Festa Junina 2019 Banner Site

Conheça

Mensagem do Dia - 14/06/2019

Com Deus no comando nada é capaz de deter quem é do bem, quem busca a paz e só espalha amor. Que você tenha nesta sexta feira a inspiração do Espírito Santo.

Salvos pela bondade de Deus | 08 a 14/04/2019

Data: 08 a 14/04/2019
Tema:
“Salvos pela bondade de Deus ”
Salmo: 46 (NTLH)

Leitura: Êxodo 32,1-14

Ouça o estudo da semana

Introdução: Os povos do Antigo Oriente eram agricultores e criadores de gado. A religião deles incluía cerimônias, nas quais predominavam a figura do touro. Eles acreditavam que, celebrando ritos mágicos com este animal, símbolo da força e da fecundidade, as colheitas seriam abundantes e os rebanhos se multiplicariam.

Será que Israel, o povo de Deus, poderia ser seduzido por estas práticas pagãs e as adotar? Parece quase impensável que um povo, libertado da escravidão do faraó pelo poder do Senhor, pudesse traí-lo. Ao invés, porém, poucas semanas depois da saída do Egito, enquanto Moisés se encontrava na montanha falando com Deus, os israelitas entregavam para Aarão as suas joias e, com ouro recolhido, faziam um bezerro (v-1-6). Nós também como os israelitas, fazemos praticamente a mesma coisa. Ao ouvirmos a Palavra de Deus, sentimo-nos impelidos a segui-la com entusiasmo. Mas, poucos dias ou talvez poucas horas depois, tudo volta a ser como antes. Devemos desanimar então?

Melhor é reconhecermos que somos simplesmente fracos e esperarmos na bondade do Senhor.

1) A primeira parte da leitura de hoje (v-7-10) fala-nos da indignação de Deus diante desta infidelidade. O Senhor diz a Moisés: “Deixa, pois, que se acenda minha cólera contra eles e os reduzirei a nada; mas de ti farei uma grande nação” (v-10). Como nós teríamos reagido diante de uma proposta tão tentadora? Provavelmente teríamos ficado muito felizes por tornarmos pais de uma família de “justos”. É só verificar como reagimos na nossa célula, pastoral, Paróquia, trabalho e até mesmo na nossa família quando surgem divisões, escândalos, problemas complicados: nos isolamos, omitimos, falamos que não temos nada com isso, que vamos deixar tudo, que não queremos nos envolver com esses encrenqueiros. Moisés, ao contrário, não se omite, permanece ao lado do seu povo pecador, falho e incoerente, prefere perecer com os irmãos do que salvar-se sozinho.

2) A segunda parte da leitura (v- 11-13) nos apresenta a oração de Moisés. No nosso texto, ela começa assim: “Moisés tentou aplacar ao Senhor seu Deus, dizendo-lhe...” (versículo 11). De fato, a expressão usada no texto original hebraico deveria ser traduzida assim: “Então Moisés começou a acariciar o rosto do Senhor, seu Deus dizendo...”. Moisés se comporta como uma criança que vê seu pai carrancudo, bravo e começa a agradá-lo, até conseguir arrancar-lhe um sorriso. Esta imagem é uma das mais sensibilizadora da Bíblia.

A cena talvez nos surpreenda, causando-nos espanto. Talvez até nos escandalize. Moisés, meigo, fala com doçura e Deus, encolerizado, precisa ser acalmado. Entretanto com esta imagem, presente na mente humana, Deus nos mostra a confiança e a segurança que devem caracterizar a oração quando recorremos a Ele.
Quais são as palavras que Moisés usa para “acariciar o rosto do Senhor”? Tentemos descobrir os motivos que teríamos alegado para convencermos Deus a desistir da sua ira. Talvez lhe teríamos dito: “Vê, Senhor, eles estão arrependidos, não farão mais isso... afinal, o pecado não é tão grave assim...”. Conversa fiada! O homem nunca deixa de ser pecador, repete sempre os mesmos erros.
Moisés, porém, é mais esperto: percebe que não pode confiar na bondade do homem e que a única maneira para conseguir a salvação é confiar na bondade de Deus. Ele começa lembrando ao Senhor suas promessas de salvação. Eis o único e verdadeiro motivo que permite esperar a salvação de qualquer homem: o amor infinito de Deus, aquele amor que nunca será vencido por qualquer infidelidade, por maior que ela seja!

