus em nós não permitirá que sejamos envolvidos pelo medo. O medo nos paralisa e nos enfraquece, e, aquele que se atemoriza diante das situações, está demonstrando falta de confiança no poder de Deus. Somente a presença do amor de Deus pode nos livrar de todo medo (conforme Deuteronômio 31, 8; Isaías 41, 13).

3 – A certeza de que Deus está conosco é a chave da nossa vitória: “Pois tu, ó SENHOR Deus, estás comigo” (versículo 4b). Muitas vezes, não encontramos nada nem ninguém capaz de nos sustentar nos momentos difíceis, mas apenas a presença de Deus em nós será eficaz para nos manter firmes e evitar a nossa desistência. Se não duvidarmos no nosso coração de que Deus está sempre conosco, alcançaremos vitória até mesmo nas situações que possam nos parecer sem solução (conforme Salmo 104 (105), 4).


 

4 – A presença nos faz sentir protegidos e guiados: “Tu me proteges e me diriges” (versículo 4b). Com o cajado, o pastor afugentava os inimigos e guiava o rebanho. Quando possuímos a convicção de que em toda e qualquer situação Deus estará conosco, a sensação que teremos é de descanso e consolo, pois sabemos que Ele pode todas as coisas. O que temos a fazer é buscar essa presença continuamente (conforme Mateus 19, 26).

 

Conclusão: Vimos neste estudo que Deus jamais nos deixará e nunca vai nos abandonar. No entanto, para que isso ocorra, será preciso crer nessa promessa.

Perguntas

  1. Você tem certeza da presença de Deus em sua vida?
  2. Ore junto com sua célula para que você jamais perca a convicção de que Deus estará sempre presente em sua vida. Faça uma oração de entrega a Ele.

 

 


 

5 º passo - Entrega (oração) – 10 min

  1. Orar uns pelos outros (após breve partilha);
  2. Orar pelas células, áreas e redes, líderes, supervisores e coordenadores;
  3. Orar por todas as pastorais e movimentos;
  4. Pelos encontros de formação de líderes;
  5. Orar pelo padre Luis Fernando, para que tenha sabedoria, discernimento e revelação para o pastoreio da visão celular e da paróquia;
  6. Orar pelo vigário, diáconos, por toda a liderança paroquial e funcionários;
  7. Por todo trabalho de células;
  8. Orar pelas células que ainda não se multiplicaram este ano;
  9. Orar pelos aniversariantes do mês;
  10. Orar pela nossa escola de formação permanente (ECEFP)
  11. Orar pelo nosso Bispo Dom Cesar.

 

“DEUS ABENÇOE SUA VIDA PESSOAL E PROFISSIONAL, SUA SEMANA, SUA FAMÍLIA, SUA REDE E SUA CÉLULA”

 

Não troque o certo pelo duvidoso | 03 a 09/09/2018

Data: 03 a 09/09/2018

Tema:“Não troque o certo pelo duvidoso”

Salmo: 66, 1-12
Leitura: Gn 25,29-34

Ouça o estudo da semana

Introdução: Há muitas pessoas que perdem a bênção de Deus por não valorizá-la. Esaú, filho de Isaque, é um exemplo disso. Ele era o primeiro filho de seu pai e, como tal, tinha direito a uma bênção especial e a receber porção dobrada da herança. Entretanto, perdeu esse direito e sofreu muitos prejuízos, porque num momento de provação, tomou decisão errada. Vamos ver, por meio de sua história, o que pode nos levar a perder as bênçãos de Deus, trocando o certo pelo duvidoso.

  1. Perdemos a bênção quando o cansaço nos desanima: “Um dia quando Jacó estava cozinhando um ensopado, Esaú chegou do campo, muito cansado” (V-29). O cansaço e o estresse tiram o nosso equilíbrio. Quando estamos esgotados (excesso de trabalho, preocupações, decepções acumuladas), devemos evitar tomar decisões sem ouvir a Deus e a nossos líderes espirituais (líderes de células, padres, coordenadores,). Sob pressão, estamos mais propensos a errar.

