ENSINA-NOS SENHOR, A DEDICAR TEMPO
SILÊNCIO E ATENÇÃO À ESCUTA DA VOSSA PALAVRA

Um Deus que ama e corrige- 01/09 a 07/09

Data: 01/09 a 07/09

Tema: Um Deus que ama e corrige
Salmo: 46(47)
Leitura:Hebreus 12,5-13


Introdução: A Carta aos Hebreus foi destinada aos cristãos que eram oprimidos por muitas provações, das quais não entendiam nem o motivo e nem o sentido. Como eles, também nós muitas vezes nos perguntamos: porque, embora tenhamos praticado o bem somos atingidos por tantas angustias? Por que aquele que é trapaceiro, é bem sucedido e tem sorte? A lição de hoje para as células procura encontrar ema explicação para estes fatos e se serve de um exemplo tirado da vida familiar.

Mensagem: Se um professor tem entre seus alunos também o próprio filho, não faz distinções: quer que todos se esforcem e assimilem as suas explicações. Se observa que alguém é preguiçoso e distraído, seja quem for, chama a sua atenção com freqüência. Entretanto, se é o seu próprio filho que não se comporta bem, as suas repreensões são mais severas. É mais rígido com o seu filho. Exige que se esforce, corrige-o, faz-lhe ameaças, recorre até a métodos mais duros, quando necessários. Eis – diz-nos o trecho de hoje – por que Deus nos submete a tantas provas. Para nos corrigir e aperfeiçoar-nos. “O Senhor corrige a quem ama, e castiga todo aquele que reconhece por seu filho. Estais sendo provados para a vossa correção. É Deus quem vos trata como filhos. Ora, qual é o filho a quem seu pai não corrige?” (versículos 6-7). A correção de Deus é a prova que Ele se interessa por nós, quer o nosso bem e não nos considera estranhos, mas filhos. “Mas se permanecêsseis sem a correção que é comum a todos, seríeis ilegítimos e não filhos legítimos” (versículo 8).

É evidente que, no momento da repreensão, do castigo e da “bronca” as crianças e os jovens não ficam satisfeitos com a severidade do pai, mas quando crescerem, ser-lhe-ão gratos pela educação que receberam. “É verdade que toda correção parece, de momento, antes motivo de tristeza que de alegria. Mais tarde, porém, traz aos que por ela se exercitaram o melhor resultado de justiça e de paz”. (versículo 11).

        

Agora , nós pensamos que as desgraças e sofrimentos são enviados por Deus. Ele só que o nosso bem e a nossa felicidade. As doenças e aflições não procedem de Deus, mas das circunstâncias da vida e, às vezes, da maldade dos homens; outras vezes, da ação do maligno ( veja Jó 1,6-22;2,1-10). O que a leitura quer nos ensinar é que Deus se serve também dos acontecimentos dolorosos, que se abatam sobre nós, para ajudar-nos a crescer na vida espiritual; para induzir-nos a sermos mais generosos, mais sensíveis, menos voltados para o nosso egoísmo.

    Conclusão: Só podemos entender a correção do Senhor, se entendermos o seu amor. Ele deseja que sejamos adultos na fé e que tenhamos um caráter santo de Jesus. Você está passando por alguma provação? Entregue-a a Deus, procure descobrir o que Deus quer falar e fazer através dela e confie que tudo concorrerá para o seu bem, pois Deus é pai e cuida de nós com carinho     

Perguntas

1-              Você está passando por alguma provação no momento?

       2-       Consegue ver a mão de Deus nisso? Já tirou algum ensinamento das dificuldades?

 

  5 º passo - Entrega (oração) – 10 min

  • Orar uns pelos outros (após breve partilha);
  • Orar pelas células, áreas e redes, líderes, supervisores e coordenadores;
  • Orar por todas as pastorais e movimentos;
  • Pelos encontros de formação de líderes;
  • Orar pelo Padre Luis Fernando, para que tenha sabedoria, discernimento e revelação para o pastoreio da visão celular e da paróquia;
  • Orar pelos vigários, diáconos, por toda a liderança paroquial e funcionários;
  • Orar pelo Papa Francisco e pelo nosso administrador diocesano;
  • Por todo trabalho de células;
  • Orar pelas células que ainda não se multiplicaram este ano;
  • Orar pelos aniversariantes do mês;
  • Pelo estabelecimento do escritório “Católicos em células”, em Campo Grande - MS, para dar suporte às paróquias que querem implantar células. Por todas as paróquias e comunidades que estão em processo de transição para implantação das células.
  • Pai Nosso, Ave Maria, Glória.

