ENSINA-NOS SENHOR, A DEDICAR TEMPO
SILÊNCIO E ATENÇÃO À ESCUTA DA VOSSA PALAVRA

Saiba Mais

Mensagem do Dia - 22/10/2018

Na vida, todos somos semeadores. Uns semeiam flores e descobrem belezas e frutos. Outros semeiam espinhos e se ferem nas suas pontas agudas. Ninguém vive sem semear... Felizes são aqueles que, por onde passam, deixam sementes de amor, de bondade, de afeto... Nos momentos que mais pedimos, mais aprendemos, assim conhecemos a força do espírito de Deus em nossa vida. Tenha uma semana para divulgar a verdade, a paz, o amor e a justiça!

Na escola de Maria (terceira parte) | 30/10 a 05/11/2017

Tema: Na escola de Maria (terceira parte)

Salmo: Sl 23 (NTLH)
Leitura: Lc 1,26-46


Ouça o estudo da semana

(continuando...)

Nesta terceira semana de nosso estudo a respeito da pessoa de Maria, vamos falar dela como uma mulher disposta a correr riscos para fazer a vontade de Deus. Ela disse em Lc 1, 38: “Cumpra-se em mim segundo a tua palavra”.

Para fazer a vontade de Deus há um preço a cumprir. Sempre foi assim ao longo da história da Igreja àqueles que ergueram a bandeira da obediência ao Senhor Deus. Maria arriscou tremendos revezes em sua vida quando se propôs em fazer a vontade do Senhor. Ser a mãe do Salvador do mundo, o Messias, não foi fácil.

Em primeiro lugar temos o risco da censura do povo. Imagine explicar uma gravidez não explicável para a sua família. Maria passou pela suspeita da família, pelos vizinhos.

Segundo lugar o risco de ser abandonada pelo noivo, José, em não acreditar a princípio em sua gravidez milagrosa. Ela tinha planos de casar com José, ter uma família, então correu o risco, ainda que a palavra de Deus não registra nenhuma palavra direta de José pois ele também obedeceu e deu tudo certo, mas ela correu o risco.

O terceiro risco de ter sido apedrejada em público. Vocês se lembram daquela mulher que foi pega em adultério e foi levada até Jesus? Queriam apedrejá-la! Era assim que tratavam uma mulher casada e Maria já estava desposada com José. Ela já tinha casado com José, só não habitavam juntos porque o casamento judaico acontecia em partes, mas ela já estava desposada, poderia ter sido apedrejada em público.

Maria se dispôs a pagar um alto preço por sua obediência ao projeto de Deus. Era uma jovem pobre e agora grávida com o risco de ser abandonada pelo povo e apedrejada pelo povo, mas que não abre mão de ir até o fim, de lutar até a morte, de sofrer todas as estigmatizações e calúnias para cumprir a vontade de Deus. Isso nos ensina que precisamos ser corajosos como foi Maria.

Se, de fato Deus é o Senhor Jesus, o Senhor de nossa vida, não podemos ter medo de testemunhar, não podemos ter medo de viver de fato como cristãos com todas suas exigências e consequências, não podemos ter medo da verdade, ainda mais em um tempo como o nosso que a mentira parece verdade e a verdade parece mentira. É certo que corremos um grande risco da perseguição. Hoje pelo menos em nosso país não temos a perseguição de morte aos cristãos, mas o desprezo, a calúnia, da chacota... Às vezes um jovem, por exemplo, pode receber muitas chacotas, ser abandonado pelos amigos, uma mãe pode perder a amizade de uma filha por agir na verdade da palavra de Deus.

Este é o risco. Será que estamos dispostos a de fato a obedecer a vontade de Deus como Maria fez de maneira muito corajosa? A Santíssima Virgem, mãe de Deus, nos ensina que a devoção a Maria não consiste simplesmente em rituais. Ouço muito falar de consagração a Maria, mas o que isso significa senão a imitação dela. É fácil a gente cumprir um ritual, uma oração e dizer que estamos consagrados a Deus e à Maria. Mas, verdadeiramente, ser consagrado a Deus significa obedecer e consagrados à Maria significa imitar a sua obediência.

(continua...)

Perguntas:

1) Que preço precisamos “pagar” para fazer a vontade de Deus?
2) Você tem coragem de testemunhar, viver e defender a verdade do Evangelho?

 


4º Passo= Evangelização
1) Os DVDS de nosso I Congresso Paroquial Católicos em Células podem ser encomendados na Secretaria Paroquial.

5º Passo= Entrega (Oração) | 10 minutos

1- Orar uns pelos outros (após breve partilha);
2- Orar pelas células, áreas e redes, líderes, supervisores e coordenadores;
3- Orar por todas as pastorais e movimentos;
4- Pelos encontros de formação de líderes;
5- Orar pelo padre Luis Fernando, para que tenha sabedoria, discernimento e revelação para o pastoreio da visão celular e da paróquia;
6- Orar pelo vigário, diáconos, por toda a liderança paroquial e funcionários;
7- Por todo trabalho de células;
8- Orar pelas células que ainda não se multiplicaram este ano;
9- Orar pelos aniversariantes do mês;
10- Orar pela nossa escola de formação permanente (ECEFP)
11- Orar pelo nosso Bispo Dom Cesar.

“NA ANUNCIAÇÃO, MARIA DÁ NO SEU SEIO A NATUREZA HUMANA AO FILHO DE DEUS;
AOS PÉS DA CRUZ, EM JOÃO, RECEBE NO SEU CORAÇÃO TODA A HUMANIDADE.
MÃE DE DEUS DESDE O PRIMEIRO INSTANTE DA ENCARNAÇÃO.
ELA TORNA-SE MÃE DOS HOMENS NOS ÚLTIMOS MOMENTOS DA VIDA DO FILHO JESUS”
(São João Paulo II)

DEUS ABENÇOE SUA VIDA PESSOAL E PROFISSIONAL, SUA SEMANA, SUA FAMILIA, SUA REDE E SUA CÉLULA.

Cada casa, uma célula que cresce e se multiplica; cada membro, um discípulo e missionário de Jesus Cristo.

Missas

2ª feira | 7h (Celebração)
3ª feira | 7h | 19h30
4ª feira | 7h | 15h | 19h30
(Setor 04 - Rua Zacarias da Silva, 33)
5ª feira | 7h | 12h15 | 19h30
6ª feira | 7h | 15h15
Sábado | 19h (Igreja e CP4)
Domingo | 7h30 | 10h | 12h |
17h30 | 19h30

Confissões

3ª feira | 17h30
4ª feira | 9h30
5ª feira | 9h30
6ª feira | 9h30
Sábado | 10h


Programação de 22 a 28/10/2018

(12) 3931-2959


Avenida Cassiopéia, 461
Jardim Satélite, São José dos Campos/SP
12230-011


 Regiao Pastoral V Banner site