  2. Perdemos a bênção quando damos ouvidos a propostas carnais: “Jacó respondeu: Sim, eu deixo; mas só se você passar para mim os seus direitos de filho mais velho” (V-31). Sempre haverá alguém nos fazendo uma proposta ou sugestão que tirará de nós a bênção de Deus. Satanás é o primeiro a tentar nos enganar. Se não guardarmos nosso coração nos princípios da Palavra de Deus acabamos errando o caminho.

  3. Perdemos a benção quando exageramos a dimensão de nossos problemas:Esaú disse: Está bem, estou quase morrendo” (V-32a). Esaú estava passando fome (necessidade) e com vontade de comer (desejo), mas ele deu mais valor a isso do que a sua aliança com Deus. Ao dizer “vou morrer”, ele exagerou o tamanho de sua necessidade e de seu desejo, convencendo sua própria alma de que não podia esperar.

  4. Perdemos a bênção quando nos esquecemos do valor que ela tem: “...que valor têm para mim esses direitos de filho mais velho?” (V-32b). Por meio desta frase, Esaú revelou que não dava valor à bênção de Deus e nem ao próprio Deus. O que ele queria, era ter a sua vontade de comer suprida naquele momento, sem pensar que, no futuro, a bênção lhe faria falta .... Devemos lembrar que aquilo que semeamos hoje, colheremos amanhã!

  5. Perdemos a bênção quando desprezamos as riquezas espirituais: “Aí Jacó lhe de pão e o ensopado. Quando Esaú acabou de comer e de beber, levantou-se e foi embora. Foi assim que ele desprezou os seus direitos de filho mais velho” (V-34). Esaú tinha um prato delicioso diante de si (um elemento natural) e a bênção da primogenitura (uma riqueza espiritual). Ao escolher o natural e desprezar o espiritual, ele, por tabela, desprezou o Senhor e acabou colhendo frutos terríveis desta decisão. Quando precisou da bênção ela não estava mais disponível

Conclusão: A história de Esaú quer nos ensinar a fazermos o caminho inverso dele, que tinha a bênção e a perdeu. A grande bênção que Deus preparou para nós é a nossa salvação eterna a qual nos levará ao céu. Às vezes, trocamos isso por coisas passageiras e ilusórias. Hoje, podemos aprender a valorizar o mais importante: Deus e a sua Salvação. Portanto, renuncie a tudo e entregue sua vida a Jesus e viva para servi-lo. O resto passa!

Observação:
V- 32a: Significa ler somente a primeira parte do versículo.
V-32b: Ler somente a segunda parte deste versículo.

Perguntas:
1) Quais as bênçãos de Deus você considera mais importantes? 
2) Você já caiu no erro de desprezar a bênção ou as bênçãos de Deus?

 


 

5 º passo - Entrega (oração) – 10 min

  1. Orar uns pelos outros (após breve partilha);
  2. Orar pelas células, áreas e redes, líderes, supervisores e coordenadores;
  3. Orar por todas as pastorais e movimentos;
  4. Pelos encontros de formação de líderes;
  5. Orar pelo padre Luis Fernando, para que tenha sabedoria, discernimento e revelação para o pastoreio da visão celular e da paróquia;
  6. Orar pelo vigário, diáconos, por toda a liderança paroquial e funcionários;
  7. Por todo trabalho de células;
  8. Orar pelas células que ainda não se multiplicaram este ano;
  9. Orar pelos aniversariantes do mês;
  10. Orar pela nossa escola de formação permanente (ECEFP)
  11. Orar pelo nosso Bispo Dom Cesar.
  12. Orar pelo VII Congresso Nacional Católicos em Células (07 a 09/09/2018)

 

“NÃO FIQUEM AFLITOS. CREIAM EM DEUS E CREIAM TAMBÉM EM MIM” (Jo 14,1)