            Avisos

             - Informamos a todas as células que o Diácono Mauro realiza Plantão de Atendimento e Oração para as células, todas as segundas-feiras, às 19h30, na Capela do Santíssimo.

           

 

 

O Espírito Santo e a Palavra- 25/08 a 31/08

Data: 25/08 a 31/08

Tema: O Espírito Santo e a Palavra
Salmo: 127(128)
Leitura:Jo 14,23-29


Deus nos ama, isto é certo. Mas, será que nós O amamos? Amar a Deus não significa nutrir por ele um sentimento de afeição, mas guardar a Sua Palavra: “Se alguém me ama, guardará a minha palavra...” (versículo 23). Guardar a Palavra de Cristo, significa ouvi-la e obedecê-la. Quando alguém segue a Palavra de Deus revela que crê e confia Nele. Para guardar a Palavra é preciso, em primeiro lugar, ter disposição para isso e, depois, a ajuda do Espírito Santo que “ensina” e “recorda” os ensinamentos de Jesus. O que significa ensinar? Será que Jesus já não ensinou tudo o que era preciso ensinar? Naturalmente que sim, porém, é preciso saber como aplicar a Palavra à nossa vida cotidiana. Exemplos: Como um casal cristão pode viver o seu matrimônio? Diante da violência reinante nos dias de hoje, não é certo querer a pena de morte? O que diz a Palavra de Deus? A respeito do matrimônio Jesus diz e o Espírito Santo nos ajuda a aplicar à vida: “Ninguém tem maior amor do que aquele que dá a sua vida por seus amigos.” (João 15,12). O casal cristão, segundo o ensinamento de Cristo não deve buscar seus próprios interesses, mas, o interesse do cônjuge, procurando fazê-lo feliz. A respeito da pena de morte Jesus diz: “Porque se perdoardes aos homens as suas ofensas, vosso Pai celeste também vos perdoará. Mas, se não perdoardes aos homens, tampouco vosso Pai vos perdoará.” (Mateus 6,14-15). Este texto nos ensina também a perdoar sempre. Mas, apesar de sabemos disso o Espírito Santo precisa nos ensinar interiormente como e quando fazê-lo. Quando ouvimos a voz do Espírito Santo, ele nos orienta e conduz. Jesus também falou que o Espírito nos recordará tudo o que ele nos disse (versículo 26). Recordar é fazer lembrar algo, quando estamos esquecendo. Muitas vezes, sabemos o que diz a Palavra de Deus, mas diante de outras opiniões e atitudes, ficamos confusos a respeito do que é certo ou errado. O Espírito Santo nos conduz à verdade de Cristo: “Quando vier o Paráclito, o Espírito da Verdade, ensinar-vos-á toda a verdade, porque não falará por si mesmo, mas dirá o que ouvir, e anunciar-vos-á as coisas que virão.” (João 16,13).

        

Veja bem, o Espírito conduz à verdade de Jesus e não a “verdade” da maioria, da sociedade, dos políticos, dos “sábios” da televisão e revistas. Hoje se fala: “o aborto é uma questão de saúde”, “a mulher é dona de seu próprio corpo”. Mas, quem ouve o Espírito Santo é levado a recordar as palavras de Jesus: “Eu vim para que todos tenham vida e a tenham em abundância.” (João 10,10), ou até mesmo as palavras de Deus no Antigo Testamento: “Não matarás.” (Êxodo 20,13). O Espírito Santo nos guia em grandes questões e também nas coisas corriqueiras de nossa vida. É preciso, porém, ter um contato diário e contínuo com a Palavra de Deus, para que o Espírito Santo, através dela nos ensine e recorde, pois Ele não pode me ajudar, se eu não conhecer a Palavra de Deus, pois Ele torna viva para nós as palavras de Jesus.

Perguntas

1- Você tem o hábito de ler a Bíblia diariamente?

2- Alguma vez você foi ensinado(a) ou recordado a respeito da Palavra de Deus, em alguma situação da sua vida?

