ENSINA-NOS SENHOR, A DEDICAR TEMPO
SILÊNCIO E ATENÇÃO À ESCUTA DA VOSSA PALAVRA

Evento Fe e Negocios Banner Site

Autossuficiência, um perigo! (terceira e última parte) | 02 a 08/10/2017

Tema: Autossuficiência, um perigo! (terceira e última parte)

Salmo: Sl 131 (NTLH)
Leitura: Mt 20,20-28


Ouça o estudo da semana

Temos partilhado nestas duas últimas semanas sobre um grande perigo que ameaça e atrapalha muito nosso processo de crescimento espiritual e também a comunidade em que vivemos: a autossuficiência, uma “doença” que por tantas vezes nem percebemos que desenvolvemos. Este mal, como temos refletido, alcança governos, artistas, cantores famosos e chega até nós, pessoas de fé que caminham na busca da santidade, mas que por vezes se descuidam até mesmo de “domar” sua natureza ainda não totalmente convertida, dando margem ao aparecimento da autossuficiência ou aquele sentimento de se julgar maior, melhor ou até mesmo mais agraciado do que o outro seu irmão.

Na semana passada iniciamos uma partilha sobre alguns sinais que identificam se estamos com este mal e o primeiro deles foi: que a pessoa se “sente superior aos outros mesmo nas coisas espirituais”. Embora já tenhamos comentado este primeiro sintoma, precisamos também providenciar um “tratamento” adequado afim de que possamos sanar este problema ou ao menos “remediá-lo”. E o remédio para combater este mal é o cultivo da HUMILDADE. A saúde de nossa vida espiritual não é diferente da vida de nossa saúde física: se temos um resfriado tomamos logo um remédio para cortá-lo, se estamos nos achando “superiores” aos outros, o cultivo da humildade nos ensina a sermos “servos”. “Nada façais por espírito de vanglória, mas que a humildade vos ensine a considerar os outros superiores a vós mesmos” (Fl 2,3).

O segundo sintoma é que temos dificuldade em aceitar idéias que não são minhas: pessoas autossuficientes costumam achar que somente suas propostas e sugestões são boas ou sempre são melhores que a do outro. O remédio para isto é o cultivo da ALTERIDADE (capacidade de se colocar no lugar do outro, reconhecer que o outro também tem valores e qualidades). Deus derrama suas graças a todos e usa de quem ele quiser para realizar a sua obra. O apóstolo Paulo sabia reconhecer os valores de seus companheiros, chamava-os de “caríssimo irmão” Tíquico, “caríssimo irmão” Onésimo... (Cl 4,7-9).

O terceiro sintoma é que as pessoas autossuficientes ficam muito chateadas quando não reconhecem seu trabalho: embora faça parte de nossa natureza humana termos nossos trabalhos reconhecidos (e isto faz bem para nossa estima), a pessoa autossuficiente se sente no direito de ser sempre exaltado pelo seu trabalho sob pena de ficar “emburrado”, chateado e até ameaçar se afastar da comunidade, da célula, da coordenação porque não são “lembradas”. O remédio para isto é fazermos o que fazemos sempre em nome de Jesus, isto nos garante que a obra sempre será dele: “Tudo o que fizerdes, por palavra ou por obra, fazei-o em nome do Senhor Jesus, dando por ele graças a Deus Pai”. (Cl 3,17)

Estes três itens são suficientes (embora tenham outros) para nos mostrar que em nosso caminhar espiritual não estamos imunes a autossuficiência. Nosso Senhor precisa sim de nós para sua obra, mas como dissemos e insistimos, a nossa natureza humana pode ser muito “traiçoeira” por não ser ainda totalmente convertida e por vezes podemos cair nesta armadilha. Nós somos “parceiros” de Deus em sua obra, mas nunca seremos autossuficientes (embora por vezes nos sintamos) na realização de Sua obra. Daí o constante estado de alerta quanto a estes sinais aqui desenvolvidos, além da soberba, arrogância, prepotência e orgulho, todos filhos e filhas legítimos da autossuficiência.

Perguntas:

1) Quais os três sinais básicos da autossuficiência?
2) Quais os remédios para a autossuficiência?

 


4º Passo= Evangelização
1) Os DVDS de nosso I Congresso Paroquial Católicos em Células podem ser encomendados na Secretaria Paroquial.

5º Passo= Entrega (Oração) | 10 minutos
1- Orar uns pelos outros (após breve partilha);
2- Orar pelas células, áreas e redes, líderes, supervisores e coordenadores;
3- Orar por todas as pastorais e movimentos;
4- Pelos encontros de formação de líderes;
5- Orar pelo padre Luis Fernando, para que tenha sabedoria, discernimento e revelação para o pastoreio da visão celular e da paróquia;
6- Orar pelo vigário, diáconos, por toda a liderança paroquial e funcionários;
7- Por todo trabalho de células;
8- Orar pelas células que ainda não se multiplicaram este ano;
9- Orar pelos aniversariantes do mês;
10- Orar pela nossa escola de formação permanente (ECEFP)
11- Orar pelo nosso Bispo Dom Cesar.

 

“CONFIE NO SENHOR DE TODO O CORAÇÃO E NÃO SE APOIE SÓ NA SUA INTELIGÊNCIA. LEMBRE DE DEUS EM TUDO O QUE FIZER E ELE LHE MOSTRARÁ O CAMINHO CERTO” (Pv 3,5-6)

“DEUS ABENÇOE SUA VIDA PESSOAL E PROFISSIONAL, SUA SEMANA, SUA FAMILIA, SUA REDE E SUA CÉLULA”

 

Cada casa, uma célula que cresce e se multiplica; cada membro, um discípulo e missionário de Jesus Cristo.

Missas

2ª feira: 7h (Celebração)
3ª feira: 7h e 19h30
4ª feira: 7h e 19h30 (Setor)
5ª feira: 7h, 12h15 e 19h30
6ª feira: 7h e 15h 
Sábado: 17h (Primeira Eucaristia) 19hB (Igreja e CP4)
Domingo: 7h30, 10h, 12h, 17h30
e 19h30

Programação válida de 20/10 a 26/11

Confissões

Essa semana somente para crianças que vão fazer a primeira eucaristia

3ª feira: 17h30 e 19h30
4ª feira: 17h e 19h30
5ª feira: 9h30 e 11h
6ª feira: 17h e 19h
Sábado: 10h 

Chegar com 40 minutos de antecedência

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

(12) 3931-2959

Avenida Cassiopéia, 461
Jardim Satélite, São José dos Campos/SP
12230-011

 

Regiao Pastoral V Banner site