 

“DEUS ABENÇOE SUA VIDA PESSOAL E PROFISSIONAL, SUA SEMANA, SUA FAMÍLIA, SUA REDE E SUA CÉLULA”

 

Crer para ver | 20 a 26/08/2018

Data: 20 a 26/08/2018

Tema:“Crer para ver”

Salmo: 117 (118)
Leitura: Jo 20, 19-31

Ouça o estudo da semana

INTRODUÇÃO: Este Evangelho mostra que Cristo ressuscitado não abandona sua comunidade de discípulos. A sua presença traz a paz (versículos 19 e 21); o Espírito Santo (versículo 22); e o perdão dos pecados (versículo 23). Jesus continua presente no meio de nós, caminha conosco todos os dias e principalmente nos encontra aos domingos (versículo 19), através da celebração que participamos, onde se manifesta a nós através da Escritura e da Eucaristia. Este texto do Evangelho proposto para o momento de edificação (ensino) de nossa célula quer nos mostrar como podemos e devemos nos relacionar com Jesus, através da fé.

A fé não é visão: “A fé é o fundamento da esperança, é uma certeza a respeito do que não se vê”. (Hebreus 11,1). Muitas vezes queremos ver para crer, somos semelhantes a Tomé, que disse: “Se eu não ver... não acreditarei” (versículo 25). Oramos, pedimos um sinal do céu, e como muitas vezes nada acontece, desistimos de crer. Acreditar é aceitar sem questionar, sem provas a Palavra de Deus.

A fé é uma certeza: “...é uma certeza a respeito do que não se vê” (Hebreus 11,1). A fé não é uma visão, isto é, não é uma certeza para nossos sentidos, mas uma certeza para o nosso coração. A fé nos leva a ter por certo aquilo que a Palavra de Deus nos diz. Fé cristã não é simplesmente fé em Deus, mas fé naquilo que Deus diz. Jesus havia dito que ressuscitaria, mas Tomé não acreditou, só acreditava naquilo que seus sentidos tocavam. Muitas vezes somos assim, queremos ver primeiro para crer; quando Jesus disse que é preciso “crer, para ver a glória de Deus” (conforme João 11,40).

A fé nos leva a proclamar o que diz a Palavra de Deus: “Mas estes (textos bíblicos) foram escritos para que acrediteis que Jesus é o filho de Deus, e para que crendo tenhais a vida em seu nome” (versículo 31). A Palavra de Deus é a revelação da vontade e da ação de Deus no mundo e na nossa vida. Quando lemos ou escutamos a Palavra de Deus, o Espírito Santo nos dá a capacidade de crer, e crendo, nos apropriar do que fala a Palavra e assim permitir que ela se manifeste em nossa vida. Quando alguém aprende a usar o poder da fé?
- Acreditando na Palavra;
- Proclamando a Palavra;
- Agindo de acordo com a Palavra.

Com certeza, esta pessoa experimenta o poder da Palavra viva de Deus e vê milagres e transformação em sua vida. O que Deus diz Ele realiza, porém é preciso querer acreditar e saber esperar. “A fé é o fundamento da esperança” (Hebreus 11,1). Quem age na fé com certeza chega a mesma conclusão que Tomé e proclama como ele: “Meu Senhor e meu Deus” (versículo 28). A fé é um grande poder que está a nossa disposição. Ela nos ensina a entrar em contato com Jesus vivo, e a deixar-Lo agir poderosamente em nossa em nossa vida. O Evangelho diz que Jesus “realizou muitos outros sinais diante dos discípulos...” (versículo 30). Estes sinais, ou manifestações, do poder de Deus, foram realizados diante dos discípulos, daqueles que creem. Deus pode realizar grandes coisas em sua vida se simplesmente você decidir a crer.

 

Conclusão: Cristo quer que nos tornemos pessoas de fé, pois só através da fé, depositada Nele poderemos ver o poder de sua ressurreição, isto é, de sua vida vitoriosa, agindo em nossa vida e transformando tudo em vitória para nós. 