 

 

 5 º passo - Entrega (oração) – 10 min

  • Orar uns pelos outros (após breve partilha);
  • Orar pelas células, áreas e redes, líderes, supervisores e coordenadores;
  • Orar por todas as pastorais e movimentos;
  • Pelos encontros de formação de líderes;
  • Orar pelo Padre Luis Fernando, para que tenha sabedoria, discernimento e revelação para o pastoreio da visão celular e da paróquia;
  • Orar pelos vigários, diáconos, por toda a liderança paroquial e funcionários;
  • Orar pelo Papa Francisco e pelo nosso administrador diocesano;
  • Por todo trabalho de células;
  • Orar pelas células que ainda não se multiplicaram este ano;
  • Orar pelos aniversariantes do mês;
  • Pelo estabelecimento do escritório “Católicos em células”, em Campo Grande - MS, para dar suporte às paróquias que querem implantar células. Por todas as paróquias e comunidades que estão em processo de transição para implantação das células.
  • Pai Nosso, Ave Maria, Glória.

            Avisos

             - Informamos a todas as células que o Diácono Mauro realiza Plantão de Atendimento e Oração para as células, todas as segundas-feiras, às 19h30, na Capela do Santíssimo.

             - A Rede Mista convida todos os seus membros para a Grande Célula, no dia 25 de agosto, às 19h30, na Igreja. Reúna sua célula e venha louvar o Senhor.

            - Estão abertas as inscrições para o Retiro Envia-me que acontecerá nos dias 06 e 07 de setembro, na Casa de Retiros Betsaida. Este encontro engloba os módulos 3 e 4 da Escada do Crescimento. Podem inscrever-se neste retiro todos os membros de células que fizeram o Retiro Vida Nova. Os interessados devem preencher a ficha com o líder de sua célula. O investimento é de R$ 35,00 por pessoa.

 

 

Proteção de Deus- 18/08 a 24/08

Data: 18/08 a 24/08

Tema: Proteção de Deus
Salmo: Lucas 1, 46-55 (Magnificat)
Leitura:Salmo 90 (91)


Introdução: Vivemos num mundo muito perigoso. O Salmo 90 descreve os riscos que assolam nossa vida: “perigos escondidos, doenças mortais, perigos da noite, assaltos durante o dia, peste, males ao meio dia” são termos que espelham bem a violência e as catástrofes naturais que roubam a paz das pessoas e lhes impõem pavor. Mas a mensagem do Salmo é que podemos procurar segurança no Deus Altíssimo e nos abrigarmos à sombra protetora do Todo-Poderoso (versículo 1). Deus cuida especialmente de um tipo de pessoa, vamos ver qual...

1 – Aquele que assume o Senhor como Deus – “Ó Senhor Deus, tu és o meu defensor e o meu protetor.” (versículo 2 a). Deus guarda aquele que tem fé Nele, aquele que não crê apenas no coração, mas testemunha sua fé.

2 – Aquele que confia em Deus“Tu és o meu Deus; eu confio em ti.” (versículo 2 a). Se não confiarmos em Deus, exercendo a fé mesmo contra as circunstâncias, não temos como desfrutar da Sua segurança.

3 – Aquele que dá ouvidos à Palavra de Deus“A fidelidade de Deus o protegerá como um escudo.” (versículo 4 b). O fiel é guardado pela Palavra de Deus que é a verdade, experimenta a fidelidade de Deus quem honra a Sua Palavra. Ela funciona como um escudo que guarda sua alma. Temos que decidir o que vamos ouvir: as ameaças do mundo ou a Palavra de Deus;

4 – Aquele que confia na Justiça de Deus“Você olhará e verá como os maus são castigados.” (versículo 8). Deus age quando não nos vingamos, mas entregamos ao Justo Juiz nossa causa.

           

5 – Aquele que confronta o reino das trevas - “Com os pés você esmagará leões e cobras, leões ferozes e serpentes venenosas” (versículo 13). Leões e serpentes venenosas são símbolos bíblicos dos demônios. É no reino das trevas que se origina todo mal. Por isso, temos que fazer guerra espiritual (resistindo e expulsando o mal) e pisar sobre os poderes demoníacos, usando a autoridade de Deus.

6 – Aqueles que amam a Deus - “Eu salvarei aqueles que me amam e protegerei os que reconhecem que eu sou Deus, o Senhor” (versículo 14). O apóstolo Paulo diz: “Pois sabemos que todas as coisas trabalham juntas para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles a quem ele chamou de acordo com o seu plano” (Romanos 8,28).