Conclusão: “E o Senhor se arrependeu das ameaças que tinha proferido contra o seu povo” (v-14). O que fizeram os judeus para merecerem a misericórdia de Deus? Nada! Ficaram calados. O Senhor fez tudo sozinho. Lembrou-se de que suas promessas não implicavam condições e perdoou o seu povo. Se tivéssemos que confiar nas nossas forças, na nossa capacidade de praticarmos o bem, teríamos todos os motivos para ficarmos desesperados. É mais garantido depositarmos a nossa confiança no amor gratuito de Deus, revelado em Jesus. Se acolhermos Jesus em nosso coração, estaremos aceitando o amor de Deus e seremos salvos.

 

PERGUNTAS

Você confia na bondade de Deus?
Você acha que Deus poderia negar o seu perdão em algum momento?


AVISOS
No último final de semana (30 e 31/03), aconteceu o I Retiro Espiritual para a Liderança “linha de frente” de nosso sistema celular: uma verdadeira benção para todos que participaram, presente de Deus que certamente vai enriquecer nossas células. Parabéns a todos que participaram e trabalharam. Tudo para a glória de Deus. Amém!

 

 

5 º passo - Entrega (oração) – 10 min

  • Orar uns pelos outros (após breve partilha);
  • Orar pelas células, áreas e redes, líderes, supervisores e coordenadores;
  • Orar por todas as pastorais e movimentos;
  • Pelos encontros de formação de líderes;
  • Orar pelo padre Rogerio Felix, para que tenha sabedoria, discernimento e revelação para o pastoreio da visão celular e da
  • paróquia;
  • Orar pelo vigário, diáconos, por toda a liderança paroquial e funcionários;
  • Por todo trabalho de células;
  • Orar pelas células que ainda não se multiplicaram este ano;
  • Orar pelos aniversariantes do mês;
  • Orar pela nossa escola de formação permanente (ECEFP)
  • Orar pelo nosso Bispo Dom Cesar.

“O ESPÍRITO SANTO É A ALMA DA IGREJA. ELE DÁ A VIDA. SUSCITA OS DIVERSOS CARISMAS QUE ENRIQUECEM O POVO DE DEUS E SOBRETUDO CRIA A UNIDADE ENTRE OS CRENTES: DE MUITOS FAZ UM ÚNICO CORPO, O CORPO DE CRISTO. TODA A VIDA E MISSÃO DA IGREJA DEPENDEM DO ESPIRITO SANTO; ELE TUDO REALIZA”
(Papa Francisco)

 

DEUS ABENÇOE SUA VIDA PESSOAL E PROFISSIONAL, SUA SEMANA, SUA FAMÍLIA, SUA REDE E SUA CÉLULA.

Missas

2ª feira | 7h (Celebração)
3ª feira
| 7h | 19h30
4ª feira | 7h | 19h30 (Setor)
5ª feira | 7h | 12h15 | 19h30
6ª feira | 7h | 15h
Sábado | 17h (Salão da Comunidade
N.S. Aparecida - CP4) | 19h (Igreja)
Domingo | 7h | 9h30 | 12h | 17h | 19h30

Confissões

3ª feira | 17h30
4ª feira | 9h30
5ª feira | 9h30
6ª feira | 9h30
Sábado | 10h

Programação de 10 a 16/06/2019

(12) 3931-2959

Avenida Cassiopéia, 461
Jardim Satélite, São José dos Campos/SP
12230-011

SEJA BEM VINDO.


Este é o novo site da Paróquia Espirito Santo.
Gostaríamos de mostrar para você algumas das funcionalidades novas que preparamos.



Conhecer o site