Perguntas

1- Você acredita sem ver, ou quer ver para crer?
2- Você tem algum testemunho para dar a respeito de algo acontecido pelo poder da fé?

 


 

5 º passo - Entrega (oração) – 10 min

  1. Orar uns pelos outros (após breve partilha);
  2. Orar pelas células, áreas e redes, líderes, supervisores e coordenadores;
  3. Orar por todas as pastorais e movimentos;
  4. Pelos encontros de formação de líderes;
  5. Orar pelo padre Luis Fernando, para que tenha sabedoria, discernimento e revelação para o pastoreio da visão celular e da paróquia;
  6. Orar pelo vigário, diáconos, por toda a liderança paroquial e funcionários;
  7. Por todo trabalho de células;
  8. Orar pelas células que ainda não se multiplicaram este ano;
  9. Orar pelos aniversariantes do mês;
  10. Orar pela nossa escola de formação permanente (ECEFP)
  11. Orar pelo nosso Bispo Dom Cesar.
  12. Orar pelo VII Congresso Nacional Católicos em Células (07 a 09/09/2018)

Qual o mínimo que Deus espera para realizar o máximo | 27/08 a 02/09/08/2018

Data: 27/08 a 02/09/08/2018

Tema: Qual o mínimo que Deus espera para realizar o máximo

Salmo: Efésios 1, 3-14 (Hino de Louvor à Providência de Deus)
Leitura: Atos 12, 1-25


Introdução: Deus deseja realizar muitas coisas em nossa vida, porém Ele espera que realizemos o mínimo para que Ele possa realizar o máximo:

1 – Deus espera que nós oremos continuamente
"Pedro estava assim encarcerado na prisão, mas a Igreja orava sem cessar por ele a Deus” (v- 5)
No texto que estamos estudando, vemos que Pedro foi liberto da prisão, por causa da oração da Igreja, e também porque o instrumento de Satanás, que perseguia a Igreja, foi morto pelo poder de Deus (cf.At 12,20-23). Ninguém pode conhecer a Deus ou ouvir o que Deus tem para si se não gastar tempo conversando com Ele diariamente. Eu tenho aprendido que Deus tem algo novo para minha vida em todas as áreas da vida: do espiritual, da alma e corporal, se quisermos desfrutar dessas bênçãos novas temos que estar na presença na presença de Deus em oração.

2- O Senhor espera que façamos nossa parte
"O anjo ordenou: - Cinge-te e calça tuas sandálias. Ele assim o fez. O anjo acrescentou: Cobre-te com tua capa e segue-me” (v-8).
Deus enviou o anjo lá na prisão para libertar Pedro. Ele fez o que lhe competia fazer: acordou Pedro, soltou as correntes dos pés e mãos, abriu os portões, e disse a Pedro: "-Agora faça a sua parte: levante-te, calça as sandálias, pega sua capa e segue-me”. Deus fez sua parte, mas Pedro não teria saído da prisão, e seria morto no dia seguinte, se não tivesse feito também a sua parte. Naamã, o sírio, sofria de lepra, e para ser curado teve de fazer a sua parte: mergulhar sete vezes no Rio Jordão, Ele o fez e foi curado (I Reis 5,14)
Em Marcos 5, 25-34, uma mulher foi curada de hemorragia crônica porque teve a coragem de fazer a sua parte: sair de casa, vencer todos os obstáculos e tocar em Jesus.
Sua célula só irá crescer e multiplicar se você fizer a sua parte. Sua vida e família melhorarão, se você fizer a sua parte.