7 – Aquele que busca o Senhor na angústia - “Quando eles me chamarem, eu responderei e estarei com eles nas horas de aflição. Eu os livrarei e farei com que sejam respeitados” (versículo 15). Quando estamos angustiados, aflitos, temos que aprender a clamar ao Senhor, orar e Ele promete nos socorrer.

Conclusão – Deus é o nosso protetor, por mais que busquemos segurança em pessoas e organizações, a verdadeira proteção vem de Deus que é o nosso guarda constante.

As citações bíblicas usadas pertencem a Bíblia – Nova Tradução na Linguagem de Hoje – Edições Paulinas.

PERGUNTAS

1) Você já experimentou uma proteção especial de Deus?

2) Qual o seu maior medo ou insegurança?

 

 5 º passo - Entrega (oração) – 10 min

  • Orar uns pelos outros (após breve partilha);
  • Orar pelas células, áreas e redes, líderes, supervisores e coordenadores;
  • Orar por todas as pastorais e movimentos;
  • Pelos encontros de formação de líderes;
  • Orar pelo Padre Luis Fernando, para que tenha sabedoria, discernimento e revelação para o pastoreio da visão celular e da paróquia;
  • Orar pelos vigários, diáconos, por toda a liderança paroquial e funcionários;
  • Orar pelo Papa Francisco e pelo nosso administrador diocesano;
  • Por todo trabalho de células;
  • Orar pelas células que ainda não se multiplicaram este ano;
  • Orar pelos aniversariantes do mês;
  • Pelo estabelecimento do escritório “Católicos em células”, em Campo Grande - MS, para dar suporte às paróquias que querem implantar células. Por todas as paróquias e comunidades que estão em processo de transição para implantação das células.
  • Pai Nosso, Ave Maria, Glória.

            Avisos

             - Informamos a todas as células que o Diácono Mauro realiza Plantão de Atendimento e Oração para as células, todas as segundas-feiras, às 19h30, na Capela do Santíssimo.

             - A Rede Mista convoca todos os líderes para uma reunião no dia 19 de agosto, às 19h30, na S. Amarela 1.

            - Estão abertas as inscrições para o Retiro Envia-me que acontecerá nos dias 06 e 07 de setembro, na Casa de Retiros Betsaida. Este encontro engloba os módulos 3 e 4 da Escada do Crescimento. Podem inscrever-se neste retiro todos os membros de células que fizeram o Retiro Vida Nova. Os interessados devem preencher a ficha com o líder de sua célula. O investimento é de R$ 35,00 por pessoa.

 

 

Não troque o certo pelo duvidoso- 04/08 a 10/08

Data: 04/08 a 10/08

Tema: Não troque o certo pelo duvidoso
Salmo: Salmo: 67 (66)
Leitura: Gênesis 25, 29-34


Introdução: Há muitas pessoas que perdem a bênção de Deus por não valorizá-la. Esaú, filho de Isaque, é um exemplo disso. Ele era o primeiro filho de seu pai e, como tal, tinha direito a uma bênção especial e a receber porção dobrada da herança. Entretanto, perdeu esse direito e sofreu muitos prejuízos, porque num momento de provação, tomou a decisão errada. Vamos ver, por meio de sua história, o que pode nos levar a perder as bênçãos de Deus, trocando o certo pelo duvidoso.

1 – Perdemos a bênção quando o cansaço nos domina – “Um dia, quando Jacó estava cozinhando um ensopado, Esaú chegou do campo, muito cansado” (versículo 29). O cansaço e o estresse tiram o nosso equilíbrio. Quando estamos esgotados (excesso de trabalho, de preocupações, decepções acumuladas), devemos evitar tomar decisões sem ouvir a Deus e a nossos líderes espirituais (líderes de células, padres...). Sob pressão, estamos mais propensos a errar.

2 – Perdemos a bênção quando damos ouvidos a propostas carnais “Jacó respondeu: — Sim, eu deixo; mas só se você passar para mim os seus direitos de filho mais velho” (versículo 31). Sempre haverá alguém nos fazendo uma proposta ou sugestão que tirará de nós a bênção de Deus. Satanás é o primeiro a tentar nos enganar. Se não guardarmos nosso coração nos princípios da Palavra de Deus acabamos errando o caminho.