3- Que acreditemos no seu agir
"...Ele acenando-lhes com a mão que se calassem, contou como o Senhor o havia livrado da prisão e disse: comunicai-o a Tiago e aos irmãos...” (v-17).
A incredulidade é um dos maiores problemas do mundo atual. As pessoas não acreditam em si mesmas, no próximo e até mesmo em Deus. Isto acontece pelo fato de não conhecerem a Deus e à Sua Palavra. Pedro foi preso e a Igreja orava pela sua libertação. Deus o libertou e a Igreja teve dificuldade em acreditar (v-15). Se queremos receber o máximo de Deus, temos que acreditar que Deus vai honrar a nossa fé, nossas orações e ações. Nossos alvos serão alcançados quando nós tivermos a convicção de que Deus tem prazer em agir a nosso favor (Is 1, 19).
Se crermos, veremos a glória de Deus em nossa vida, em nossa família, em nossa célula e em nossa paróquia. (Mc 9,23)

Conclusão: O máximo de Deus na nossa vida depende de uma vida de oração, trabalho e fé. Eu creio no máximo. Aleluia!

Perguntas

  1. Qual o mínimo que está faltando você fazer para alcançar o máximo de Deus?
  2. Você tem dificuldade para acreditar que Deus tem prazer em realizar grandes coisas em sua vida?

5 º passo - Entrega (oração) – 10 min

  1. Orar uns pelos outros (após breve partilha);
  2. Orar pelas células, áreas e redes, líderes, supervisores e coordenadores;
  3. Orar por todas as pastorais e movimentos;
  4. Pelos encontros de formação de líderes;
  5. Orar pelo padre Luis Fernando, para que tenha sabedoria, discernimento e revelação para o pastoreio da visão celular e da paróquia;
  6. Orar pelo vigário, diáconos, por toda a liderança paroquial e funcionários;
  7. Por todo trabalho de células;
  8. Orar pelas células que ainda não se multiplicaram este ano;
  9. Orar pelos aniversariantes do mês;
  10. Orar pela nossa escola de formação permanente (ECEFP)
  11. Orar pelo nosso Bispo Dom Cesar.
  12. Orar pelo VII Congresso Nacional Católicos em Células (07 a 09/09/2018)

 

DEUS ABENÇOE SUA VIDA PESSOAL E PROFISSIONAL,
SUA SEMANA, SUA FAMÍLIA, SUA REDE E SUA CÉLULA.

O projeto de Deus para cada discípulo | 06 a 12/08/2018

Data: 06 a 12/08/2018

Tema:“O projeto de Deus para cada discípulo”

Salmo: 122 (NTLH)
Leitura: Isaías 54, 13-17

Ouça o estudo da semana

Veja através da Sagrada Escritura, de maneira especial no livro de Isaías, o que o Senhor projetou para nós, que depositamos nossa confiança nele e em seu Filho Jesus.

  1. Felicidade: “...e a felicidade deles será grande...” (V- 13)

Jesus quando veio ao mundo deixou aos seus discípulos a sua paz, uma paz verdadeira, não como o mundo dá, pois o mundo é uma ilusão, o dinheiro, a fama e os prazeres podem até parecer paz, mas na prática tem trazido aflição da alma. Jesus disse: “Deixo-vos a paz, a minha paz vos dou”. (Jo 14,27).
A paz que Jesus dá aos seus é uma paz transmissível e contagiante, pois quando Ele enviou os seus discípulos disse a eles que em qualquer casa onde eles entrassem deveriam dizer primeiro “paz seja nesta casa” (Lc. 10,5). Mas o homem sem Deus não tem paz; O profeta Isaías diz; “Mas o ímpio não tem paz, disse o Senhor” (Is 4,22; 57-21).
A paz ou felicidade que vem de Deus é como rio somente para aqueles que dão ouvidos aos mandamentos (Is 48,18) e para aqueles cuja mente está firme nele (Is 26,3).