3 – Perdemos a bênção quando exageramos a dimensão dos nossos problemas- “Esaú disse: — Está bem. Eu estou quase morrendo” (versículo 32a). Esaú estava com fome (necessidade) e com vontade de comer (desejo), mas ele deu mais valor a isso do que à sua aliança com Deus. Ao dizer “vou morrer”, ele exagerou o tamanho de sua necessidade e de seu desejo, convencendo sua própria alma de que não podia esperar.

 

Leia mais...

Ser feliz na Comunidade – Relacionamento Familiar- 11/08 a 17/08

Data: 11/08 a 17/08

Tema: Ser feliz na Comunidade – Relacionamento Familiar
Salmo: 128 (127)
Leitura:Efésios 5, 21-33; 6,1-4


À Igreja que se reúne nas casas, Paz!

            Estamos vivenciando em toda Igreja do Brasil a Semana Nacional da Família. É uma ótima oportunidade para que nós, enquanto cristãos e membros de células, possamos responder à pergunta: E a família como vai? A leitura deste estudo começa por dizer: “Esposa, obedeça ao seu marido, como você obedece ao Senhor”. (Efésios 5, 22). Todo tempo, o corpo da mulher é contado, fotografado, pintado, esculpido, modelado e vendido. Porém, a mulher é mais do que forma; ela é conteúdo e precisa lembrar-se sempre de sua essência. A mulher foi criada para ser “companheira”. E o que é ser companheira? É ser quem acompanha, partilha, que unida a alguém realiza, constrói, conserta, descobre e vive uma vida. Sem perder a individualidade, ela se junta ao seu companheiro e forma uma unidade. Parece difícil, mas não é! A sabedoria se sobrepõe à inteligência, não há disputa, nem quem prevaleça. Em uma união entre homem e mulher cristãos há harmonia e crescimento para os dois. Todos os dias, está ancorada no firme propósito de amar seu marido e seus filhos, pois sabe que o amor não é um simples sentimento que um dia acaba, mas sim um ato de vontade que ela pratica de coração e alma, nos pequenos gestos, nas palavras, segundo o mandamento de Deus. Em outras palavras, obedecer ao marido significa amá-lo.

            “Marido, ame a sua esposa, assim como Cristo amou a Igreja e deu a sua vida por ela”. (Efésios 5, 25).

            A Bíblia recomenda aos maridos tratarem suas esposas com dignidade e respeito. Levarem em conta as diferenças e procurarem conviver com bom senso, com harmonia e compreensão. Deus recomenda lembrar a mulher saiu do homem, ela é parte dele e ele parte integrante dela, pois ele saiu dela no nascimento. A esposa é para o homem a companheira criada para completar e completar-se com ele.

            Existem homens que se realizam profissionalmente, são respeitados e admirados por todos, e, no entanto, em casa, são indiferentes e até agressivos ou impacientes com a esposa. Não utilizam a mesma gentileza e atenção que dispensam aos outros. Alguns têm maior prazer na companhia de amigos e colegas a que estarem juntos a própria esposa. Ficam horas fora de casa e quando chegam, não a tratam com carinho, nem dispensam um tempo para agradá-la. Deus contempla essa atitude e as queixas e lágrimas das esposas são recolhidas; estão diante da memória de Deus. Muitos homens não tem sua oração respondida justamente por causa dessas situações. Como é o tratamento que você dá à sua esposa? É o mesmo de antes? Melhorou, estacionou ou piorou? Vocês saem juntos? Conversam? E o principal: oram juntos? Amar a esposa significa fortalecê-la, protegê-la, defendê-la e buscar fazê-la feliz.

 

 

Leia mais...

Pagina 28 de 34

Cada casa, uma célula que cresce e se multiplica; cada membro, um discípulo e missionário de Jesus Cristo.

Missas

2ª feira: 7h (Celebração)
3ª feira: 7h e 19h30
4ª feira: 7h 
5ª feira: 7h,12h15 e 19h30
6ª feira: 7h,15h e 19h30
Sábado: 19h (Igreja) e
19h (CP4)
Domingo: 7h30,10h,12h,17h30 e
19h30

Programação válida de 04/12 a 10/12

Confissões

3ª feira: 17h30
4ª feira: 9h30
5ª feira: 9h30
6ª feira: 9h30
Sábado: 10h 

Chegar com 40 minutos de antecedência

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

(12) 3931-2959

Avenida Cassiopéia, 461
Jardim Satélite, São José dos Campos/SP
12230-011

 

Regiao Pastoral V Banner site