  1. Uma vida superior ao medo e opressão: “Serás fundada sobre a justiça e por isso viverá segura, livre para sempre da violência e do terror” (V-14)

Jesus disse: “Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará” (Jo 8,32-36). Portanto muitas pessoas sem conhecerem o mundo espiritual, continuam presas, pois aquele que comete pecado é escravo do pecado (cf Jo 8,34; Rm 6,16-23).
Somos pecadores, precisamos do perdão de Deus para sermos libertados (Lc 4,19), portanto, como discípulos, devemos viver libertos, não permitindo ao inimigo nos oprimir.

  1. Autoridade e domínio sobre seus inimigos: “qualquer arma forjada contra ti, ver-se-á destinada ao insucesso e na justiça ganharás causa de qualquer língua que quiser acusar-te.” (V-17)

Jesus nos deu poder sobre todo o mal (Mc 16,15-18). Certamente você precisa acreditar que quem está em Cristo, tem no mundo espiritual, autoridade sobre os demônios. Através da paixão morte e ressurreição de Jesus fomos colocados numa posição privilegiada. Leia Efésios 2,6. Veja o exemplo de Davi que não temeu guerrear com o gigante Golias, pois confiava que era forte no Senhor (1Sam16,13-17; 45-46)

Conclusão: A palavra discípulo quer dizer aprendiz, espero que você esteja disposto(a) a aprender, pois Deus tem grandes coisas a revelar a você. O projeto de Deus para você é de felicidade, liberdade e autoridade sobre o inimigo. Agora você precisa permitir que Jesus Cristo seja o Senhor da sua vida e assuma o controle da mesma, hoje você é convidado a andar no projeto de Deus.

 

Perguntas

  1. Você é um verdadeiro discípulo de Jesus?
  2. Você conhecia seus direitos como discípulo (felicidade, liberdade e autoridade)? Você tem usado estes direitos?

 


AVISOS:

Vem aí o Retiro da Rede Mista com o tema “Lava-te e serás curado” (aberto a membros de todas as redes), nos dias 21 e 22/07, na Casa de Retiro Coração de Jesus. Investimento de R$ 50. Inscrições na Secretaria Paroquial.

5 º passo - Entrega (oração) – 10 min

  1. Orar uns pelos outros (após breve partilha);
  2. Orar pelas células, áreas e redes, líderes, supervisores e coordenadores;
  3. Orar por todas as pastorais e movimentos;
  4. Pelos encontros de formação de líderes;
  5. Orar pelo padre Luis Fernando, para que tenha sabedoria, discernimento e revelação para o pastoreio da visão celular e da paróquia;
  6. Orar pelo vigário, diáconos, por toda a liderança paroquial e funcionários;
  7. Por todo trabalho de células;
  8. Orar pelas células que ainda não se multiplicaram este ano;
  9. Orar pelos aniversariantes do mês;
  10. Orar pela nossa escola de formação permanente (ECEFP)
  11. Orar pelo nosso Bispo Dom Cesar.
  12. Orar pelo VII Congresso Nacional Católicos em Células (07 a 09/09/2018)

 

DEUS ABENÇOE SUA VIDA PESSOAL E PROFISSIONAL, SUA SEMANA, SUA FAMÍLIA, SUA REDE E SUA CÉLULA.

Pagina 3 de 41

Cada casa, uma célula que cresce e se multiplica; cada membro, um discípulo e missionário de Jesus Cristo.

Missas

2ª feira | 7h (Celebração)
3ª feira | 7h | 19h30
4ª feira | 7h
5ª feira | 7h | 19h30
6ª feira | 7h | 15h
Sábado | 19h (Igreja e CP4)
Domingo | 7h30 | 10h | 12h |
17h30 | 19h30

Confissões

Em recesso.
Retorna em 22/01/2019.


Programação de 07/01 a 03/02/2019

(12) 3931-2959

Avenida Cassiopéia, 461
Jardim Satélite, São José dos Campos/SP
12230-011

 Regiao Pastoral V Banner site

SEJA BEM VINDO.


Este é o novo site da Paróquia Espirito Santo.
Gostaríamos de mostrar para você algumas das funcionalidades novas que preparamos.



Conhecer o site